Novo poço de Tupi confirma potencial de petróleo leve

15 de dezembro de 2010 / 20:04 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

A Petrobras comunica que a perfuração do décimo primeiro poço, do total de treze programados, na área de Tupi/Iracema confirmou o potencial de óleo leve nos reservatórios do pré-sal, em águas ultra-profundas da Bacia de Santos.

O novo poço, denominado 3-BRSA-865A-RJS (3-RJS-677A), e informalmente conhecido como Tupi W, foi perfurado em lâmina d’água de 2.139 metros, a cerca de 275 km da costa do estado do Rio de Janeiro e a 11 km a noroeste do poço 1-RJS-628A (1-BRSA-369A), descobridor da acumulação de Tupi.

O poço 3-RJS-677A comprovou, por intermédio de amostragens em teste a cabo, a extensão da acumulação de óleo leve (cerca de 28 oAPI) até o extremo oeste da área do Plano de Avaliação de Tupi, constatando uma espessura de reservatório de cerca de 90 metros, o que aumenta a precisão das estimativas de volume de hidrocarbonetos para a área de Tupi/Iracema.

As informações obtidas neste poço e nos demais já perfurados na área confirmam as estimativas do potencial de 5 a 8 bilhões de barris de óleo leve e gás natural recuperável nos reservatórios do pré-sal da área de Tupi. A avaliação final dos volumes das áreas de Tupi e Iracema encontra-se em fase de conclusão e será divulgada quando da Declaração de Comercialidade, prevista para o final de dezembro do corrente ano.

A produtividade dos reservatórios do pré-sal no poço 3-RJS-677A será avaliada através da realização de testes de formação programados para os próximos meses. Confirmando-se as produtividades esperadas, o consórcio BMS-11 estudará a viabilidade de alocar um FPSO na área oeste de Tupi.

O Consórcio, formado pela Petrobras (65% – Operadora), BG Group (25%) e Petrogal Brasil -Galp Energia (10%), para a exploração do bloco BM-S-11, onde fica a área de Tupi/Iracema, dará continuidade às atividades e aos investimentos previstos no Plano de Avaliação aprovado pela ANP até a Declaração de Comercialidade no final de 2010.

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes