Petrobras Biocombustível estuda ampliação de usinas

23 de outubro de 2009 / 19:49 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Previsto inicialmente para 2013, o Governo Federal formalizou nesta sexta-feira (23/10) a decisão de antecipar para janeiro de 2010 o aumento da mistura de biodiesel no diesel dos atuais 4% para 5%, o chamado B5. A medida deve elevar a produção de biodiesel no Brasil de 1,7 bilhões de litros/ano, para 2,4 bilhões de litros/ano, em 2010.

Atualmente, as três usinas da Petrobras Biocombustível têm capacidade instalada para produzir 171 milhões de litros de biodiesel/ano. Deste total, cada unidade responde por 57 milhões de biodiesel/ano. No Brasil, a empresa pretende aumentar a produção anual dos atuais 170 milhões de litros para 640 milhões de litros, até 2013. Para tanto, está em estudo a ampliação da capacidade de produção das usinas da Companhia em Candeias (BA), Quixadá (CE) e Montes Claros (MG).

A empresa também tem projeto de investir em uma quarta usina que ficará localizada no Norte do País, com capacidade de produzir 115 milhões de litros de biodiesel por ano. Também está prevista a adaptação para produção comercial das usinas experimentais de Guamaré (RN).

Leia também a repercussão na Agência EFE em nota “Percentual de biodiesel no diesel subirá para 5% já em janeiro”

O Biodiesel no Brasil

O Biodiesel chegou ao mercado brasileiro em 2007, com a adição facultativa de 2% de biodiesel ao diesel, o B2. A partir de janeiro de 2008, o B2 tornou-se obrigatório. Ainda em julho do mesmo ano, foi lançado o B3. Um ano depois, em julho de 2009, foi a vez do B4 chegar as bombas de diesel de todo o país.

O sucesso do programa do biodiesel, com a antecipação do B5, atende a expectativa das indústrias produtoras de biodiesel, que possuem capacidade instalada próxima de 4 bilhões de litros ano.

A venda de biodiesel hoje é feita em leilões promovidos trimestralmente pela ANP, que oferta a demanda projetada para o trimestre seguinte, estipulando um preço teto para a venda por parte dos produtores. Desde março, a Petrobras Biocombustível tem conseguido vender a capacidade máxima de produção (autorizada pela ANP) das suas três usinas.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes