Inverdades em rede: cartas a radios e jornais

10 de agosto de 2009 / 21:47 Esclarecimentos Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

rádioRÁDIO BANDEIRANTES

Com relação às informações veiculadas hoje (10/08) no programa Manhã Bandeirantes, a Petrobras esclarece que não realizou nenhuma “manobra contábil” que “teria dado um prejuízo de mais de R$ 2 bilhões à União”, como informou a Rádio Bandeirantes. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como já informou a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008.

RÁDIO JOVEM PAN

Com relação à notícia veiculada hoje (10/08) pela Rádio Jovem Pan, no Jornal da Manhã, a Petrobras esclarece que não é correta a informação de que “teria sonegado R$ 4 bilhões em impostos com manobra contábil”. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como já informou a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008. A Companhia recolhe todos os tributos corretamente.

CORREIO BRAZILIENSE

Em relação à matéria “Febre alta no Senado”, publicada pelo Correio Braziliense (10/08), a Petrobras esclarece que jamais foi “penalizada com multa” e tampouco realizou “manobra tributária para parar menos impostos”, como informou o jornal. A Companhia reafirma que não foi multada nem sequer notificada pela Receita Federal. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como admite a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008. Portanto, não houve “rombo”, mas créditos tributários que foram compensados.

FOLHA DE SÃO PAULO

Em relação à matéria “Oposição cobra explicação de Dilma e ex-chefe da Receita”, publicada pela Folha de S. Paulo (10/8), a Petrobras esclarece que jamais realizou manobra tributária para pagar menos impostos, como informou o jornal. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como admite a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008.

CARTA ENVIADA AO CORREIO BRAZILIENSE

Em relação à matéria “Febre alta no Senado”, publicada pelo Correio Braziliense (10/08), a Petrobras esclarece que jamais foi “penalizada com multa” e tampouco realizou “manobra tributária para parar menos impostos”, como informou o jornal. A Companhia reafirma que não foi multada nem sequer notificada pela Receita Federal. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como admite a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008. Portanto, não houve “rombo”, mas créditos tributários que foram compensados.
CARTA ENVIADA À FOLHA DE SÃO PAULOEm relação à matéria “Oposição cobra explicação de Dilma e ex-chefe da Receita”, publicada pela Folha de S. Paulo (10/8), a Petrobras esclarece que jamais realizou manobra tributária para pagar menos impostos, como informou o jornal. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como admite a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008.

CARTA ENVIADA À RÁDIO BANDEIRANTES

Com relação às informações veiculadas hoje (10/08) no programa Manhã Bandeirantes, a Petrobras esclarece que não realizou nenhuma “manobra contábil” que “teria dado um prejuízo de mais de R$ 2 bilhões à União”, como informou a Rádio Bandeirantes. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como já informou a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008.

CARTA ENVIADA À RÁDIO JOVEM PAN

Com relação à notícia veiculada hoje (10/08) pela Rádio Jovem Pan, no Jornal da Manhã, a Petrobras esclarece que não é correta a informação de que “teria sonegado R$ 4 bilhões em impostos com manobra contábil”. A adoção do regime de caixa para apuração de impostos sobre a variação cambial é perfeitamente legal e foi amparada pelo previsto na Medida Provisória 2.158-35/2001, como já informou a própria Receita Federal. No primeiro trimestre de 2009, a Petrobras compensou R$ 1,14 bilhão de impostos pagos a mais em 2008. A Companhia recolhe todos os tributos corretamente.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes