Empresas recebem selos Conpet e Procel

18 de novembro de 2010 / 15:50 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

Na última quarta-feira (17/11), foram entregues, no Rio de Janeiro, os selos Conpet de Eficiência Energética e Procel de Economia de Energia às empresas brasileiras fabricantes dos equipamentos a gás e elétricos com melhor rendimento energético. Receberam o selo Conpet 413 modelos de fogões de 30 empresas e 224 modelos de aquecedores de água de 20 empresas.

Ganharam o selo Procel 3.778 modelos de 31 diferentes categorias de produtos, entre elas o modo de espera das televisões LED (stand by), incluído neste ano.

A cerimônia contou com a presença do diretor de Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Hamilton Moss, o presidente do Inmetro, João Alziro, o gerente executivo de Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde da Petrobras, Ricardo Azevedo, e o diretor de Tecnologia da Eletrobras, Ubirajara Rocha, entre outros.

Os principais objetivos dos selos são estimular o consumo consciente e difundir a cultura antidesperdício de energia. Os selos Conpet e Procel são iniciativas do Ministério de Minas e Energia desenvolvidas, respectivamente, pela Petrobras, por meio do Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural (Conpet), e pela Eletrobras, por meio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), que, em 2010, completa 25 anos de existência.

Ricardo Azevedo, da Petrobras, destacou a atenção que a empresa dá à sustentabilidade em seu negócio. “As iniciativas da Petrobras executadas pelo Conpet para economia de combustível e redução de emissões no uso de aparelhos domésticos e no transporte fazem parte de sua atuação com responsabilidade social e ambiental”, disse.

Segundo Azevedo, a busca da eficiência energética é uma das formas encontradas pela Petrobras para enfrentar a questão do aquecimento global. Ele deu como exemplo de sucesso do selo Conpet os fogões a gás. “Em 2008, previa-se que 15% dos modelos existentes seriam agraciados com o selo. Hoje esse número chegou a 60% dos fogões”, afirmou. Anunciou ainda que os automóveis comercializados no Brasil serão incluídos, nos próximos anos, nos critérios para concessão do selo.

Nos 25 anos de entrega do selo Procel, já foram economizados 38 mil gigawatts hora, o que corresponde à energia suficiente para suprir todas as residências da região sudeste em um ano.

Para o presidente do Inmetro, a proposta do programa de concessão dos selos foi alcançada: “O prêmio maior é a maturidade adquirida pela sociedade brasileira, que passou a preferir os produtos com os selos”, afirmou.

A relação dos produtos contemplados está disponível nos sites:

www.conpet.gov.br/consultafogoes

www.conpet.gov.br/consultaaquecedores

www.eletrobras.com/procel

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes