Presidente Lula inaugura conversão de térmica para bicombustível

19 de janeiro de 2010 / 21:16 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, participou na tarde desta terça-feira (19/01) da inauguração da conversão da usina termelétrica Juiz de Fora (UTE JF), em Minas Gerais, para operar com etanol. A usina, inédita no mundo, faz parte do parque gerador da Petrobras e operava apenas com gás natural, agora é flex-fuel (bicombustível).

A cerimônia contou também com as participações da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, do presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli de Azevedo e da diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster.

Após visitar as instalações da usina e conhecer o funcionamento da unidade, o presidente Lula deu início à solenidade. Para o presidente, a inauguração da conversão trata-se de uma revolução no mercado de energia. “Tínhamos um desafio que era potencializar a utilização do etanol na produção de energia elétrica. A parceria entre a Petrobras e a GE, que já tem capacidade de produção em escala desta turbina que opera com dois tipos de combustível, é uma revolução em energia elétrica”, afirmou.

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, falou do pioneirismo do projeto, lembrando que a turbina convertida é a mesma usada na aviação: “Este é um grande passo, não é um passo trivial. Pela primeira vez temos uma usina termelétrica que pode gerar eletricidade utilizando o etanol como combustível. Há vários anos essa idéia vem sendo desenvolvida”.

O presidente Lula disse ainda que o País tem ótimas perspectivas na produção desse combustível. “Temos autossuficiência em álcool, além de terra, tecnologia e condições de produzir muito etanol no Brasil, gerando mais emprego, sobretudo agora que a gente conseguiu humanizar o trabalho no campo”, complementou.

O ministro Edison Lobão lembrou que a geração a partir do etanol evita emissões de gases poluentes. “Esta usina termelétrica plantada aqui no coração de Juiz de Fora é o passo inicial de uma grande jornada rumo a este tipo de geração de energia. Estamos, com isso, evitando a poluição que tanto se combate hoje, ao mesmo tempo que geramos emprego e criamos um novo modo de produzir energia elétrica neste país”.

Gabrielli apresentou o projeto como uma solução aos desafios atuais: “Esta usina é, portanto, uma usina pioneira na utilização de um combustível renovável, reduzindo os impactos sobre o meio ambiente, respondendo aos desafios que a humanidade enfrenta neste momento que o mundo discute as mudanças climáticas”.

Sobre o assunto leia ainda:

O Globo: “Lula inaugura hoje conversão de termelétrica para etanol”  

Zero Hora: “Uso de etnaol para gerar energia elétrica reduz emissão de poluentes na atmosfera” 

DCI: “Brasil ganha hoje primeira termelétrica flex a etanol”

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes