Foco na memória do cinema brasileiro: Coleção Glauber Rocha

22 de agosto de 2010 / 10:05 Reportagens Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Parceira do cinema brasileiro desde 1994, a Petrobras apoia iniciativas diversas de produção e difusão de obras cinematográficas do país. Uma das linhas do programa de patrocínio cultural da Companhia está focada no resgate e preservação da memória do cinema nacional. A restauração das obras de Joaquim Pedro de Andrade, Nelson Pereira dos Santos e Glauber Rocha são alguns dos destaques nesta área de atuação.

Idealizado por Paloma Rocha, filha do cineasta, o projeto Coleção Glauber Rocha Fase 1 , promoveu a restauração, remasterização em HDTV e produção de DVDs dos longas-metragens “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro” (1968), “Barravento” (1961), “Terra em Transe” (1967) e “A Idade da Terra” (1980).

O trabalho, realizado entre 2003 e 2007, envolveu a produção dos internegativos e confecção de 3 cópias em 35 mm, sendo duas legendadas em inglês e francês, de dois dos filmes mais importantes de Glauber, “Terra em Transe” e “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro”, cujos negativos originais perderam-se durante um incêndio em um laboratório francês, em 1973.

Os DVDs são duplos: o primeiro disco contém os filmes remasterizados e o segundo, os extras, com trailers, fotos, cenas inéditas, depoimentos de Glauber, reportagens, roteiros, cartazes, trilha sonora e outros itens da produção intelectual do artista, que fez ao todo 10 longas e 8 curtas-metragens.

A iniciativa permitiu, depois de quase quarenta anos, o amplo acesso público à obra do cineasta, de valor histórico-artístico reconhecida mundialmente. Segundo Paloma Rocha, o filme Dragão da Maldade, laureado com a Palma de Ouro por melhor direção no Festival de Cannes de 1969, “que estava completamente fora de circulação”, passou por processo de dois anos de restauração, na Inglaterra. O longa recebeu tratamento de alta resolução 4k (4000 pixels), sendo o primeiro brasileiro a ser beneficiado por esta tecnologia de ponta.

Em paralelo ao trabalho de restauração dos filmes de produção brasileira, a Petrobras patrocinou ainda, por meio do projeto Tempo Glauber, Revitalizando a Cultura , a recuperação de uma parte do acervo do ícone do Cinema Novo. O trabalho pode ser conferido nos extras dos DVDs e no Tempo Glauber , espaço cultural onde se encontra o acervo do cineasta.

A caixa de dvds está esgotada nas lojas, mas os filmes restaurados podem ser assitidos também no Tempo Glauber, que é aberto ao público. Basta agendar horário pelo telefone  (21) 2527-5840.

Você ainda pode participar (até este domindo 22/8) da Promoção Um teclado na mão e muitas ideias na cabeça que marca o 29º aniversário da morte de Glauber Rocha. Confira!

Conheça outras ações da Petrobras na Cultura
Saiba mais sobre os Programas Petrobras Cultural e Memória Cultural

Serviço:

Tempo Glauber: Rua Sorocaba 190, Botafogo, Rio de Janeiro.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes