Programa “Varredura”: resposta ao jornal Estadão

3 de novembro de 2010 / 10:49 Respostas à Imprensa Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Leia a matéria “Bacia de Campos deve garantir mais de 1 bilhão de barris do pré-sal à Petrobrás” (versão on-line), publicada nesta quarta-feira (3/11) pelo jornal O Estado de São Paulo. Confira também, abaixo, as informações encaminhadas pela Petrobras ao veículo.

Repórter: Precisava de uma ajuda de vocês: estava pensando, há algum tempo, em preparar uma matéria sobre esse projeto varredura que o Gabrielli citou na última quinta-feira. Estou com um relatório do Emerson Leite aqui, que diz que a descoberta de pré-sal abaixo de campos produtores como Marlim, Barracuda, é um “game changer” para a Petrobras, porque garante receita rápida e de grande rentabilidade, já que não precisa de plataforma.

1)Quais as descobertas já identificadas em ring fences? Qual o volume de barris de cada uma, pré-sal ou pós-sal?

2)Quantos poços foram perfurados por esse programa varredura? Qual a expectativa para os próximos anos?

3)Há um programa específico para a busca de pré-sal em ring fences?

4)Qual o investimento no programa?

5)Qual a importância da descoberta de novos reservatórios em áreas já em produção?

6)Alguma estimativa de quantos barris podem ser encontrados nessa linha?

Petrobras: Seguem informações para te ajudar na matéria. A área de Exploração da Petrobras tem atuado estrategicamente em diferentes frentes, desde bacias sedimentares maduras até áreas de novas fronteiras exploratórias. Nestas últimas, cujo resultado mais recente foi a relevante descoberta do pré-sal na costa sudeste do Brasil, a Exploração tem intensificado a busca por novos volumes de petróleo e gás em diversas bacias sedimentares brasileiras.

Nas áreas maduras, o foco tem sido otimizar as infraestruturas de produção existentes, ou em fase de implantação, para incrementar a produção diária de petróleo e gás da companhia por meio da descoberta de novos volumes, no curto prazo. Neste contexto, a Exploração desenvolveu um programa denominado “Varredura”, cuja finalidade é rever os modelos geológicos das bacias produtoras, com o trabalho de equipes multifuncionais e aplicação de novos conceitos e técnicas, visando à identificação de novas oportunidades exploratórias nesse ambiente operacional de produção.

Tal projeto teve início pelas bacias de Campos e Espírito Santo, já com importantes resultados incorporados nos projetos de produção das Unidades de Operações (UOs), e com várias oportunidades incorporadas na carteira exploratória, que serão perfuradas em sequência.

Dentre as oportunidades exploratórias já perfuradas, tivemos, até o momento, sete sucessos, com destaques para Carimbé, Tracajá e Nautilus, em reservatórios do pré-sal, na região das acumulações de Barracuda-Caratinga. O volume recuperável descoberto nessas três áreas supera 500 milhões de boe.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes