Revap processa seu primeiro óleo do pré-sal

8 de outubro de 2009 / 17:55 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Dig26887A Refinaria Henrique Lage – Revap , Unidade de Negócios da Petrobras localizada em São José dos Campos, na região do Vale do Paraíba (SP),  começou a processar a sua primeira carga de petróleo extraída da camada pré-sal da área de Tupi, na Bacia de Santos.  Foram recebidos 42 mil metros cúbicos (264 mil barris) de petróleo que serão processados em duas campanhas. A primeira carga de óleo de Tupi foi destinada à Refinaria de Capuava (Recap), em Mauá/SP – em 30 de junho.

O petróleo de Tupi é classificado como leve, o que permite melhor rendimento de derivados de maior valor, como óleo diesel, gasolina, nafta (matéria-prima petroquímica) e GLP (gás engarrafado). Quanto ao enxofre, é classificado como de baixo teor – quanto menor, mais fácil o atendimento às especificações futuras, cada vez mais rígidas para todos os derivados e principalmente nafta e diesel. Além disso, o petróleo do Campo de Tupi tem boa rentabilidade, pois não gera óleo combustível, que é o produto de menor valor agregado.

O reservatório de Tupi está a mais de 3.000 metros sob o fundo do mar, abaixo de 2.000 metros de sal, em águas onde a profundidade é de 2.140 metros e a uma distância de 300 km do litoral paulista. Dentro deste contexto, Tupi representa uma nova realidade para o Brasil e para a Petrobras. Os volumes recuperáveis da área de Tupi estão estimados entre 5 e 8 bilhões de barris de petróleo do tipo alta qualidade, ou seja petróleo leve, além de gás natural.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes