Carta ao jornal Folha de SP: índices de sustentabilidade

2 de julho de 2009 / 22:33 Respostas à Imprensa Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

JornalCom relação à matéria “Estatal pode deixar índice sustentável de Bolsa dos EUA” (2/07), a Petrobras esclarece que o Conselho do Índice de Sustentabilidade Bovespa (ISE) nunca afirmou que a exclusão da Companhia foi motivada pela especificação do diesel.

Essa informação foi divulgada pelo então presidente do conselho deliberativo de uma das instituições do conselho do ISE, descumprindo regra de confidencialidade. Por essa atitude antiética, a instituição foi afastada por 12 meses do conselho. Faz parte dessa mesma instituição, como conselheiro, o atual presidente do Instituto Akatu, que também é secretário executivo da “Coalizão pelo Ar Limpo” e integra ainda o Movimento Nossa São Paulo. Portanto, trata-se do mesmo grupo que, em 2008, segundo informa a FSP, teria enviado a carta ao Dow Jones.

A Petrobras não descumpriu a resolução Conama 315 e está cumprindo o acordo com o Ministério Público, Ministério do Meio Ambiente, a Anfavea e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente de SP, de 30/10/2008. Desde janeiro de 2009, a Petrobras disponibiliza o diesel com baixo teor de enxofre para os ônibus urbanos de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife e Belém.

Com relação, à matéria “Fundo de NY desiste de aplicar na Petrobras”, trata-se de troca de posição normal no mercado de capitais. Em sentido contrário, a FSP informa que a Petrobras acaba de captar com sucesso mais U$ 1,25 bilhão no mercado.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes