Resposta da Petrobras ao jornal A Gazeta de Cuiabá

24 de junho de 2009 / 23:55 Respostas à Imprensa Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

jornais 1Gostaria de saber se o Wilson Santarosa já sabe desse pedido de quebra de sigilo telefônico, o que ele pensa disso, qual o relacionamento dele com Hamilton Lacerda, ex-assessor do senador Aloísio Mercadante, se ele realmente trocou ligações com Lacerda na época da negociação do dossiê, se sim, se ele pode dizer sobre o que eram os telefonemas.

A Petrobras desconhece qualquer pedido de quebra de sigilo na Justiça em Cuiabá. Este assunto é a retomada de tema de 2006 sobre o qual a Petrobras, já naquele período, prestou todos os esclarecimentos. Como já foi informado em 2006, Wilson Santarosa falou algumas vezes por telefone com Hamilton Lacerda, que solicitou ingressos para Fórmula-1 e adesão a jantar de apoio ao então candidato Aloizio Mercadante. Desde então, não surgiu nenhum dado novo que justifique suspeitas ou investigações. A Petrobras mais uma vez reitera que não há qualquer envolvimento do gerente executivo da Comunicação Institucional, Wilson Santarosa, no que a imprensa chamou de “escândalo dos aloprados”. Qualquer insinuação nesse sentido está baseada em informações tendenciosas. Wilson Santarosa nunca foi intimado pela Polícia Federal nem convocado pelo Ministério Público a dar explicações nas investigações citadas. Ele desconhece a NM Engenharia e Anti-Corrosão Ltda. e seus sócios.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes