Bastidores da CPI

6 de junho de 2009 / 12:20 Bastidores da CPI Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Matéria publicada hoje, 06/06/2009, no jornal Folha de São Paulo.

folha 6 06

folha 6 06B

Além de aceitar placidamente a sucessão de manobras governistas para adiar a instalação da CPI da Petrobras, o PSDB reuniu um grupo de notáveis nesta semana no Rio de Janeiro para, sob o comando do presidente do partido, Sérgio Guerra, traçar uma barreira de contenção dos trabalhos da comissão.
O grupo -formado por funcionários de carreira da estatal e coordenado por David Zylbersztajn, presidente da ANP no governo Fernando Henrique, de quem foi genro- terá a missão de filtrar denúncias e requerimentos de tucanos na CPI. A ordem é não questionar contratos nem investimentos da Petrobras em obras, concentrando a artilharia no PT, nas ONGs ligadas ao partido e no “aparelhamento”.

Ouvir a base. O recuo foi decidido quando os tucanos começaram a receber telefonemas exasperados de empresários doadores de campanha e fornecedores da estatal.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes