Fundo Soberano: carta à Folha de S. Paulo

1 de setembro de 2010 / 17:49 Esclarecimentos Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Com relação à matéria “MP permite uso do Fundo Soberano para a capitalização da Petrobras” (veja a versão online), publicada nesta quarta-feira (1/9) na Folha de S. Paulo, a Petrobras esclarece que o limite de 35% para alavancagem (endividamento em relação ao capital) foi estipulado pelo seu Conselho de Administração como parâmetro interno e não representa imposição de órgãos externos, como agências de classificação de risco.

Ao avaliar o grau de investimento, as agências consideram outros fatores, e não apenas a alavancagem. A Petrobras ressalta que mantém seus indicadores financeiros dentro do nível ótimo de endividamento e que o valor atual (34%) é compatível com a meta estipulada pela empresa.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes