Petrobras e ABNT realizam seminário sobre ISO 26000

14 de setembro de 2010 / 20:52 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Nesta terça-feira (14/09), a Petrobras e a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) realizaram o Seminário ISO 26000 – A Norma Internacional de Responsabi-lidade Social, no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).

Na ocasião, foi anunciada a aprovação da norma pelos países-membro da ISO com 93% dos votos favoráveis, ou seja, 66 dos 71 membros. O evento discutiu ainda os resultados da Reunião de Copenhague, que concluiu o conteúdo da ISO 26000, e apresentou os desafios das empresas brasileiras para implementarem a nova norma.

A coordenadora do Relatório de Sustentabilidade da Petrobras e representante da Indústria na delegação brasileira na ISO 26000, Ana Paula Grether, destacou os principais temas da norma para a indústria, que incluem a discussão sobre esfera de influência das organizações, engajamento com stakeholders e responsabilidade sobre a atuação de fornecedores e parceiros. Ela destacou que a ISO 26000 é uma norma de orientação, que visa guiar empresas e organizações sobre os conceitos, temas, terminologias, questões e práticas sobre a responsabilidade social.

Desde 2006 a Petrobras, em parceria com a ABNT e a delegação brasileira, já realizou 14 seminários no país para debater o processo de construção da norma com a sociedade brasileira. Agora, após a conclusão do documento, fará outra série de eventos para discutir e incentivar a implantação da norma pelas empresas brasileiras.

Com esse objetivo, serão realizados dois workshops da ISO 26000 com temas fundamentais para as empresas: um em São Paulo, durante o evento Exponorma 2010, no dia 19 de outubro; e outro no Rio de Janeiro, no dia 22 de novembro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Sobre a norma

A ISO 26000 elenca os princípios e temas centrais de responsabilidade social e orienta como as organizações devem integrá-los em sua atuação, considerando os impactos econômicos, sociais e ambientais de suas atividades, diretos ou indiretos. A norma também relaciona os temas da responsabilidade social que devem ser considerados na esfera de influência e na cadeia de valor da organização, incluindo, por exemplo, seus fornecedores, parceiros comerciais, distribuidores e clientes.

Ao todo, a norma contempla sete temas: direitos humanos, práticas de trabalho, meio ambiente, governança organizacional, práticas leais de operação, questão dos consumidores, envolvimento comunitário e desenvolvimento e tem um capítulo específico de orientação sobre como integrar responsabilidade social na organização.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes