Finep prorroga edital de R$ 100 milhões para setor de Petróleo e Gás

30 de julho de 2010 / 14:21 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

A Finep – Financiadora de Estudos e Projetos prorrogou para as 18h do dia 16 de agosto o prazo para apresentação da Carta de Manifestação de Interesse por empresas que queiram desenvolver projetos com soluções tecnológicas para a indústria de Petróleo e Gás. Com essa prorrogação, a data de divulgação dos projetos escolhidos passa, agora, para 16 de setembro.

O Edital disponibiliza R$ 100 milhões para apoiar os projetos selecionados e oferece às empresas a alternativa da contrapartida não financeira. Os projetos serão desenvolvidos em sistema de cooperação entre indústrias da cadeia do setor de Petróleo e Gás (P&G) e instituições de pesquisa científica e tecnológica (ICTs).

 Seis setores foram priorizados no Edital com base em um Estudo de Competitividade do Setor de Petróleo e Gás realizado pelo Prominp – Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural, em parceria com a Petrobras. São eles: Caldeiraria; Conexões e Flanges; Válvulas; Instrumentação e Automação; Válvulas, Umbilicais e Construção Naval.

Para ver o novo calendário, clique aqui .

Nessa primeira etapa, as empresas deverão preencher as seções do formulário contido na Carta de Manifestação de Interesse: caracterização e dados complementares da empresa líder; identificação e caracterização das demais empresas, proposta e orçamento estimado. Na segunda etapa, será a vez de as ICTs detalharem o projeto em formulário próprio, que estará disponível no site da Finep (http://www.finep.gov.br/ ) a partir do dia 5 de outubro.

 O segundo edital

 No início de julho, a Finep também lançou outra chamada pública, no valor de R$ 30 milhões, para apoiar a criação, adequação e capacitação de laboratórios de ICTs interessados em desenvolver projetos voltados para o atendimento de demandas dos fornecedores da cadeia de P&G. Nessa chamada pública, as instituições devem enviar seus formulário com as propostas até o dia 8 de setembro.

 Nesse caso, serão três linhas de apoio: (1) para laboratórios de ensaios de desempenho de válvulas e acessórios de tubulação; (2) de equipamentos de segurança, e (3) de qualificação e análise de umbilicais. Os recursos virão do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

 Nas duas chamadas, o valor mínimo das propostas deverá ser de R$ 1 milhão, incluindo as bolsas de estudo e pesquisa.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes