Debate sobre marco regulatório do pré-sal em Florianópolis

18 de março de 2010 / 16:48 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

O gerente de Estratégia e Planejamento de Novos Negócios da Companhia, Maximiano da Silva Scuta, participou na manhã desta quinta-feira (18/03) do painel de abertura do seminário “O que é o pré-sal, a importância para o Brasil e para Santa Catarina”, realizado no Centro Sócio Econômico, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. 

Scuta falou sobre a importância do pré-sal para o Brasil, destacando que o país é hoje um local privilegiado pelas importantes reservas, tem grande potencial de produção e consumo de óleo, ao mesmo tempo que detém a alta tecnologia de exploração em águas profundas e ultraprofundas. Até 2016, a produção diária será de aproximadamente 1 milhão de barris de petróleo com a participação do pré-sal. Segundo ele “é exatamente a perspectiva da grande oferta de óleo e o baixo risco exploratório que mudam a situação do país, tornando necessária a implantação de um novo marco regulatório de exploração e produção”. 

Já em relação ao modelo de partilha de produção sugerido para as áreas ainda não licitadas do pré-sal, o gerente explica que somente os novos contratos serão impactados pelas regras da proposta que está sendo discutida pelo Congresso Nacional. “É um fator que concede estabilidade jurídica e aumenta o poder de atração do Brasil para novos investimentos”, considera. “As regiões já exploradas não serão afetadas.”

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes