Gabrielli participa da CERAWeek

9 de março de 2010 / 21:52 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, fez um discurso especial durante a conferência da Cambridge Energy Research Associates – CERAWeek, terça-feira (9/3), em Houston, Texas. A conferência, cujo tema é “Energia: construindo um novo futuro”, foca em discutir as oportunidades críticas e os desafios que a indústria global da energia terá de enfrentar.

Gabrielli enfatizou que a Petrobras está lidando com novas demandas, mesmo sem considerar o crescimento. Recursos convencionais exigem técnicas de recuperação mais intensas; descobrir e desenvolver áreas menores requer o uso de tecnologias e ajustes diferentes; e produzir no pré-sal, no ártico e na região do terciário inferior do Golfo do México está gerando desafios tecnológicos.

Embora o surgimento de tecnologias revolucionárias não seja uma exigência para solucionar desafios novos, é importante melhorar as tecnologias atuais. A cadeia de suprimento também deve ser desenvolvida. Segundo Gabrielli, a Petrobras precisará de 58 novas sondas nos próximos dez anos. A capacidade dos fornecedores de prover os bens e serviços necessários para ir de encontro a essas demandas afetará a capacidade global de produzir os recursos necessários.

Segundo o executivo, a disponibilidade de biocombustíveis aumentará no futuro, mas não o suficiente para substituir a demanda do mercado pelos tradicionais combustíveis fósseis. No Brasil, 51% do combustível utilizado já é o etanol, enquanto a gasolina é a energia alternativa. Até 2015, estima-se que dois terços dos automóveis brasileiros rodarão com etanol. A Petrobras já tem um mercado maduro no Brasil.

Após o discurso especial, Gabrielli concedeu uma entrevista coletiva. Alguns dos assuntos discutidos foram o estado atual do plano de capitalização da Petrobras, os investimentos da empresa no Irã, as exportações do etanol brasileiro aos EUA, os planos da Petrobras de aumentar sua capacidade de refino e postos de combustíveis nos EUA.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes