Outras opiniões – Luis Nassif

25 de junho de 2009 / 07:55 Opinião Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Se correr o bicho pega…

Na edição de ontem, 24/06, O Globo conseguiu ultrapassar qualquer limite de razoável.

Dá manchete sobre uma investigação do procurador Mário Lúcio Avelar contra Wilson Santarosa, da Petrobras, em função do episódio dos aloprados. Diz que o procurador pediu a quebra do sigilo telefônico.

Estranhei. O episódio é de 2006, resultou em inquérito da Polícia Federal, que chegou até o Supremo. Na época foi noticiado que havia sido pedido a quebra de sigilo telefônico. Pensei: será que Mário Lúcio abriu um inquérito em cima do inquérito?

Nada disso. O “furo” de O Globo se refere ao episódio de 2006, mesmo. A matéria foi escrita de uma maneira a dar impressão de que tinha alguma capítulo novo, um novo inquérito. Nenhum. Pegaram uma matéria velha e manipularam para dar a impressão de novidade.

Onde está a armadilha na qual o jornal se enredou? A própria matéria afirma que há um inquérito correndo em segredo de justiça e que chegou até o Supremo. Depois, informa que Santarosa falou 16 vezes com Hamilton Lacerda.

Olha a fria:

1. Se a informação for correta, houve quebra do sigilo do inquérito, o que comprometeria o procurador.

2. Se a informação for incorreta, houve uma falsa acusação ou, no mínimo, (mais) uma barriga.

Ou seja, se correr o bicho pega, se ficar, o bicho come.

Clique aqui para ler matéria da Folha, de 8 de junho, antecipando que os senadores da oposição iriam levantar esse tema assim que a CPI fosse aberta. O Globo não dá essa informação.

Leia aqui a íntegra do post no blog do Nassif, bem como os respectivos comentários.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes