Transpetro assina contrato para mais quatro navios

1 de abril de 2010 / 22:33 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

A Transpetro, o Estaleiro Eisa e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram, na quinta-feira (31/03), os contratos de financiamento para a construção de quatro navios do tipo Panamax do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). A partir destas assinaturas, o Eisa dará início na próxima semana à execução dos contratos, no valor global de R$ 856 milhões, para construir os quatro navios.

A entrega do primeiro Panamax, com 70 mil toneladas de porte bruto e 500 mil barris de capacidade de carga, deve acontecer até o final de 2012. As demais embarcações serão entregues ao longo de 2013. Na construção dos navios, está prevista a geração de 4 mil novos empregos diretos.

Dentro do Promef, este é o terceiro estaleiro a firmar a eficácia de seus contratos, o que permite a liberação dos recursos financiados. O Estaleiro Atlântico Sul (Suape, em Pernambuco) alcançou esse estágio em 15 navios contratados com a Transpetro e o Mauá (Niterói, no Rio), em outros quatro.

A assinatura do financiamento aconteceu na mesma semana em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que prioriza o financiamento para a montagem e a modernização de embarcações, além da construção e da ampliação de estaleiros nacionais.

As premissas fundamentais do Promef são a fabricação das embarcações no Brasil, com conteúdo nacional de 65% (primeira fase) a 70% (segunda fase) e a competitividade internacional dos estaleiros após a curva de aprendizado.

O Promef – que revitalizou a indústria naval brasileira – já gerou 15 mil empregos diretos no País, número que chegará a 40 mil. O programa, lançado em 2004, prevê a construção de 49 navios, agregando quatro milhões de toneladas de porte bruto em transporte marítimo. Já foram assinados contratos para a construção de 33 navios, cujas obras somam US$ 3,9 bilhões. As duas primeiras embarcações do Promef serão lançadas ao mar neste primeiro semestre, sendo um navio Suezmax no Estaleiro Atlântico Sul e outro navio de produtos no Estaleiro Mauá.

Com o programa da Transpetro, o Brasil já tem a quinta maior carteira mundial de encomendas de petroleiros. A escala gerada pelo Promef atraiu novos investidores para o setor naval, dinamizou a indústria de navipeças e está estimulando a construção de estaleiros de reparos no País.

Veja também:

Valor: “Estaleiros estão cheios de pedidos” 
Estadão: “Indústria naval tem projetos de R$ 14 bilhões” 
Estadão: “Cidade de Rio Grande sai da estagnação com aporte bilionário na indústria naval”

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes