Refinaria: nem superfaturamento, nem sobrepreço

25 de agosto de 2009 / 22:59 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

fases do projeto

Não há superfaturamento ou sobrepreço nas obras de terraplanagem da Refinaria Abreu e Lima. Durante a fase de elaboração do projeto conceitual (Fase 2), a refinaria foi orçada em US$ 4,05 bilhões, com capacidade para processar até 200 mil barris de petróleo por dia. Nessa época, o investimento na construção de uma refinaria, seguindo parâmetros internacionais, era de US$ 20 mil por barril de capacidade.

Com a conclusão do Projeto Básico (Fase 3) e o aumento da capacidade de refino para 230 mil barris/dia, os investimentos chegaram a US$ 12 bilhões. Esse valor é perfeitamente compatível com os custos de construção de uma refinaria, hoje na faixa de US$ 50 mil por barril de capacidade. A taxa de câmbio também teve efeito nessas projeções.

Os investimentos aumentaram por causa da alta dos preços de serviços e equipamentos em função do aquecimento da indústria do petróleo até meados de 2008. Além disso, o projeto ganhou um novo sistema de tratamento de enxofre e de diminuição de emissões de gases tóxicos.

É importante esclarecer que esse investimento ainda não está aprovado pela Diretoria Executiva da Petrobras. A Companhia está trabalhando para reduzir os custos da refinaria. A medida é uma resposta a um contexto de crise internacional, em que a demanda por produtos e serviços na indústria do petróleo deverá cair e, consequentemente, haverá reduções nos preços destes produtos e serviços.

Várias licitações já foram canceladas e novamente instauradas, os processos de contratação estão em andamento e as propostas estão sendo avaliadas pelas equipes técnicas. Por isso, não está definido ainda o valor total da refinaria.

Não haverá atrasos no cronograma da obra. Os trabalhos já contratados podem ser realizados de forma independente das licitações em curso. A terraplanagem está 85% concluída e a construção das edificações já foi iniciada. A refinaria começa a operar no primeiro trimestre de 2011.

Não há superfaturamento ou sobrepreço nas obras de terraplanagem da Refinaria Abreu e Lima. Durante a fase de elaboração do projeto conceitual (Fase 2), a refinaria foi orçada em US$ 4,05 bilhões, com capacidade para processar até 200 mil barris de petróleo por dia. Nessa época, o investimento na construção de uma refinaria, seguindo parâmetros internacionais, era de US$ 20 mil por barril de capacidade.

Com a conclusão do Projeto Básico (Fase 3) e o aumento da capacidade de refino para 230 mil barris/dia, os investimentos chegaram a US$ 12 bilhões. Esse valor é perfeitamente compatível com os custos de construção de uma refinaria, hoje na faixa de US$ 50 mil por barril de capacidade. A taxa de câmbio também teve efeito nessas projeções.

Os investimentos aumentaram por causa da alta dos preços de serviços e equipamentos em função do aquecimento da indústria do petróleo até meados de 2008. Além disso, o projeto ganhou um novo sistema de tratamento de enxofre e de diminuição de emissões de gases tóxicos.

É importante esclarecer que esse investimento ainda não está aprovado pela Diretoria Executiva da Petrobras. A Companhia está trabalhando para reduzir os custos da refinaria. A medida é uma resposta a um contexto de crise internacional, em que a demanda por produtos e serviços na indústria do petróleo deverá cair e, consequentemente, haverá reduções nos preços destes produtos e serviços.

Várias licitações já foram canceladas e novamente instauradas, os processos de contratação estão em andamento e as propostas estão sendo avaliadas pelas equipes técnicas. Por isso, não está definido ainda o valor total da refinaria.

Não haverá atrasos no cronograma da obra. Os trabalhos já contratados podem ser realizados de forma independente das licitações em curso. A terraplanagem está 85% concluída e a construção das edificações já foi iniciada. A refinaria começa a operar no primeiro trimestre de 2011.Não há superfaturamento ou sobrepreço nas obras de terraplanagem da Refinaria Abreu e Lima. Durante a fase de elaboração do projeto conceitual (Fase 2), a refinaria foi orçada em US$ 4,05 bilhões, com capacidade para processar até 200 mil barris de petróleo por dia. Nessa época, o investimento na construção de uma refinaria, seguindo parâmetros internacionais, era de US$ 20 mil por barril de capacidade.

Com a conclusão do Projeto Básico (Fase 3) e o aumento da capacidade de refino para 230 mil barris/dia, os investimentos chegaram a US$ 12 bilhões. Esse valor é perfeitamente compatível com os custos de construção de uma refinaria, hoje na faixa de US$ 50 mil por barril de capacidade. A taxa de câmbio também teve efeito nessas projeções.

Os investimentos aumentaram por causa da alta dos preços de serviços e equipamentos em função do aquecimento da indústria do petróleo até meados de 2008. Além disso, o projeto ganhou um novo sistema de tratamento de enxofre e de diminuição de emissões de gases tóxicos.

É importante esclarecer que esse investimento ainda não está aprovado pela Diretoria Executiva da Petrobras. A Companhia está trabalhando para reduzir os custos da refinaria. A medida é uma resposta a um contexto de crise internacional, em que a demanda por produtos e serviços na indústria do petróleo deverá cair e, consequentemente, haverá reduções nos preços destes produtos e serviços.

Várias licitações já foram canceladas e novamente instauradas, os processos de contratação estão em andamento e as propostas estão sendo avaliadas pelas equipes técnicas. Por isso, não está definido ainda o valor total da refinaria.

Não haverá atrasos no cronograma da obra. Os trabalhos já contratados podem ser realizados de forma independente das licitações em curso. A terraplanagem está 85% concluída e a construção das edificações já foi iniciada. A refinaria começa a operar no primeiro trimestre de 2011.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes