Presidente da Petrobras recebe representante da ONU

9 de julho de 2010 / 14:04 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Nesta semana a representante no Brasil e no Cone Sul do Fundo das Nações Unidas para a Mulher (Unifem), Rebecca Reichmann Tavares, esteve na sede Petrobras para agradecer pessoalmente ao presidente da Companhia, José Sergio Gabrielli de Azevedo, pela adesão da Petrobras aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, estabelecidos pela ONU em março deste ano.

A Petrobras é uma das 39 empresas signatárias do documento, que elenca sete princípios que fornecem às empresas orientações práticas para a promoção de igualdade de gênero no ambiente de trabalho, no mercado e na comunidade.

Rebecca Tavares parabenizou a iniciativa da Petrobras e falou com o presidente da Companhia sobre o compromisso. “Os Princípios visam reconhecer os talentos das mulheres e prestar atenção às suas necessidades específicas, além de procurar também igualdade em condição de trabalho e segurança para todos os trabalhadores”, afirmou a representante da Unifem.

Durante o encontro, a representante da Unifem anunciou que as Nações Unidas acabam de criar a Agência ONU Mulheres para promover a igualdade de gênero e combater a discriminação de mulheres em todo o mundo. A nova agência estará em pleno funcionamento a partir de 2011. A sede será em Nova York e terá um escritório de representação no Brasil.

O presidente da Petrobras destacou o papel importante das grandes empresas e da Petrobras no incentivo à diversidade e à igualdade de gênero. “A Petrobras tem tido grande sucesso no aumento da participação feminina, tanto na composição da nova força de trabalho como na distribuição dessa força de trabalho ao longo da cadeia e da estrutura hierárquica da Companhia. Portanto, receber a visita da representante da ONU nesse tema para nós é um prazer e um orgulho. Estamos sinalizando muito claramente nosso compromisso de continuar nessa direção”, afirmou Gabrielli.

 A participação das mulheres na Petrobras tem crescido a cada ano. Em 2003, quando a Companhia aderiu ao Pacto Global da ONU, a Companhia contava com 4.406 mulheres em seu quadro de empregados próprios. Em dezembro de 2009, esse número subiu para 8.296 empregadas, elevando-se de 12% para 14% a participação das mulheres na força de trabalho da Companhia. Essas mulheres estão presentes em todas as áreas de negócios, serviços e unidades operacionais da Companhia, distribuídas por todas as regiões do país.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes