Projeto capacita mão-de-obra para o carnaval

12 de dezembro de 2009 / 12:05 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Na sexta-feira (11/12), a escola de samba Vila Isabel reuniu convidados e comunidade para a formatura da segunda turma do projeto “Comunidade Unida – Aprende, Trabalha e Desfila Feliz”. Patrocinado pela Petrobras desde 2008 através do Programa Desenvolvimento e Cidadania, o projeto já beneficiou 725 jovens e adultos do Complexo do Morro dos Macacos e adjacências, com cursos voltados para a indústria do carnaval e atividades de educação para cidadania.

O objetivo do Comunidade Unida era atender 500 pessoas, mas o resultado superou em 45% a meta inicial, totalizando 725 participantes. Entre outubro de 2008 e setembro de 2009, o projeto capacitou 388 alunos em cursos de confecção de alegorias, adereços, desmonte, reciclagem de material, corte e costura. Nas atividades de educação para cidadania, 337 pessoas participaram das palestras e oficinas sobre educação sexual, legislação trabalhista, Código de Defesa do Consumidor, Lei Maria da Penha e Estatuto da Criança e do Adolescente. Todas as atividades são gratuitas.

A continuidade das ações está prevista para a próxima fase do projeto, que deve começar em janeiro e tem como objetivo capacitar mais 600 pessoas. Uma das metas do Programa Desenvolvimento e Cidadania Petrobras é a certificação dos participantes dos cursos profissionalizantes. Para atender a esse quesito, a Vila Isabel buscou parceria com o SENAC, que emite os certificados para aqueles que concluem os cursos. “Para os alunos, é muito importante ter o diploma nas mãos. Muitos são aproveitados aqui mesmo na Vila Isabel, mas outros também têm oportunidade de trabalhar em outras escolas, ou fazendo vitrines de lojas e cenários de teatro”, explica a coordenadora do projeto, Rita de Cássia Alves.

Segundo Rita, grande parte dos alunos são contratados pela própria escola. “Hoje temos funcionários com mãos boas para fazer um trabalho de qualidade para o carnaval. Quando os alunos sabem que a escola precisa dessa mão-de-obra, eles se empenham mais ainda durante as aulas”, conta Rita.

Maurício Maciel é um desses casos. Morador de Vila Isabel, ele fez os cursos de adereços e fantasias e de costura do projeto Comunidade Unida em 2008. “Em janeiro, a Vila me aproveitou para trabalhar com carteira assinada e realizou meu sonho de trabalhar com carnaval”, conta Maurício.

Com a ajuda da Petrobras, jovens e adultos aprendem a arte do carnaval em várias oficinas de capacitação profissional em cinco escolas de samba: Vila Isabel, Beija-Flor, Portela, Salgueiro e Rocinha. São aulas de cenografia, alegoria, adereço, fantasia, além de corte e costura. A duração dos cursos é de um ano, com direito a um estágio. Para participar de qualquer oficina, é preciso estar na escola. Os alunos recebem uma ajuda de custo para transporte e alimentação. É a Petrobras usando o carnaval como um importante agente de transformação social.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes