R$ 130 milhões para soluções em petróleo e gás

12 de julho de 2010 / 17:46 Tecnologia e Inovação Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

A Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) lançou na última sexta-feira (12/7) dois editais destinando R$ 130 milhões a projetos que contemplem soluções tecnológicas para os desafios que surgirem a partir das descobertas de reservas na camada do pré-sal a serem exploradas pela Petrobras.

A definição das linhas de financiamento pela Finep tomou por base o diagnóstico do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural) sobre os gargalos na cadeia de fornecedores do setor de petróleo e gás.

 O formulário para envio das propostas poderá ser acessado no portal da Finep a partir de 23 julho. O envio das propostas se estende até o dia 8 de setembro. Os detalhes das chamadas públicas estarão disponíveis no site da Finep (www.finep.gov.br ) e nos portais da Petrobras (www.petrobras.com.br ) e do Prominp (www.prominp.com.br ).

Os editais

O primeiro edital prevê investimento de R$ 100 milhões no desenvolvimento de projetos realizados em sistema de cooperação entre empresas da cadeia do setor de Petróleo & Gás (P&G) e instituições científicas e tecnológicas (ICTs) que ofereçam soluções para os desafios tecnológicos gerados ou ampliados a partir das descobertas de reservas na camada do pré-sal. As empresas interessadas em participar do edital poderão oferecer contrapartida não financeira nos projetos indicados.

Na fase inicial, as empresas interessadas devem enviar carta de manifestação de interesse, em formulário específico, até o dia 8 de agosto. O resultado será divulgado no dia 9 de setembro. Após esta etapa, será a vez de as ICTs detalharem o projeto em formulário próprio, que ficará disponível no site da Finep.

A  ideia é atender toda a cadeia produtiva do setor de P&G. Essa chamada vai priorizar seis segmentos: Válvulas, Conexões/Flanges, Umbilicais Submarinos, Caldeiraria, Construção Naval e Instrumentação/Automação, seguindo indicação do estudo que o Prominp elaborou com a participação da Petrobras.

Já a segunda chamada prevê investimentos de R$ 30 milhões e vai apoiar a criação, adequação e capacitação de laboratórios de Instituições de Ciência e Tecnologia, para atender às demandas dos fornecedores da cadeia de P&G. Os recursos são do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), de natureza não reembolsável.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes