Missão espúria: carta ao Estadão

11 de setembro de 2009 / 00:19 Esclarecimentos Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Em relação ao editorial “A missão espúria da Petrobras” deste jornal em sua edição desta quinta-feira (10/09), a Petrobras esclarece que sempre apoiou a indústria nacional, adquirindo produtos e serviços ou, quando necessário, fomentando o desenvolvimento e aprimoramento de sua cadeia de fornecedores dentro do Brasil. Resultados dessa prática estão no aquecimento da economia brasileira e a geração de emprego e renda.

Portanto, não existe uma “mudança no perfil de negócios da empresa”, como afirma o jornal. Também não há porque dizer que a Companhia “subordinará sua atividade aos objetivos de uma política industrial de substituição de importações” ou que haverá “reserva de mercado”. É importante ressaltar que a Petrobras possui a maior fatia da operação de águas profundas no mundo.

A velocidade com que a produção no pré-sal será viabilizada depende fundamentalmente da capacidade que terá a indústria – não apenas brasileira mas de todo o mundo – de fornecer os equipamentos e serviços necessários. Também nas atividades do pré-sal a Petrobras poderá, caso não haja escala ou condições de produzir no País, fazer importações. A Petrobras continuará atuando de forma segura e rentável.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes