Mais biodiesel e gás para a Bahia

1 de março de 2010 / 17:29 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, esteve na Bahia nesta segunda-feira (1/3) para dois importantes eventos. Na parte da manhã ele deu início às obras de duplicação da usina de biodiesel em Candeias (BA). A capacidade de produção da usina de Candeias – a primeira das três unidades de produção de biodiesel da Petrobras – será ampliada de 108,6 milhões de litros/ano para 217,2 milhões de litros/ano, com investimentos de R$ 66 milhões. 

Inaugurada em julho de 2008 com capacidade de produzir 57 milhões de litros/ano, a usina foi ampliada em 90% em novembro de 2009, passando para os atuais 108,6 milhões de litros/ano. O projeto de aumento de capacidade – também realizado nas unidades de Quixadá (CE) e Montes Claros (MG) – envolveu trabalho conjunto da Petrobras Biocombustível com o Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes). 

Bahiagás

Na parte da tarde, Gabrielli e o governador da Bahia, Jaques Wagner,  assinaram acordo para a ampliação do fornecimento de gás no Estado. A Petrobras e a Bahiagás, distribuidora de gás do Estado da Bahia, iniciam, este mês, o fornecimento de gás natural na região sul do estado. As duas companhias assinaram, nesta segunda-feira (1/3), acordo comercial para atendimento ao mercado de Itabuna. 

O gás natural para atender esta região será transportado pelo Gasene, gasoduto da integração Sudeste-Nordeste. Com 1.387 km de extensão, o gasoduto interliga as malhas das duas regiões do país, estendendo-se do Rio de Janeiro à Bahia, e permite levar, ao Nordeste, o gás natural produzido nas bacias do Sudeste. O Gasene contribui para o desenvolvimento da região Nordeste ao aumentar a oferta de gás natural para seus Estados. 

Esse acordo comercial permitirá a antecipação da entrega de 20 mil m³/dia de gás à Bahiagás para atender ao mercado de Itabuna. Com forte potencial de crescimento, a expectativa é de que a chegada do gás natural à região adicione 500 mil m³/dia ao consumo do estado até 2014. Em 2009, o consumo médio de gás natural no estado da Bahia foi de 3,1 milhões de m³/dia. O estado é, hoje, o terceiro maior mercado consumidor industrial do produto, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro.

Veja a repercussão dos assuntos nos jornais:

 Brasil Econômico: Petrobras e Bahiagás assinam acordo para atender sul da Bahia. 

Jornal do Brasil: Petrobras e Bahiagás antecipam envio de gás para sul da BA 

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes