Diretora Graça Foster participa do Rio Gas Forum

2 de junho de 2010 / 21:56 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

A diretora de Gás e Energia da Petrobras, Graça Silva Foster, participou nesta quarta-feira (02/6), do Rio Gas Forum. Ela falou sobre a cadeia de valor do mercado de gás natural, destacou a demanda energética do país e os investimentos que a empresa fez nos últimos anos para atender a este mercado.

De 2007 até 2010 teremos investido 46.1 bilhões de reais para atender à demanda de energia elétrica. Só em gasodutos de transporte foram 21 bilhões de reais. Nos últimos dois anos crescemos 20% a malha destes gasodutos de transporte, de 5 mil para 9650 quilômetros.”

Ela ressaltou a influência que a geração térmica a gás sofre da geração hídrica, de custo mais baixo. “A área de energia de base hídrica exerce uma forte pressão e define a colocação de gás no Brasil. Isto para a Petrobras ou outra empresa. O gás por sua vez exerce pressão sobre a cadeia de petróleo”.

Segundo a diretora, o negócio gás natural precisa adequar-se às características deste mercado, intrinsecamente ligado ao petróleo. “É uma atividade indissociável da produção. A Petrobras começou em 1953 com a prospecção e hoje atua em todos os pontos da cadeia de petróleo e gás”, lembrou.

O chefe do departamento Jurídico internacional da Petrobras, Carlos Borromeu e o gestor comercial de Gás Natural Liquefeito (GNL) da empresa, Márcio Demori, também participaram do Rio Gas Forum. Eles abordaram os temas arbitragem internacional e os terminais de GNL da Petrobras, em Pecém (CE) e na Baía de Guanabara (RJ).

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes