Prominp: inscrições abertas até 12 de setembro

2 de setembro de 2010 / 20:38 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

A Cesgranrio divulga nesta quinta-feira (2/9), o resultado dos pedidos de isenção da taxa de inscrição para os cursos do Prominp – Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e Gás Natural. O resultado pode ser obtido pelo telefone 0800 701 2028 ou consultado no site da Cesgranrio, entidade responsável pela execução do processo seletivo.

Os pedidos de isenção foram enviados por pessoas integrantes de famílias de baixa renda com inscrição no Cadastro Único para programas sociais do governo federal, até o dia 26 de agosto – data final para a solicitação. No caso das solicitações aprovadas, o candidato estará automaticamente inscrito. Quem teve o pedido indeferido, poderá pedir a revisão do processo até sexta-feira, dia 3, também pela página da Cesgranrio na internet, no campo “Interposição de Recursos”.

Aqueles que, mesmo após entrar com o recurso, tiverem os pedidos indeferidos, poderão efetuar nova inscrição até 12 de setembro, realizando o pagamento da taxa de inscrição. Os valores das taxas são: R$ 24,00 para cursos de nível básico; R$ 40,00 para níveis médio e técnico; e R$ 60,00 para nível superior.

As inscrições para o 5º ciclo de seleção pública podem ser feitas no site do Prominp, nos postos de inscrição listados no Edital ou nos postos de inscrição adicionais, também publicados no site do Programa.

O edital oferece em torno de 28 mil vagas em 13 estados do país: Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo.

Os candidatos aprovados que estiverem desempregados durante o curso receberão bolsa-auxílio mensal no valor de R$ 300,00 (nível básico), R$ 600,00 (níveis médio e técnico) e R$ 900,00 (nível superior).

A participação nos cursos não garante emprego aos alunos. O objetivo é melhorar a qualificação dos profissionais que serão, eventualmente, aproveitados pelas empresas privadas fornecedoras de bens e serviços do setor de petróleo e gás natural.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes