Preço da gasolina: mitos e verdades

7 de abril de 2011 / 12:19 Informes Enviar por e-mail Enviar por e-mail Imprimir

A+ A-

01) Por que a Petrobras Distribuidora não se pronuncia sobre alterações de preços dos combustíveis nos postos?

Porque os preços são livres nas bombas. As distribuidoras de combustível são legalmente impedidas de exercer qualquer influência sobre eles.

Há uma lei federal que impede as distribuidoras de operarem postos. Estes são, em regra, administrados por terceiros, pessoas jurídicas distintas e autônomas.

O mercado da gasolina no Brasil hoje é regulamentado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) e pela Lei Federal 9.478/97 (Lei do Petróleo). Esta lei flexibilizou o monopólio do setor de petróleo e gás natural, até então exercido pela Petrobras (da qual a Petrobras Distribuidora é subsidiária), tornando aberto o mercado de combustíveis no País. Dessa forma, desde janeiro de 2002 as importações de combustíveis foram liberadas e o preço passou a ser definido pelo próprio mercado.

O preço final ao consumidor varia em função de múltiplos fatores como: carga tributária (municipal, estadual, federal), concorrência com outros postos na mesma região e a estrutura de custos de cada posto (encargos trabalhistas, frete, volume movimentado, margem de lucro etc.).

É possível pesquisar sobre o assunto no site da Petrobras (Composição de Preços) e no da ANP (dúvidas sobre preço).

02) É verdade que a gasolina é mais cara aqui do que no resto do mundo, apesar de o Brasil ser autossuficiente em petróleo?

No gráfico a seguir é possível comparar os preços da gasolina praticados no Brasil com os preços médios em diversos países.

a) a parcela de baixo do gráfico representa o preço da refinaria sem impostos;

b) a parcela do topo representa as margens de comercialização, que oscilam em função do mercado local de venda dos combustíveis;

c) e a parcela em azul mais claro representa a carga tributária que é a maior responsável pela diferença dos preços entre os países.

Observa-se, também, que os valores cobrados no Brasil encontram-se alinhados com os preços de outros países que possuem mercados de derivados abertos e competitivos.

Preços Internacionais de Gasolina – média 2010

Obs: O teor de álcool anidro na Gasolina C se manteve em 25% ao longo do ano, exceto no período de fevereiro a março, quando o percentual foi reduzido para 20%. Confira também o gráfico referente ao mês de janeiro de 2011.

Elaboração: Petrobras com dados do Banco Central, ANP, USP/Cepea, ENAP(Empresa Nacional Del Petróleo – Chile), ANCAP (Admisnistración Nacional de Combustibles, Alcohol y Portland – Uruguai) e PFC Energy.

Margens de Distribuição e Revenda obtidas por diferença. Câmbio considerado = 1,7602 (média da PTAX diária em 2010).

Constata-se, desta forma, que a Petrobras, a Petrobras Distribuidora e as demais distribuidoras não possuem ingerência total na cadeia de formação de preço do produto comercializado ao consumidor. Todos os demais agentes envolvidos podem contribuir na sua variação (para maior ou para menor).

Postos de serviço e distribuidoras podem praticar margens variáveis conforme seus planos comerciais, visto que os preços não são tabelados nem estão sob controle governamental.

03) Toda vez que o preço do álcool sobe, também aumenta o da gasolina?

As usinas de cana-de-açúcar produzem dois tipos de álcool: o anidro, que é adicionado pelas distribuidoras à gasolina; e o hidratado, que passou a ser chamado de etanol.

Assim, o período de entressafra da cana-de-açúcar pode provocar alta tanto no preço final da gasolina – em virtude da escassez do álcool anidro, misturado à gasolina, hoje na proporção de 25% – quanto no preço final do etanol. Mas não é uma regra, já que vários fatores interferem no preço final do combustível.  Confira no site da Petrobras.

04) A Petrobras é a única fornecedora de gasolina no Brasil?

Ao abastecer seu veículo no posto revendedor, o consumidor adquire a gasolina “C”, uma mistura de gasolina “A” com álcool anidro. Nesta época do ano, a chamada entressafra da cana-de-açúcar, o preço do álcool sobe, impactando o preço da gasolina.

A gasolina “A” pode ser produzida nas refinarias da Petrobras (Petróleo Brasileiro S.A.), por outros refinadores do País, por formuladores, pelas centrais petroquímicas ou, ainda, importada por empresas autorizadas pela ANP.

As principais distribuidoras, como a Petrobras Distribuidora e outras (consulte o Sindicom), compram a gasolina “A” da Petrobras, a maior produtora do Brasil.

Em bases e terminais, essas distribuidoras fazem a adição do álcool anidro, adquirido junto às usinas produtoras (consulte www.unica.com.br), gerando a gasolina “C”.

A proporção de álcool anidro nessa mistura (25%) é determinada pelo Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool (CIMA), vide Resoluções da ANP.

Assim, por meio de milhares de postos revendedores presentes no Brasil, as distribuidoras comercializam a gasolina “C” para todos os consumidores.

Leia também a nota de esclarecimento divulgada pela Gerência de Imprensa da Petrobras

284 respostas para “Preço da gasolina: mitos e verdades”

  1. Jotace disse:

    Interessante o gráficos sobre preços de gasolina no Brasil – que estaria em conformidade com outros países como Alemanha.
    1º – os carros que rodam lá não usam gasolina do padrão da nacional. Usam a especial.
    2º -É uma falácia comparar preços nos dois países de renda per capita tão desproporcional!
    3º Os impostos recolhidos lá são aproveitados para a qualidade de vida dos alemães.

  2. MARCELLO R.FONTES disse:

    Caros amigos,não esqueçamos que nosso preço por litro equivale a 75% de gasolina e não 100%.

  3. Ari disse:

    Apenas uma correção: quem estudou química orgânica no segundo grau (atual ensino médio) sabe que etanol e álcool etílico é a mesma coisa, é um álcool com dois carbonos na cadeia. Quando ele contém um pouco de água na mistura (4%), impossível de separar pela destilação normal, é chamado de “hidratado”. “Anidro” é o álcool etílico puro, do qual foi retirada a água. Mas continua sendo etanol, a nomenclatura química não muda.

  4. Ricardo Augusto Rocha disse:

    A China tem cerca de 140 estatais de peso como a Petrobrás, é um dos países que mais cresce atualmente e está protegida das crises do capitalismo.
    Receita? Eatatização do sistema financeiro e setores estratégicos.
    Países da Europa sucumbindo com o neoliberalismo e tem gente que vem aqui defender a privatização, pensando só no seu bolso, quando deveria ser justamente o contrário.
    Acordem.

  5. ERASMO PAULO disse:

    A GASOLINA 75% A E O ALCOOL 25%= 100%= GASOLINA ADULTERADA NA MATRIZ= RUIM NA FONTE+ A LEI DA OFERTA E PROCURA TODOS OS CONSUMIDORES SÃO LESADOS,POIS NÃO TEMOS ONDE PROCURAR NOSSOS DIREITOS DE ESCOLHA DE PRODUTOS DE OTIMA QUALIDADE,QUE PAIS É ESTE.QUAL O NIVEL DE CONTRIBUIÇÃO DA PETROBRAS SOBRE OS POLUENTES NA CADEIA DE PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO REF A PARTICIPAÇÃO NO MEIO AMBIENTE E COMO FICA.

  6. Humberto Pereira Valadares do Prado disse:

    Lendo a composiçao dos preços da gasolina minha conclusão e que o peso dos impostos que são carreados ao Governo Federal podem sem reduzidos e aumentado a margem de lucro à Petrobras, sem com isso representar aumento no preço final ao consumidor. O que o governo está fazendo é uma desvalorização da empresa e prejudicando os demais acionistas. Sendo um produto de primeira necessidade e que influencia toda uma cadeia de produtos e serviços nao seria demais a participação dos revendedores? 11 % nao é muito???

  7. juan disse:

    Pergunta?

    01) Por que a Petrobras Distribuidora não se pronuncia sobre alterações de preços dos combustíveis nos postos?

    Resposta da Petrobras.

    Porque os preços são livres nas bombas. As distribuidoras de combustível são legalmente impedidas de exercer qualquer influência sobre eles.

    Há uma lei federal que impede as distribuidoras de operarem postos. Estes são, em regra, administrados por terceiros, pessoas jurídicas distintas e autônomas.

    Ja que a Petrobras não pode xercer qualquer influência sobre eles.”os postos privados” pq ela não tem influencia sobre os postos dela?pois nos postos PETROBRAS o combustivel é mais caro que nos postos privados.

    GOVERNANTES VAI TENTAR ENRROLAR O DIABO VAI!

  8. [...] Consulte no site da Petrobrás, como é formado o preço da gasolina: Fatos e Dados: Preço da gasolina, mitos e verdades. [...]

  9. Joao disse:

    Acredito que tenho a solução: Privatizar a petrobras parte a parte, gerando umas 40 empresas de petroleo diferentes, e concorrentes entre si. A ANP fiscaliza o preço para que fiquem compativeis com o mercado.

    Reduz cabide de emprego, acaba com o monopólio e incentiva o desenvolvimento das novas técnologias de extração a custos menores, pois a iniciativa privada quer eficiencia, e nao politica.

    • Roby disse:

      O Brasil mobiliza milhares de pessoas em passeatas como a da parada gay e gls, mas para reveedicar melhores condições, não fazemos nada.
      TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRO nessas horas…

  10. Maria disse:

    Existem alguns aplicativos que auxiliam na hora da escolha da melhor opção de abastecimento. Como por exemplo o GASOLETA – https://market.android.com/details?id=br.com.gasoleta

  11. paulo de souza disse:

    Vamos protestar contra este sistema feudal no brasil, cujo povo(plebe)paga altos impostos e não recebe nada em troca e os ricos(“nobres políticos,empresários,latifundiarios,pecuaristas”)ñ pagam quase nada de impostos,mas recebem todos os benefícios do governo.

  12. paulo de souza disse:

    Enquanto o povo brasileiro ficar pensando somente em futebol,carnaval e outras coisas afins,o país continuará do mesmo jeito.TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRO.Reaje brasil!

  13. Marcelo Costa disse:

    Uma perguntinha ao Sr. Diogo Almeida, o Sr. tem noção do impacto que o aumento de 8 rais traria pra economia brasileira? Principalmente no bolso do trabalhador? Vou ajudá-lo: A gasolina aumenta, logo aumenta tbm o preço do etanol e diesel, como nossa economia é transportada quase toda sobre rodas, esse aumento seria repassado aos produtos nela transportado, ou seja: tudo aumentaria gerando inflação ( menos o nosso salário é claro!), o país entraria em colpso como o aumento do custo Brasil (já ouviu falar disso?), empresas deixariaM de investir aki devido a esse custo, (quem pagaria esse conta seria nós, otário!). Aí, voltarÍamos a andar de bicicletas ou à pé, como antigamente, a frota de automóveis seria sucateada, pois, ninguém aguentaria bancar um carro e aí, só faltaria voltar a tal ditadura que o Sr. tanto sonha!! FALA SÉRIO SR. DIOGO ALMEIDA…

    • DIROFF disse:

      Acho que Diogo Almeida tem razão.

      • ;luizb disse:

        Na ditadura sempre faltava gasolina, preço tabelado e caro, postos fechados no fim-de-semana e nenhuma pesquisa ou busca de novos postos. Fala sério.

  14. Diogo Almeida disse:

    Acho que a gasolina deveria ainda ser mais cara, uns 8 reais o litro, e ser destinada a outros setores de transporte , iria icentivar a melhora do transporte publico, re-erguer a malha ferroviária, desenvolvimento de novas tecnologias, uso de transporte alternativo (eletrico), bicicleta, diminuir consideralvemente o consumo desenfreado de automóveis, as grandes metropoles, iriam ser mais limpas, menos poluidas, mais silenciosas, mais seguras, o meio ambiente iria agradecer, acabaria os congestionamentos, etc… Mas esse sonho? só substituindo os politicos de Brasilia, As vezes sinto saudades da ditadura.

  15. Rogerio disse:

    Eu ainda não sei o porquê de tanta reclamação! Nós somos melhor em tudo, ou acho melhor dizer, pagamos o mais caro por quase tudo. Pagamos uma elevada taxa tributária, os carros mais caros do mundo são os nossos… Então por que não termos uma das gasolinas mais caras também? Isso é privilegio nosso gente, possuir esta “excelente” gasolina que por sua qualidade deve ser usada em teste de performance de motor e acredito que deva até ser usada na formula 1. hahahahahaha. Vamos tentar através do voto tentar melhorar nossa gasolina que já é “excelente”.

  16. Gjose disse:

    Engraçado, as vezes querem comparar seco, como por exemplo preço de carros. Se lá eles ganham mais, não se pode comparar preço de carro também, não é pq se ganha menos que o carro tem de ser mais barato.
    Um país onde a economia é forte há tempos , já tem suas riquezas , esta tudo pronto, olhe a extensão de qualquer país da europa e olhe para o Brasil, olhe para o Brasil e perceba quantas estradas faltam asfaltar, o Brasil tem tem apenas 500 anos, nem perto do que tem os países da europa. Lá os países podem se unem para fazer um trem, aqui os destinos são mais longe que toda europa. Lá a densidade demográfica é muitas vezes mais que o dobro, pegando um exemplo grotesco lá duas, três pessoas limpam uma praça, aqui só tem uma pra isso.. etc etc.. então ou se compara tudo ou não se compara nada.

  17. Rafael Manini disse:

    Reino Unido, Alemanha, Itália e Japão tem os maiores valores cobrados. Só uma dúvida. Qual a média de salário nestes países? Se quer comparar com outros países faça direito. Olhe quanto uma pessoa ganha no Brasil e quanto uma pessoa ganha nestes países acima citados. Muito fácil comparar assim, quase dá para deixar o brasileiro feliz por ter uma gasolina (batizada por sinal) mais “barata” que as dos países europeus. (Comparativo Brasil vs Inglaterra http://www.travelblog.org/Europe/United-Kingdom/England/Dorset/Bournemouth/blog-411919.html)
    Na itália um salário para alguem sem nenhuma Qualificação
    (lixeiro, auxiliar de cozinha, auxiliar de pedreiro, doméstica)
    - 1000 euros mensais + 13º e às vezes 14º. É o salário mínimo italiano.

    No brasil 545,00 (? esta certo?)

    O custo de vida na europa é mais caro, porém vc morre gastando e não pagando imposto.
    Com a américa não dá nem para comparar pois ai dá vontade de matar alguns políticos

  18. jonas rodrigues disse:

    Caros amigos brasileiro; É um grande erro falar que a gasolina nos países europeu é a gasolina mais cara do mundo…Se fizermos a comparação do combustível europeu com o combustível brasileiro, certamente a qualidade dos nossos combustíveis é muito mais inferior…O impacto da gasolina sobre o salário europeu é muito inferior em comparação com o nosso visto que o salário(ganho) europeu em dólar é muito mais superior ao nosso brasileiro.

  19. Correa disse:

    É, assim tá difícil ! Vou comprar um carro igual ao dos Flinkstones. Basta patinar os pés no chão e o carro anda. He…He…não vou mais usar combustível. Vivaaaaaaa…. achei a solução !

  20. Diego Machado disse:

    Bom, acho que só tem uma solução para todo esse imbroglio!! Vou vender meu carro e comprar uma bike. Se uma boa parte da populaçào fizer isso, quero ver pra quem irão vender essa porcaria de combustível fóssil.
    Abraços a todos

  21. C.Paoliello disse:

    Gostaria de ver um gráfico comparando o preço da nossa gasolina com os demais países sul-americanos e não um gráfico com países escolhidos a dedo para justificar o preço absurdo da gasolina em nosso país.

    Achei superficial e simplista a explicação acima. Não dá pra acreditar e muito menos aceitar.

  22. Silas Amaral disse:

    EUA (Nova York) R$ 1,38, São Paulo R$ 2,45, Londres R$ 3,34, Tóquio R$ 2,25, Bagdá R$ 0,59, Caracas R$ 0,08, Buenos Aires R$ 1,10, Beijing R$ 1,22, Joanesburgo R$ 1,54, Moscou R$ 1,47, Dubai R$ 0,85.
    Base 2010.

    • Renato disse:

      Eu questiono esse gráfico !!! Por que o governo tem tanta influência nos preços dos combustíveis?

  23. Ary Jr. disse:

    Quanto eu era adolescente e assisttia aquelas propagandas da PETROBRÁS eu achava muito bonito e, mesmo meio inocente pela idade, sentia um certo sentimento de orgulho por ver uma empresa brasileira tão grande e imponente.

    Entretanto, hoje, ao ver propagandas da PETROBRAS sinto um tremendo ódio, quando posso até troco de canal. De que adianta pra nós a empresa ser tão grande e moderna? de que adianta ser auto-suficiente?

    De que adianta isso tudo se esse sucesso não é dividido com a nação?

    O governo ainda ganha uma fábula com uma enorme carga tributária em cima do combustível. Há alguns meses atrás um posto daqui reservou certa quantidade de gasolina pra vender a preço sem imposto para mostrar o tamanho da carga tributária para a população, o preço ficou em cerca de R$ 1,29.

    Quem tem um propriedade rural e gasta muito combustível deve pensar em montar um pequena destiladora de etanol (investimento de R$ 2.000,00 e produz cerca de 4000 litros de alcool por equitare de cana ao ano)

    • Adauto Cruz disse:

      E a sua raiva é contra a Petrobras? Não te entendo. Se a maior parcela do preço da gasolina é a carga tributária, sua raiva deveria ser contra o governo que impõe, tal carga, a todos os cidadãos.

    • Remo disse:

      Se a maior parte do valor da gasolina está na carga tributária, conforme o grafico acima e voce mesmo mostram, por que diabos voce tem raiva da Petrobras e não do governo que impõe esses impostos?

      • Marcio Magalhães disse:

        Tudo bem, será que vocês tem alguma razão em dizer “porque odiar a Petrobras”, hummm porque hein, a Petrobras e do Governo e ta ai o Odio, a Ravia do Ary Jr. pra mim publico não deveria existir, sé não serve para controlar os preços vende logo pro EUA, ou melhor vende o Brasil pra quem quiser comprar…

        abraços.

  24. Ricardo disse:

    Legal a nossa gasolina tem preço de primeiro mundo mas com 20% de alcool, eventualmente batizada e com dispositivo na bomba que tira mais 10%! Como pode a Petrobras permitir que os postos usem uniformes com a sua marca se nao podem fiscalizar?

  25. Martinho disse disse:

    4/05/2011
    Eu não emtendo mais nada referente os pressos dos conbustivel porque eles falam que é controlado pelo mercado mas porque o Ministra da Fazenda GUIDO MANTIGA´falou ónte dia 3/05/2011 que apetrobras tinha que aumenta os pressos dos conbustivel emtão neste geito não é o mercado que controla os pressos eu em 2009 conprei um carro flex mas eu nuca pençava que iria acontecer isto eles devia manera mais os empostos para nos que agente ja pagamos tantos empostos e agora mais pedagio na BA ok obrigado em 04/05/2011

  26. Daniel disse:

    É um absurdo o preço que pagamos pelo preço do combustivel, pois um pais auto suficiente na produçao de petróleo teria que ter os preços mais baixos, quanto ao alcool ( Etanol ), é vergonhoso, pois somos nós que produzimos, para nós, o etanol deveria custar a metade do preço que custa hoje, é um absurdo o governo exportar e no exterior o preço ser mais baixo do que aqui dentro do pais, quer dizer para exportar teriamos que nos sustentar, o que no meu ponto de vista não acontece, pois se acontecesse o preço para nós não iria mudar, pois aconteceu totalmente o contrário, o governo começou a exportar alcool e o preço para nós subiu. Isso é uma vergonha.
    Afinal de contas o que importa para nós consumidores, é pagar um preço mais baixo e justo pelo o que é produzido por nós mesmos.

  27. ALINE disse:

    Só um comentário.
    Vcs sabiam que se vcs forem num posto da bandeira Petrobras,Ipiranga e outras bandeiras o combustivel é o mesmo.
    Os caminhões que transportam carregam em uma base só.

  28. pedro disse:

    Se a Petrobras tivesse sido privatizada e o mercado aberto a outras empresas do setor tambem privadas, com certeza estariamos pagando menos pelo combustivel no Brasil.
    Nao precisamos abrir mao das reservas de petroleo , mas a petrobras e sua estrutura física como refenaria , oleodutos , navios, etc… deveriam sim ser privatizados.

    • Gustavo disse:

      Teríamos os preços de combustíveis mais caros ainda, assim como temos os preços de telefonia caríssimos, e de péssima qualidade.

    • Eduardo disse:

      O mercado foi aberto em 1997, desde então a Petrobras é uma empresa de economia mista, ela concorre com todas as outras empresas estrangeiras que estão atuando no Brasil. Se você ler com calma a nota acima, perceberá que a influência da concorrência tem impacto semelhante a parcela de contribuição do alcool anidro, isto não é o pareto da questão. O pareto são os impostos, o que sempre percebo é que não existe discussão neste item quando se reclama do preço da gasolina, ou seja, a culpa sempre cai sobre as costas largas da Petrobras. O preço pelo qual a Petrobras é remunerada está de acordo (e abaixo) com o preço praticado internacionalmente, é só olhar o gráfico apresentado na nota acima.

    • David disse:

      Acho que há razão nos argumentos do Pedro, apesar de sua opinião ser considerada como politicamente incorreta pela nossa população.
      A não-privatização é um dogma praticamente incontestável em nossa cultura, mas é bom refletirmos um pouco sobre as nossas convicções.
      No caso da telefonia, os preços estão elevados mas a relação entre custo e benefício está melhor.
      Acredito que ninguém como eu que nasceu nos anos 70 ou 80 tem saudades da antiga telefonia estatal.
      Provavelmente não abriríamos espaço para inovações como os serviços VoIP no marasmo de um ambiente de gerencia estatal.
      Com o transporte aéreo tão problemático atualmente, a solução encontrada pelo atual governo foi privatizar os aeroportos para melhorar os serviços até a realização da Copa do Mundo. E acredito ter sido uma decisão correta.
      Sou funcionário público e, pra meu desgosto, observo que estamos longe de termos administradores, muito menos líderes, no comando da coisa pública. No máximo temos gerentes, quando muito temos.

  29. geraldo disse:

    O importante é que a petrobras é nossa e nos brasileiros continuamos pagando muito mais muito mais caro pelos nossos combustiveis issso que somos auto suficientes imagina se nao focemos.
    Moral quem quer andar com seu veiculo tem que pagar e pronto.

  30. Paulo disse:

    Porquê o gráfico comparativo de preços não tem Venezuela, Paraguai e México?

    • Marcio Magalhães disse:

      Comparativo Furado Paulo, pegamos como exemplo os EUA onde o combustivel e vendido em Galão(3,5 Litros) ao contrario de nosso querido Pais onde se vende em Litros, Fazendo um Supositorio em que o preço da Gasolina Là(sem adição do Alcool) custe U$3,00 Dolares passando para Reais Brazilianos ficaremos com a bagatela de R$1,37 , caramba só isso!!! Mas eles nem produzem o que consomem, caramba como eles conseguem…Hummm…alguem me responde…Tio Sam Please…

      • Eduardo disse:

        Essa é fácil, é só você olhar a parcela de tributos que o Tio Sam cobra no seu preço final e compara com a do Brasil. Parecem que alguns não se deram ao trabalho de tentar entender o que a nota está explicando.

        • ArJunior disse:

          O mercado funciona assim. Quando você compra em atacado, paga-se um preço unitário menor.

          Lá, por ser o maior mercado consumidor do mundo, quem vende para lá abre mão de uma margem maior para vender em maior quantidade.

          É pelo mesmo motivo que a gasolina em São Paulo/SP é mais barata do que em cidades menores pelo Brasil.

  31. Adilson da Silva Ferreira disse:

    Senhores:

    Gostaria de entender porque a gasolina no Brasil é tão cara, se em países vizinhos que não produzem petróleo o preço é muito mais em conta? Olhe que nosso país já é auto-suficiente! Imaginemos que o Barril pule par 250 dólares lá fora, o consumidor fica obrigado a um aumento de 100%, com tanto petróleo que temos?

  32. Andreiolo disse:

    Pasmem os senhores, Não estou aqui fazendo apologia a Petrobras, mas a maior parcela de culpa esta nas nossas autoridades governamentais que a cada ano criam um novo imposto. Depois disso ainda tem o IPVA.

  33. hoswaldo disse:

    RETIFICAÇÃO
    Enviei um comentário que ficou mal formulado e com erro gramatical. Quis dizer: se o preço da gasolina está aumentando por causa do preço do alcool, não seria possível fabricar gasolina sem adicionar alcool? obrigado.

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Hoswaldo,

      a adição de álcool anidro às gasolinas brasileiras remonta os tempos do programa Pro-álcool, do Governo Federal, onde ocorreu um incentivo à produção de álcool no Brasil sendo impulsionado, principalmente, pela segunda crise do petróleo em 1979, causando um queda nas importações de petróleo nesta época.

      Atualmente a adição de álcool anidro segue as determinações da ANP e do CIMA e encontra-se no patamar de 25% com margem de erro de 1% para mais ou para menos.

      Os principais objetivos da adição deste composto oxigenado (etanol anidro)e menos poluente, à gasolina são:
      • reforçar as alterações promovidas nas diretrizes das políticas energéticas brasileiras seguindo tendência mundial;
      • elevar a octanagem da gasolina em substituição ao chumbo tetraetila;
      • reduzir a emissão de poluentes (Enxofre, CO e particulados).

      Atenciosamente,
      Equipe Fatos e Dados

  34. Rodrigo de Souza Moura disse:

    Vocês estão de brincadeira! Hoje o dólar está cotado a R$ 1,57 e, sendo assim, o valor “US$/L” do gráfico acima ficaria em torno de 1,91 superando todos os países que lá estão. Será que é justo cobrar tanto da nação brasileira? O povo não tem culpa da má administração exercida neste país. Uma solução que proponho é que a Petrobrás retome o monopólio do setor de petróleo e gás natural no Brasil. Se nada for feito, haverá um verdadeiro caos na economia brasileira, já que, somos dependentes de veículos automotores em todos os setores!

  35. Bruno disse:

    Após inúmeros comentários, resolvi vender meu Carro e comprar uma Bicicleta.

  36. Murilo disse:

    Brasileiro nasceu pra ser feito de palhaço, só pode.

  37. Rodrigo disse:

    Privatiza essa Petrobrás…. assim quebrasse o monopólio e abre caminho pra concorrência… como fizeram com as estatais de telefonia anos atrás…

    • igor disse:

      temos um pessimo serviço de telefonia ofercidos por essas empresas a um preço que se comparado com outros paises chega a dobrar isso si brasileiro vamos privatizar e continuar pagando mais por um serviço ruim……. qts horas vc fica no atendimento para ser atendido numa empresa de telefonia?

    • Correa disse:

      Sai daí ô Fernando Henrique II.

  38. Motocicista por necessidade disse:

    Olá Pessoal!

    Mas o que é isso!Será por que não tem ninguém falado positivamente?Vcs esqueceram que o Brasil é “auto suficiente” em petroleo e quem paga por isso?_E agora! temos o pré-sal, sera quem vai pagar a conta da exploração, os acionistas, o governo? Não, O povo brasileiro que é duramente explorado a anos seja em quaquer centido, aqueles que tem veículo e também aquele que não tem, e indiretamente são atingidos por produtos de consumo básico que tem na sua montagem de custo o transporte…
    Eu como muitos outros sou um que sou obrigado a ter dois veículos em casa e pagar 2 impostos ao ano diga-se de pasagem seguro da moto R$270,00, sai do espeto e cai na brasa…Ê brasil Varanil…

  39. edisnei rodrigues disse:

    Fiz um comentario ,por imail para a petrobras,para que a auto suficiencia no petroleo,se não é repassada ao consumidor,é uma vergonha nacional,aqui na minha cidade rio grande RS,TEMOS UMA REFINARIA DENTRO DA CIDADE ,e agasolina é a mais cara do Brasil estamos pagando aqui R$ 3,17 o litro e a petrobras diz que cobra R$ 1,08 MAIS DO QUE NUNCA CONTINUO DIZENDO É UMA VERGONHA PARA O BRASIL ISSO.

  40. Bruno Neves disse:

    Estamos na era da hierarquia petroquimica, onde somos os súditos ou seja sem direito algum eos donos de postos são os reis da gasolina impondo os seu preços ao povo de forma imoral.

  41. Henrique disse:

    Querem comparar o preço da Gasolina com REINO UNIDO, JAPÃO, ITÁLIA, ALEMANHA???? Ainda bem que eu ganho como eles, ainda bem que nossa ecônomia é igual a deles.
    Cadê VENEZUELA, ARGENTINA, EQUADOR, COLOMBIA, PERU?? Onde possuem uma econômia mais semelhante a nossa…
    Vou parar por aqui, pena que não passa mais(há muitas decádas) acredite se quiser…

    • Wallace disse:

      Economia parecida com a nossa? fala sério!!!!!!

  42. ronan disse:

    É dificil de entender mesmo, é um jogando batata quente pro outro e nd de solucao, pagamos pela gasolina mais cara do mundo e a mais diluida. Até quando toda essa zona?

  43. D. F. disse:

    onde é que se encontram as cores verde e amarela no gráfico???

  44. Robson disse:

    Segundo informado no blog, a Petrobras não pode operar postos de combustíveis graças a uma lei federal de jan de 2002 (último ano do governo FHC, será coincidência?). A minha consideração é a seguinte: não seria conveniente que o governo tentasse rever essa lei e pudesse operar os postos? Assim a petrobras podia baixar o preço na bomba e de quebra ainda diminuir a inflação no país?
    Seria um excelende regulador de preços.
    Afinal, fica evidente que os cartéis é que mandam no preço dos combustíveis. Cadê o CADE? o MPF???? A OAB??

  45. almir pedro guerrero martis disse:

    verdade seja dita,enquanto os politicos não abrirem mão de parte das verbas dos ministerios, e usarem somente o necessàrio que é muito ainda se fosse usada corretamente e com responsabilida, nós o pova brasileiro teremos que continuar pagando a conta para eles os politicos farrearem. So nos restam pesquisar e abastecer onde esta mais en conta, faça a sua parte, pois eu já faço a minha, um grande abraço a todos.

  46. Julyana disse:

    O que eu tenho a dizer é que o Brasil está uma vergonha. Um jogando a batata quente na mão do outro. No entanto, só quem leva é o consumidor, porque para os empresários, as distribuidoras e para o governo o combustível pode aumentar o tanto que for, não interessa, pois, cada um aumenta sua “parcela”, porque, afinal de contas, quem paga é mesmo o consumidor.
    Mas não culpo as distribuidoras, culpo o Estado, nossos governantes, que só pensam no próprio umbigo. Um jogo de interesses e pura demagogia. Se realmente tivesse interesse haveria uma intervenção estatal maior para a defesa do povo, porém, eles nao se preocupam, eles nem pagam gasolina, nós pagamos a gasolina dos carros que eles utilizam. Que vergonha, um país com uma das maiores cargas tributárias do mundo e tanta gente na miséria. O Estado não deve estar satisfeito com o número de pessoas passando fome, quer mais miséria, mas gente andando de ônibus, no “maravilhoso” Trasmporte público. Mas fiquem com os bolsos cheios a nossas custas, afinal, é só com isso que se importam. Que vergonha!

  47. Cesar disse:

    Ok.. Estou lendo respostas muito inteligentes de pessoas que realmente sabe o que dizem e sabem da real situação que estamos mais uma vez recebendo lixo e pagando por ouro. A minha grande indagação é o que poderíamos fazer para tentar mudar esta situação? Todos estamos inconformados e deveríamos fazer algo para mudar isso. O último cara que não aceitou este sistema que conheço foi o Collor… pena que ele se corrompeu.

    • Vitor disse:

      Como todos né Cesar. Politico que nao é honesto (está em extinção) ou que seja engajado, das tres uma, ou ele é comrrompido, ou o governo dele nao dura muito, ou é deposto por seus parlamentares. mas eu penso o seguinte, se aceitar a condição e ficar lamentando: “Ai tá tudo caro!”, “Ai o governo nao faz nada!”, “So tem roubalheira no congresso!”. Isso vira um ciclo vicioso, onde todo mundo concorda mas nao faz nada, a nao ser continuar concordando. Se o povo tem condição de colocar alguem no poder, tem tanta condição de exigir, cobrar, bem como mudar a postura vista. A historia mostra que com garra, motivação e principalmente atitude o povo consegue reverter a situação e mudar a historia. Ao inves de fazer um biocote, porque nao se organiza e exige uma ação do governo. Os meios para tal, aí cabe a cada um pensar em um ideia e fazer acontecer. Hoje temos tantos meios de protestar, convenções, assembleias, manifestos, tem a rede com seus facebooks, orkut, twitter e afins. A situação nao atinge apenas um nicho da população atinge a todos. Com certeza se pensar em algo inteligente e que seja atrativo, vai chamar a atenção de muita gente e daí fica mais facil tomar ação. Mas ficar mandando email “correntes” porque a petrobras esta roubando dinheiro da gente e isso ou aquilo. O trabalho que eu tenho é de clicar no botão excluir. Se tivesse um pouco de sentido o email, a Texaco, Shell, Ipiranga iriam cobrar mais barato o combustivel. Mas o preço exorbitante é geral…

  48. Gol Flex disse:

    Dificil pensar em alternativas… transporte público? bicicleta? moto?

    Moro até bem perto do trabalho (entre 5 a 7 km), mas pra chegar até lá de ônibus, tenho que pegar 2 ônibus, verdadeiras carroças ambulantes, um monte de lata sem amortecedor, vidros arranhados, lixo mesmo. E isto é aqui em São Paulo (Santo Amaro). Teve vezes que demorou 1 hora pra chegar ao trabalho.
    Se tivesse tranporte público DECENTE, DIGNO, SEM MÁFIA, eu andaria de tranporte público numa boa.

    E antes que alguém diga, ir de bicicleta é suicídio. Vejo gente andando de bicicleta por aqui, arriscando a vida de teimoso, querendo impor respeito aos carros: eu não faço isso de jeito nenhum.

    De moto é muito perigoso: já vi muitos motociclistas acidentados.

    Tá difícil…

  49. Rafael disse:

    observando o gráfico percebe-se que a margem bruta é a segunda maior, se levando em conta o valor total. A porcentagem em relações aos outros países é visivelmente mais alta, além da carga tributaria do governo estar absurdamente alta.
    No meu ponto de vista além do governo estar retendo muito desse dinheiro, as distribuidoras estão lucrando uma porcentagem mais alta do que no resto do mundo.
    E o consumidor que arque com as consequências da ganancia da supremacia capitalista brasileira.

  50. JOSÉ MARQUES NETO disse:

    A Petrobras no se site informa o seguinte :”Assim, o período de entressafra da cana-de-açúcar pode provocar alta tanto no preço final da gasolina – em virtude da escassez do álcool anidro, misturado à gasolina, hoje na proporção de 25% – quanto no preço final do etanol. Mas não é uma regra, já que vários fatores interferem no preço final do combustível”
    Pergunta :( a)Se isto é verdade, porque a Petrobras não defende uma redução da proporção da mistura, de forma a resolver definitivamente este problema da sazonalidade.
    (b)Porque a Petrobras não estrutura o preço do combustivel, considerando que 75% eh do insumo gasolina e 25% eh do insumo alccol.
    Mesmo que a diferença seja pequena, por litro, gera grandes valores de recursos financeiros, quando se considera o consumo global. Afinal a petrobras está vendendo dois combustíveis, que tem preços de mercado diferentes.

    • Danilo disse:

      A Petrobras já estrutura o preço, vende a gasolina de acordo com o preoço internacional…

  51. Guilherme S disse:

    Então ou mudamos a lei, ou mudamos os impostos ou mudamos de país, realmente é uma vergonha. Até acredito que o problema não seja da distribuidora e sim dos altos impostos.

    • Vitor disse:

      E realmente Guilherme, nos tem como discordar. O Produtor paga imposto pra produzir, o distribuidor paga imposto para comprar e revender, o comerciantes paga imposto para comercializar, e nos pagamos imposto no produto que adquirimos. Engraçado que se o produtor comprar o produto que ele produziu no comercio ele volta a pagar a imposto.
      O governo lucra em cima do produto inumeras vezes.
      Ou deveria ser adotado de vez o imposto unico, ou teremos que voltar ao tempo em que cada familia produz o que consome.
      Mas na questao do combustivel, acredito que deveria ser adotado medidas diferentes. Guerra na Libia, arábia, Iraque, (produtores de petroleo), ai eles param de produzir, o mercado externo sofre, o preço do barril aumento no mercado mundial do petroleo. Diante disso até concordo que o preço suba mesmo no MERCADO EXTERNO, afinal aplica-se a lei da oferta e da procura. O que acho que nao pdoeria ocorrer é nos dependermos dessa modulação de valores para aquisição interna. O preço subiu lá fora deixa que eles que se resolvam, nos continuamos pagando o valor justo na fonte. Ai sim acho que poderiamos nos guiar pelo padrao americano, que estimula o produtor interno e vende o seu produto num valor justo dentro do seu territorio, o valor sobe para quem compra fora do pais. (Nos ainda nao somos um pais independente, nao nessa área) Produzimos, vendemos, e depois compramos de volta. BURRICE isso não é incentivo a produção é incentivo a perca de dinheiro.

      • Vitor disse:

        Nao temos como discordar – Corrigindo.

  52. Martinho Alves de Sousa disse:

    Opresso do conbustivel em SALVADOR é uma vergonha conparando o presço do conbustivel da VENEZUELA mais tudo isto é aganança dos empostos cobrado do consumidor que é tão alto neste jeito nois vamos parar a onde estas desculpa dos presços dos conbustivel não mi convense eles quere esfolar o consumidor ok em 19/04/2011 as 21:59

  53. Eduardo disse:

    É incrível como a gasolina em Costa Rica MS é cobrada a R$3,25 o litro. Verdade que dizem que o preço é livre mas Tá demais estão nos fazendo de idiotas….. A Petrobras coloca a culpa no governo e o governo nas distribuidoras e nós pagando o preço. Ate quando???

  54. Jéferson disse:

    Seguindo o comentário do Décio Silveira respondam porque a PETROBRAS ´so repassa ajuste no combustivel quando o barril aumenta e não repassa quando ele cai HEIM?
    EXPLICAÇOES….ENATUM?

  55. Jéferson disse:

    Porque a adição de alcool anidro na gasolina, Pra rende mais é, isso é um absurdo, nos outros paises a gasolina é pura e mais barato q esta diluida pq isso me respondam?
    Quem inventou isso?

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Jéferson,

      a adição de álcool anidro às gasolinas brasileiras remonta os tempos do programa proalcool, do Governo Federal, onde ocorreu um incentivo à produção de álcool no Brasil sendo impulsionado, principalmente, pela segunda crise do petróleo em 1979, causando um queda nas importações de petróleo nesta época.

      Atualmente a adição de álcool anidro segue as determinações da ANP e do CIMA e encontra-se no patamar de 25% com margem de erro de 1% para mais ou para menos.

      Os principais objetivos da adição deste composto oxigenado (etanol anidro)e menos poluente, à gasolina são:
      • reforçar as alterações promovidas nas diretrizes das políticas energéticas brasileiras seguindo tendência mundial;
      • elevar a octanagem da gasolina em substituição ao chumbo tetraetila;
      • reduzir a emissão de poluentes (Enxofre, CO e particulados).

      Atenciosamente,
      Equipe Fatos e Dados

      • Vitor disse:

        O engraçado, que quando o governo comecou a incetivar a produção de alcool, e ai ficou mais exposta a adição de alcool na gasolina, porque isso ia estimular a produção e aceitação do procuto no pais. Ou quando o presidente americano reconheceu o alcool como uma excelente alternativa ao combustivel fossil e ainda elogiou a qualidade e desempenho dele. (ques sejamos claros é bem melhor que o alcool do milho, usado no EUA), mas enfim diante disso. Todo braisleiro se sentia orgulhoso dos avanços e reconhecimento que o “nosso produto” teve. Aí é haver uma queda, e ja comeca a criticar e questionar tudo. Dá pra entender?

        • Vitor disse:

          Desculpe, haver uma “alta” de valores.

      • anderson disse:

        Se estamos adicionando álcool anidro na gasolina. Por que ficar mais caro o produto se é produzido em nosso proprio pais ?

  56. jefferson disse:

    tudo isso explica mas não justifica, o alto preço do combustivel no Brasil, adiquiri um carro zero flex pensando na economia do alcool, depois de seis meses o preço do alcool e da gasolina se equiparam, ou seja mais uma vez nós consumidores somos feitos de palhaços. coloquei um adesivo no meu carro, com a foto de um palhaço escrito:”eu comprei um carro Flex”

  57. Decio Silveira disse:

    Há alguns anos atrás quando o petróleo foi a US50,00, tivemos o preço da gasolina alinhado com o valor do barril nesse preço. Só que depois disso o petróleo veio caindo, caindo, chegando até US30,00 o barril, consequentemente o preço da gasolina não acompanhou essa desvalorização colossal do preço do barril de petróleo. Agora quando o valor do barril ameça subir novamente, não vejo por quê, aumentar o preço da gsolina, se no decorrer desse período (quando o barril estava em US30,00 a Petrobrás e outras distribuidoras nadaram a braçadas com o preço baixo do petróleo.

  58. DELMARIO disse:

    COMO COSUMIDOR ENTENDO QUE A PETROBRAS DEVERIA TER MAIS CONSIDERAÇAO PELOS SEUS CLIENTES EM SE TRATANDO DE SER UMA EMPRESA ESTATAL,POIS O COBUSTÍVEL BRASILEIRO É UM DOS MAIS CAROS DO MUNDO.

  59. Fábio disse:

    Temos salários ridículos e pagamos tão caro por gasolina e bens de consumo em geral. Por exemplo: Nos EUA o salário minimo fica em torno de R$ 2.236,85, ou seja, 4X maior que o nosso e eles pagam a metade do valor que pagamos por litro de gasolina dando a eles neste caso um poder de compra 8X maior que o nosso.
    Por isso não entendo a frase: “O petróleo é nosso.”

    • Vitor disse:

      Fabio, primeiramente o Brasil é o unico pais no mundo a ter um salário minino oficial. Os outros paises não tem, o que determina o salário é a Economia do país, e não a produção do mesmo. Tome como exemplo a China que enriqueceu produzindo produto de R$ 1,99, com trabalho escravo. A Economia deles é forte mas o reconhecimento do trabalhador é zero.
      Sem falar que não tem como generalizar porque cada estado do EUA tem uma politica, economia e leis diferente das dos demais.
      O petróleo é nosso, porque é retirado, refinado diretamente aqui no pais. E vendemos para o mundo. Os Estados Unidos nao consegue produzir petroleo para suprir sua necessidade. Por isso compra de varias fontes.
      Mas a questao do petroleo ser nosso, isso nao tem como questionar.
      O que tem que ser questionado, é se é nosso, porque pagamos tão caro!!!

  60. LAERTE ORLANDO NAVES PEREIRA disse:

    ESTAMOS NO MES DE ABRIL/2011.
    QUAL O PREÇO QUE A PETROBRAS VENDE O LITRO DA GASOLINA.
    HOJE ELA É COMERCIALIZADA A QUASE R$-3,00 O LITRO. NO ENTANTO, pagamos este preço por apenas 750ML de gasolina o outros 250ML é alcool, ( mais barato )
    EM NADA ME ORGULHA O FATO DA PETROBRAS SER PIONEIRA EM LUCROS,
    VEJA, ELA CAPTA RECURSOS DO FGTS ( dinheiro do trabalhador ) e do BNDS.

  61. Peixoto disse:

    Não podemos esquecer que os preços mais altos vem da formação de carteis pelos donos de postos que colocam o preço acordado entre si e nós que paguemos, se quizer.

    • Ednelson disse:

      Os tributos sobre combustíveis são monofásicos… não tem como um posto sonegar. A margem de lucro por Litro de combustível não passa de 0,25. Ou seja, a cada 100.000 (cem mil) litros de combustível o posto tem um “lucro bruto” de 25 mil reais. Ai tira dai Imposto de renda, INSS, salarios, Inss empregados, FGTS, Iptu, as vezes Aluguel, Taxas de tudo quanto é coisa… não sobra muito.

      Considerando tudo isso, hoje em dia falar de cartel de postos é palhaçada. A média de preços não pode oscilar mais que 10% e isso em convertido em L de gasolina significam centavos. Um posto com o preço muito baixo não significa que os outros fazem cartel, mas sim que esse posto batiza a gasolina.

      Reduzam a CIDE combustivel e o preço do combustível cai.

  62. Marcos Vitório disse:

    O problema do álcool na gasolina é difícil de entender. Os usineiros faturam o ano todo com a venda de combustíveis no Brasil, pois 25% de toda a gasolina vendida no país é álcool. Ou seja, uma benevolência do governo para o setor. Quando o preço do açúcar dispara no mercado internacional ou quando chega a famosa entressafra, não existe nenhuma contrapartida que deveria ser regulamentada e orquestrada pelo governo. Simplesmente o preço dispara, a inflação vai junto e no final quem paga a conta somos nós consumidores mais uma vez. Quando será que esse país vai ficar sério de verdade com políticas que realmente nós faça sentir amparados e não enganados?

  63. assis pereira disse:

    Por questões de ordenamento geopolíticos restou estabelecido, novo patamar no custo do petróleo. Cessada as causas, partes dos efeitos continuam, seja por aspectos mercadológicos ou por histerese natural do processo, até o surgimento de novo ciclo. Numa visão mais abrangente, podemos constatar a existência de uma LTA (Linha de Tendência de Alta) da “commoditie” que no atual estágio evolutivo de preços, não há mais espaço para não observar a necessidade de realinhamento nos custos dos insumos derivativo, principalmente dos combustíveis (diesel e gasolina). Se nosso governo não ficar convencido dessa necessidade de alçá-los a um novo patamar, o mercado, na sua forma plúrima, encarrega de assim proceder. Constatamos nesse momento, os preços majorados, ainda que a matéria prima não seja alterada na saída da Refinaria. Finalizo este comentário com um questionamento: Por que a CIDE (Contribuição para Intervenção no Domínio Econômico) não se apresenta para cumprir seu papel nesse momento?

  64. Kleber disse:

    Vale a pena lembrar também que o preço do dólar está baixo, por que o preço da gasolina não baixa? Apesar de sermos autosuficientes em petróleo acredito que importamos muita gasolina ainda, e há alguns anos houve um aumento absurdo no preço deste combustivel com esta justificativa, “o dólar está em alta”. Quanto ao etanol chego a ter vergonha da propaganda que fizemos e fazemos deste combustível, dizendo que ele é o futuro, sendo que não conseguimos torná-lo viável nem mesmo nesse imenso canavial que é o nosso país. Triste

    • JUSCELINO ANGELO DE SOUZA. disse:

      Poderia ficar nos comentários, esclarecimentos,perguntas e etc. Vamos resumir. Assunto: combustíveis, alimentos,
      serviços, etc. Governos federal, estadual e municipal. Sejam justos. O cidadão brasileiro quer , pede e espera justiça.
      Cidadão cuidado ao votar. Não se iluda.
      Feliz a nação cujo o Deus é o Senhor.

      Juscelino.

  65. katia vasconcelos disse:

    O ABSURDO !

    • Fabricio disse:

      quando o preço do barril estava lá embaixo, por que não abaixaram o preço da gasolina?O governo quer deixar voltar a inflação com essa alta, pois tudo gira em torno dos combustieis. Eainda tem a cara de pau de aumentar imposto para conter inflação. É só segurar o valor do cobustível.

      • Vitor disse:

        Olha Pedro, isso daí já é uma questao comercial. Se guie pela alta e queda de varios produtos que consumimos. O dolar sobe hoje, amanha o pao frances está mais caro, o que nao deveria ocorrer, porque toda a produção foi comprado com o valor antigo. Ai se o o dolar sofre queda, o valor do pao nao desce de imediato, aí sim os comerciantes alegam que todo o estoque foi comprado com o dolar em alta. Nao dá pra dizer o governo como um todo, mas o proprio comercio faz o consumidor de otario. E nos literalmente vestimos a carapuça. Outro exemplo classico, é o leite. Ocorre uma geada, o preço dispara, os produtores alegam que as vacas produzem menos leite no frio, mas se voce olhar no lote e data de fabricação do leite na embalagem tem no minimo mais de um mes de diferença. O comercia explora isso, porque o povo reclama reclama reclama mas compra. Trata-se de uma tática imposta e concienciosamente aceita. è preciso antes de tudo, instruir os consumidores.

  66. Douglas Santana Fagundes disse:

    Brasil lascado…

    De que adianta PETROBRAS se pagamos esses absurdos pela gasolina?

    Queremos preço PETROBRAS, n quero saber se o petróleo vem da China ou das usinas de Bin Laden!

    Os brasileiros nao sao tao idotas o quanto pensam, preparem-se para a revolta do povo!

  67. Leoni disse:

    O engº químico José Conrado escreveu com propriedade quando pos em dúvida se realmente o etanol, ou mistura alcool / gasolina, é menos poluente, do que gasolina pura, eis aí mais uma matéria para os caçadores de mitos.
    A % da mistura de alcool gasolina deveria ser flexivel com tendência a zero, quando o etanol atingir a um preço absurdo como acontece hoje.
    As distribuidoras concorrentes deveriam ter liberdade irrestrita para importar produtos de qualidade.
    Antigamente se dizia que o preço do combustível subia, porque era atrelado ao dolar, e agora com a moeda caindo ?
    O reajuste dos congressistas foi de 62% em Janeiro de 2010 com uma inflação menor do que 5%, quem vai pagar esta conta?
    Conforme dizia aquele ministro:
    O Brasil deveria mudar o nome para “INGANA”, tributos da Inglaterra, e benefícios de Gana.

  68. Nelson Fuschini disse:

    Sobre o preço da gasolina, reconhecemos que é o menor antes de sair das refinarias, mas nas bombas dos postos mais que dobra em razão de vários impostos estaduais e federais.Atualmente (12/04/2011)em Porto Alegre a gasolina comum esta sendo vendida a mais de tres reais o litro em grande parte dos postos, sendo que a dois anos o seu preço não é aumentado pela Petrobras.O alcool combustível hidratado também passa de tres reais o litro em alguns postos.Pergunto: 1- Porque os postos da Petrobras também cobram preços altos e irreais e não dão o bom exemplo combrando o preço justo?.2- Porque não temos um estoque regulador de álcool combustível para manter o seu preço estável na entre safra?3- Esta situação de preço que descrevi para mim não é livre iniciativa.È puro assalto ao consumidor final.
    Acredito que a Petrobras sendo a principal fornecedora também tem a sua responsabilidade nesta situação.
    “Tudo vem para quem age enquanto espera. ” Thomas Edison 1847-1931

  69. Thomas disse:

    Gente acordem,

    A gasolina do Brasil é a mais cara do mundo!!!

    Como é possível que um Fox na Europa só use 5 litros de gasolina para rodar 100 km e no Brasil o dobro, 10 litros para percorrer a mesma distância???

    Vocês não sabem, porque o governo não tem interesse de divulgar…

    A octanagem mínima da gasolina comum na Europa é de 95. A gasolina comum por lá tem octanagem de 98. Sabem quanto tem no Brasil?
    A nossa gasolina sem vergonha só tem 83!!!

    é igual que você bebe uma cachaça misturada com água. Obviamente o carro consome mais.

    E por isso que o preço da gasolina para percorrer certa distancia é a mais cara do mundo!!!

    Nem aquela Podium da Petrobras poderia ser vendida na Europa, porque a octanagem não seria suficiente para o padrão mínimo.

    Entenderem gente que nós estamos sendo enxugados pela Petrobras o Governo e os donos dos postos.

    Acorda Brasil!!!

    • paciente disse:

      Prezado a gasolina podium possui sim octanagem compativel com boa parte dos padroes de combustivel do mundo. é um combustivel admirado mundialmente. att

  70. jose saidok disse:

    Qual é o real beneficio de se usar a gasolina aditivada?

  71. AVELINO disse:

    SOBRE A MATÉRIA, ACHO UMA GRANDE DÚVIDA DO COMSUMIDOR EM DISTINGUIR AS DUAS PETROBRAS: UMA É DISTRIBUIDORA E A OUTRA É EXTRATORA DE PETROLEO; E EM COMPARAÇÃO AOS DEMAIS PAÍSES, ACHO DE BOM TOM A CONVERSÃO NA MOEDA LOCAL NÃO EM DOLAR, JÁ QUE CADA UM DESSES PAÍSES TEM UMA COTAÇÃO DE DOLAR DIFERENTE.
    OBRIGADO E ISTO ME PEOCUPA MUITO……..

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Avelino, por regulamentação, os combustíveis somente podem ser obtidos pelos postos por meio de revendedoras. A Petrobras não pode comercializar combustíveis diretamente aos postos. Para poder participar do mercado de distribuição, a Petrobras constituiu, em 1971, a Petrobras Distribuidora. O relacionamento comercial entre a Petrobras Distribuidora e sua controladora obedece também à estritas normas de defesa da concorrência. Atenciosamente, a equipe.

  72. Zettar disse:

    Quem esfola no preço dos carros são as montadoras. As montadoras são multinacionais. Não é o país.

    Quanto a país “em nosso nível”, você tem acompanhado as notícias recentes pra ver onde a “neoliberalização” do México levou eles?

  73. Luiz disse:

    Tudo parece convergir para um único ponto: o lobby dos usineiros sobre o Governo. Produzem o quanto querem, pelo preço que querem, quando querem, pagando o quanto querem de imposto… Se a produção não fosse tão concentrada nas grandes unidades produtoras, e se houvesse incentivo à pesquisa para difusão da tecnologia para produtores menores, de alcance regional, principalmente cooperativas, talvez o preço do álcool anidro, e mesmo do etanol, baixassem. Até o custo de transporte para as bases das distribuidoras, para mistura com a gasolina A, poderia ser reduzido. Mas a melhor solução mesmo são as microdestilarias de álcool, operadas por pequenos produtores rurais. A priori, para autoconsumo, podendo mesmo servir para livre comercialização pelo produtor, com liberdade para distribuí-lo em âmbito local, e carga tributária reduzida. Adicionalmente, para fornecimento às distribuidoras, em âmbito regional. Seria o golpe de mestre, definitivo, na ganância dos usineiros… e dos postos de combustível também. Mas enquanto isso…

  74. Sandro Abba disse:

    De que adianta ser autosuficiente na produção de petróleo, se os preços não diminuem, mas culpado disso tudo é o povo brasileiro, coniventes com esses governos que tem 80% de aprovação, um País de festeiros…

  75. Avelino Campestre disse:

    O cidadão citou o Uruguai, acima, lembra-se que o Uruguai não produz álcool nem petróleo, não é compatível em comprara-lo com o Brasil.

    • Adilson_linhares-ES disse:

      Esta é a comparação que alguns estão fazendo.
      Não concordo com a afirmação do cidadão que disse:

      Auto-suficiente e é um pais da America com renda per capita
      Parecido com países vizinhos.

      Aqui uma tabela cobrada à população por litro

      Brasil R$ 2,73
      Chile R$ 2,23
      EEUU R$ 1,97
      Paraguai R$ 1,82
      Colômbia R$ 1,72
      El Salvador R$ 1,60
      Argentina R$ 1,53
      México R$ 1,12
      Bolívia R$ 0,83
      Equador R$ 0,60
      Venezuela R$ 0,04

      • Correa disse:

        Oba ! Vou morar na Venezuela e vender para o Brasil.

  76. Adilson_Linhares disse:

    Boa tarde a todos!
    Deixo aqui não só um questionamento mas, uma dúvida da maioria da população!
    Países que tem democracia assim por dizer,
    fazem protestos que na maioria das vezes dão até certo!
    Porque será que a população esqueceu de nosso passado?Passado em que a informação e a liberdade de expressão era tudo que precisávamos, ta certo que alguns eram presos e até mortos, mas hoje é totalmente diferente temos liberdade mas somos acomodados e preguiçosos se deixarmos de ir ao trabalho de carro pelo menos um ou dois dias de cada semana , para mostrar que não é só o caos nas altas taxas e impostos, mas também no serviço oferecido de transporte público.
    Se irmos as ruas protestar contra as altos impostos quem sabe não teremos um retorno concreto?
    Também não é fácil colocar a culpa nos impostos e também fazer comparações com países latinos a respeito de valores,por mais que seja caótico o estado de nossa educação e saúde se não fosse o peso dos impostos iria ser pior ainda!
    Quem puder se não quiser ir de ônibus vá de bicicleta!vai fazer não só bem a saúde mas ao meio ambiente e o seu bolso.

    Só para deixar claro que aqui em Linhares-ES o preço chega a R$3,05.

    • w disse:

      e´isso, vamos dixar de abasteer nos postos BR, e colocar em outros. so assim forçaremos eles a abaixarem os preços. depois a concorrencia faz o resto.

      • Correa disse:

        É ! vai abastecendo nos outros postos, até um dia que vão encher teu tanque com solvente.

  77. João Antonio Basso disse:

    O grafico comparativo do preço do combustivel, está ilegivel, vc. não consegue destinguir comparações, já querem até nos enganar nisso. Quanto o preço nas bombas, a ANP, diz que não pode interferir no preço, mas só nos bobos não enxergamos que existe sim um monopolio no preço do combustivel, por que só a Petrobras e a Ipiranga que dominam o mercado tem o preço lá em cima, e não abaixam de geito nenhum, porque não fazer uma CPI em cima disso?, Quem garante que a Petrobras não tem um % dentro da Ipiranga? E,nós temos que engolir tudo isso. Por que exportar o Alcool se é produto nosso, cade a forma de exportar o excedente, e nós que ficamos nos sacrificando se existir lei para isso.

  78. Dener disse:

    Por quê quando o dolar sobe aumenta o preço da gasolina ?

    Quando o dolar cai não abaixa ?

  79. Marcio disse:

    Quer um país no nosso nivel e que está pouco acima de nossa renda percapita e nem por isso esfola sua população: México, o preço médio da gasolina fica entre 8,80 pesos isso dá R$ 1,18 o Litro o mesmo se compara aos preços de automóveis por exemplo entre em algum site de montadora mexicano e veja a diferença.

  80. Tibuda disse:

    Muito bom.

    Faltou falar que a indústria automobilística está batendo recordes e mais recordes de vendas de automóveis, e que a safra da cana problemática está levando a substituição do etanol hidratado pela gasolina em todo o país. A demanda de gasolina está explodindo, e a oferta já está engargalada. A lei de mercado é clara, se a demanda é maior que a oferta, o preço tem que subir para conter a demanda e equilibrar o mercado. Se não subir, vai faltar combustível no mercado. Mesmo se a Petrobras não subir, a ponta que é livre concorrência vai.

    Para garantir o abastecimento, a Petrobras já até realizou uma importação de gasolina com o Brent nas alturas, ou seja, autossuficiência já era. E a Petrobras terá que arcar com o custo dessa importação, já que o ministro Mantega, que é conselheiro da Petrobras, já negou a possibilidade de repasse. Parece que a Petrobras é a vilã, mas na verdade ela é que vai pagar a conta.

    http://oglobo.globo.com/economia/mat/2011/04/01/vendas-de-carros-registraram-melhor-trimestre-em-50-anos-924137568.asp
    http://oglobo.globo.com/economia/mat/2011/03/25/petrobras-volta-importar-gasolina-924090530.asp
    http://www.unica.com.br/opiniao/show.asp?msgCode=57405B47-4C6B-435A-9F65-A2643F4945BF

  81. Fabio disse:

    Eu já desisti do Brasil. Este país nunca vai mudar, é um lixo. Ganhamos mal, os serviços publicos são tão bons quanto os da África, mas os impostos são de Primeiro mundo. Igual dos suecos, noruegueses. Países líderes no ranking e IDH. Brasil, um país de toLos!( e nao de toDOs como diz o Governo..)

    • Paulo disse:

      É por conta de pessoas com essa visão, que os brasileiros continuam com uma síndrome terceiromundista e sentimento de incapacidade.. de tanto repetirem que somos um lixo acabamos acreditando… infelizmente….

      Comparações superficiais que não levam em conta processos históricos de exploração, colonização e imperialismo… os clichês que tornam tudo cinza por vezes são o caminho mais fácil de quem não quer aprofundar nas discussões e acha mais fácil a generalização estagnante….

  82. Ciro Souza disse:

    Por que temos a gasolina mais cara? Por que vende! Se não vendesse tanto era mais barata – lei da oferta e da procura – maior procura, maior o preço. Acho que é bem simples resolver este problema – simplesmente racionamos o uso do combustivel. Com isso a procura cai e o preço também. Outro ponto importante é acabar com esta “profissão” (chamo de profissão porque para mim tudo que está regulamentado é profissão) de frentista que, com certeza, onera bastante a planilha de custos dos postos. Que tal, já que sempre comparamos com países da Europa e EUA, acabarmos com esse negócio de frentista e o motorista mesmo abastece seu carro. Tenho certeza que todos os postos estão prontos para isso, com bombas automáticas e tudo. É uma questão de modernização do modo de operação dos postos, coisa que já aconteceu em outros países.

    • Vitor disse:

      É e ai vamos aumentar o índice de desemprego no país! Sábio conselho Ciro!!!!

    • Vitor disse:

      bem Ciro, eu andei pesquisando e ja teve um projeto de lei para automatizar as bombas de combustiveis no postos de gasolina, mas o mesmo nao foi aprovado pelo motivo ao qualqu mencionei. Gera desemprego.

  83. Rafael disse:

    É notório ver que a Petrobras pratica o preço igualitário mundialmente, o governo através de um estado assistencialista usufrui desse produto essencial para a população para arrecadar impostos. Então, as pessoas tem que reclamar dos tributos, e também da comercialização que é uma das mais altas e não da empresa Petrobras, que alavanca o país com seus investimentos. Fosse uma empresa privada a situação estaria muito pior.

  84. Cássio disse:

    Há movimentos ainda tímidos no Brasil de grupos que lutam pela redução do peso do estado na economia. Um dos eventos mais famosos é o Dia da liberdade de impostos, quando alguns postos das principais capitais vendem gasolina com custo não tarifado. Para quem interessar, consulte sobre libertarismo. Não é movimento político, pelo contrário. A idéia é valorizar e desonerar os setores que produzem.

    • Lucas Benzano disse:

      Tem um filme muito bom sobre algo parecido que ocorreu nos EUA, quando eles tinham uma carga tributária de 90% (e viviam bem) ou similar e aí reduziram drasticamente isso, na década de 1970, salvo engano. Aliando-se isso à desregulamentação do sistema financeiro, tivemos as empresas (especialmente as grandes) com muito poder, se sobrepondo ao Estado, e gerando a crise que tivemos recentemente por lá. O filme se chama “Capitalismo: Uma História de Amor”, de Michael Moore. A margem de lucro praticada nos nossos postos também é de país europeu…

      • Cássio disse:

        Viviam bem colhendo os frutos da reconstrução da Europa e do Japão. O Michael More não tem crédito jornalístico e muito menos científico.

        • Lucas Benzano disse:

          Ele menciona isso no filme (as reconstruções das quais se falou anteriormente) e coloca isso como parte do motivo de viverem bem com aquela carga tributária.Michael Moore pode até não ter crédito jornalístico ou científico (acho que ele nem quer isso) mas o documentário é sensacional, ainda assim, etem todo mérito factual (que é o que ele busca, salvo engano) que se possa imaginar possível.
          E, será que os custos mais altos aqui realmente justificam (ou explicam, pelo menos, de maneira satisfatória) os preços tão mais altos praticados por aqui?
          Creio que não.

      • Jorge Paulo disse:

        Prezado Lucas,
        A margem de lucro nos nossos postos é realmente maior do que lá. Sabe porque ? Porque aqui os custos são muito maiores, principalmente com encargos trabalhistas e impostos sobre a renda. Além do mais, a tendência mundial de postos com serviço self-service não consegue implacar no Brasil, gerando gastos maiores com a folha de pagamento. É importante gerar empregos, concordo, mas isso tem um preço. Acho que vale a pena, mas tudo isso sai da margem de lucro bruto do posto. Temos que entender.

  85. Cássio disse:

    Há um gráfico muito interessante, se não me engano publicado em um artigo da Época, comparando carga tributária e renda. Nesse gráfico o absurdo fica evidente: O Brasil é o único que tem impostos europeus e renda sulamericana. Todas as outras principais nações subdesenvolvidas tem tributação baixa, inclusive a China e a Russia.

  86. Jorge disse:

    O lado bom do aumento do preço da gasolina é que ele passa a tornar viável a importação do combustível e com isso aumenta-se a competição no setor.

    • Elias Jr disse:

      Aumento de preço pode, de fato, amentar a atratividade para os ofertantes do produto, não necessariamente a competitividade do setor. A nacionalização do produto implica na agregação da carga tributária, inclusive a substituição tributária da cadeia. Isto, sem mencionar os aspecto relacionados à logística.

    • mancuso disse:

      Em virtude da incapacidade de alguns, estamos importando gasolina neste momento, por que não se divulga que a auto suficiencia somente existe na exploração, e não no refino, que é o que interessa. Se fossemos suficientes, por que iriamos importar gasolina ?

  87. Pedro Frosi disse:

    Caros,

    A questao nao e’ “Por que temos a gasolina mais cara do mundo?” (isso mesmo! Se considerarmos tambem a proporcionalidade de renda per-capta). A questao e’ “Por que aceitamos isto?”. Temos de nos organizar e sair ‘as ruas para protestar.

    No que tange a renda per-capta, somos piores do a Argentina (renda 50% maior do que a nossa), mas o pessimo mesmo e’ aceitar sempre pagar muito imposto por servicos tao ruins.

    Att,

  88. leandro disse:

    O preço da gasolina está muito barato, só R$ 3,13, este valor é ridículo, acho que o governo brasileiro deveria aumentar mais os impostos sobre a gasolina, a Petrobrás deveria aumentar o preço nas suas realizações e assim garantir um aumento de 100% no salário de seus funcionários ou dar o décimo sexto e décimo sétimo salário e barganhar políticos. Por fim acho que gasolina deveria custar uns R$ 20,00 talvez com esse preço ocorra alguma revolta da população contra um país que o governo é dono de tudo, para comprar um litro de gasolina voce tem que dar mais de um litro para o governo, ao comprar um carro voce tem que dar um carro para o governo. ARFFFF QUE EXPLORAÇAO

  89. Iuri Abreu disse:

    Sou do tipo que gosta de entender os dois lados do problema pra se posicionar, mas independente de quem é a culpa é óbvio que existe uma inflação enorme no preço da gasolina vendida no Brasil. pagar R$2,99 (Natal/RN – Estado que é um dos maiores produtores)por 70% de gasolina é uma TOTAL FALTA DE VERGONHA! das duas uma: ou o país é constituido apenas por pessoas da classe A ou o culpado pelo preço alto acha que a gente é plalhaço pra pagar isso (segunda opção é mais acertada). Como bom consumidor quero o MP junto aos órgãos competentes pressionando o culpado, seja ele quem for (governo ou donos de postos) para que a população não fique a deriva mais uma vez!

  90. Vitor disse:

    Se levarmos ao pé da letra, quase tudo no Brasil é mais caro que os países da América e Ásia.

    O problema é a alta tributação. Reclamamos como clientes, mas os empresários também reclamam, porque pagam muito caro para manterem seus negócios.

    Com carga tributária moderada, criam-se mais empresas, mais empregos e mais dinheiro circulando. E o nível de qualidade de vida do brasileiro aumentará.

    #reformatributariaja

  91. Robson disse:

    Não quero saber de bla, bla, bla, ja estou cansado disso. O que interessa é que a responsável pelo petróleo no Brasil é a PETROBRÁS o “fato e o dado” é que a gasolina que pago aki no Brasil é o dobro do preço da gasolina do Paraguai, o qual nem foi citado na pesquisa e nem é auto suficiente. Pra mim esse slogan que a PETROBRAS utiliza de auto-suficiente em petróleo não serve pra nada, pois não vejo benefício nisso. Jogar a culpa na carga tributária do governo também é muito fácil. A PETROBRÁS deveria pressionar o governo então para baixar essa carga de tributos, porém, não vejo nada disso, aliás PETROBRÁS também é governo né?!. Ridículo querer justificar os preços injustos com um site que chama FATOS e DADOS sendo que nem todos os fatos e dados foram apresentado. Legal então, joguemos a culpa nos tributos, e aí, quem resolve isso? Somos nós por trás desses e-mails e mensagens e voto?… Bem, estamos fazendo nossa parte, e a PETROBRÁS, está fazendo a sua?

    • Eduardo disse:

      É a Petrobras que tem de pressionar o governo para abaixar os impostos? É cada um que aparece…rs.
      Tb é a Petrobras que tem de pressionar o governo para investir em educação?
      A Petrobras tb tem de pressionar o governo para diminuir a corrupção?

      • Alberto disse:

        Concordo Eduardo

        A petrobras sempre é atacada quando se fala em preço da gasolina. O gráfico é claro nos percentuais e como a tributação é atuante para o consumidor final.

        Temos de ententer que a PETROBRAS é uma empresa de capital misto e como tal, não pode nem deve influenciar no preço final e nos tributos aplicados ao preço da gasolina. Se temos um preço alto devemos cobrar de nossos governantes principalmente na epoca das eleições a definirem claramentes as regras a serem aplicadas.

        Att

      • Edaurdo Alves disse:

        Não é a Petrobrás que controla preços ou dar aumentos nos combustiveis, é a ANP.
        Mas podemos e devemos questionar, brigar, fazer valer nossos direitos, que hoje, perderam seus endeços, através dos politicos que nós elegemos ou vamos as ruas, fazer valer nossas opiniões.

        • Roberto disse:

          Errado.
          À ANP cabe apenas e tão somente o papel de fiscalizar o cumprimento das atribuições legais pertinentes ao setor. Reajustes de preços…. RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DO GOVERNO FEDERAL.

    • Pedro1 disse:

      A Petrobrás é responsável por 30% do preço da gasolina. Por fazer a maior (eufemismo, é quase tudo mesmo) parte do serviço. VocÊ não acha que está reclamando pro lado errado não?

    • Paulo disse:

      Nossa que visão limitada….Mais uma visão simplista do problema que acha mais fácil atacar a Petrobras sem perceber o real problema em questão… pelo amor de DEus gente?? Leiam o gráfico… não é a Petrobras que tem que lutar pro preços mais baratos, quem tem que fazer isso é o povo ou os seus representantes eleitos para tal… então ou saiam as ruas ou votem direito, agora querer que a Petrobras faça papel de militante já é demais né?????

    • Roberto disse:

      Sem dúvida nenhuma. A Petrobrás está fazendo a parte que lhe cabe… que é explorar novos blocos e produzir os combustívies para movimentar nossa economia.
      Lembre-se, a Petrobrás é 50% capital do GOVERNO FEDERAL e o restante é capital aberto… ou seja… possue sócios da iniciativa privada, portanto, deve ter lucros para remunerar seus acionistas.
      Agora, o papel dela é muito claro, e ela o faz corretamente. Apenas para demonstrar o que você pleiteia, eu colocaria da seguinte forma:
      Os JUROS no brasil estão muito caros… Cabe então ao BANCO DO BRASIL pleitear que os juros baixem…
      Isto faz sentido para você??? para mim pelo menos, não faz nenhum sentido…

  92. Leoni disse:

    A leitura que faço do gráfico contendo os dez países é o seguinte:
    1ºOs preços dos refinos são praticamente os mesmos.
    2ºO Brasil é o único país em que o preço do alcool anidro entra na composição.
    3ºA grande variação determinante na maioria no custo final do produto são os tributos.
    4ºImportantes países produtores / consumidores não estão fazendo parte desta amostra.
    5ºEmbora outras distribuídoras tem permissão para importar o produto de outros paises, os tributos são o que determinam o preço final.

  93. Luís Antônio disse:

    Acho que a gasolina ainda está barata. Tendo em vista o número cada vez maior de carros transitando nas ruas, a maioria da população deve concordar que a gasolina não está cara.

  94. Davi Sales Pinheiro disse:

    Tem outro aspecto nesses dados. Essa barra azul representa a margem bruta, ou seja, não conta os custos de transporte (o brasileiro é mais caro pq utilizamos rodovias, e não ferrovias), funcionalismo (e os impostos sobre o funcionalismo), cartão de crédito (somos obrigados a pagar o custo do cartão independente de usarmos), imposto de renda e outros impostos sobre o produto final. Esse impostos são apenas sobre a produção.
    A gente faz o q quer com os números mesmo.

  95. Ewerton Marques da Costa disse:

    Acho que a o fato da gasolina estar cara é a junção de vários fatores, Carga tributaria, competitividade, exploração nos preços pelos empresários,as famosas “Panelas” regionais e estaduais entre os postos e o comodismo da cultura Brasileira.

  96. José Luiz Gomes de Souza disse:

    Parabens pela materia. Simples, porem esclarecedora.

  97. José Rivaldo disse:

    Absurdo maior que a gasolina é a margem de 52% da Petrobras (Holding) sobre o preço do Diesel. Sabemos que o preço desse combustível influencia diretamente no preço da maioria dos produtos. PETROBRAS – dá pra baixar !!!!

  98. Roberto disse:

    Sempre que ocorre um acréscimo no preço dos combustíveis temos uma avalanche de reclamações generalizadas, onde se utiliza a Petrobrás como alvo principal das críticas.
    Acredito que deveríamos todos estar mais alertas quanto ao real causador de tantas distorções… o fator POLÍTICO.
    Algum gênio no passado, “inventou” o tal do PIS/COFINS e este malfadado imposto passou quase que instantaneamente a ser praticado nos combustíveis… a destinação de tal verba… nunca esclarecida.
    Pois bem, em algumas instâncias, tal cobrança chegou a ser questionada juridicamente, pois, o mesmo incidia inclusive sobre o ICMS, gerando assim uma bi-tributação, o que resultou em ganhos extras para alguns “empresários mais esclarecidos e que vislumbravam o próprio bolso”… até ai acredito que vai da consciência de cada um, neste caso, da FALTA DE CONSCIENCIA.
    Bom, sendo assim, deveríamos então ter obtido no geral, o benefício da redução do custo do produto ao consumidor final… mais uma vez, um gênio politico apresentou uma “solução”… incluir esta carga tributária diretamente dentro da CIDE… uma parcela do custo do combustível que é repassado diretamente para o GOVERNO… fora os ICMS’s da vida no curso da formatação do preço final do referido produto.
    Tal manobra, impediu de vez as contestações quanto a cobrança deste e ou de qualquer outra carga tributária incidente, vez que, esta “parcela” do custo de um litro do combustível é considerada “segurança nacional”… inviolável, portanto passível de todo tipo de manobra.
    Dizem por ai que não se pode culpar apenas e tão somente a carga tributária… mas vale a pena lembrar que a mesma responde apenas e tão somente por quase 45% por cento do custo final do produto nas bombas… isto por baixo…
    Ou seja, alguém aqui postou um local onde a gasolina está na bomba na faixa de R$ 3,10… vale salientar que deste valor algo em torno de R$ 1,40 refere-se à parte dos impostos.
    E olha que não estou levando em conta o malfadado IVA (Indice de Valor Agregado), visitem o site http://www.fazenda.gov.br/confaz/.. procurem por atos cotepe…pmpf…o que está em vigência o de nº 6… apenas para ilustrar… o custo que o governo tem como base tributária para cobrar a substituição tributária no ACRE está em R$ 4,0594666, para a Gasolina A….
    Então… vamos acordar… tudo começa com as eleições…. depois… não adianta reclamar…

  99. Marcelo disse:

    Esta distribuição do preço da gasolina deve ser melhor divulgado, porque a imagem que fica para quem trabalha fora da indústria de petróleo é que a gasolina é cara e a PETROBRAS lucra muito, quando na verdade a nossa tributação é uma das mais caras praticadas no mercado. Eu mesmo, estive em Orlando/EUA em Janeiro, e pude constatar um valor de cerca de US$3,00/galão, o que equivale a cerca de R$1,70/l nos valores do câmbio atual. Detalhe: sem adição de álcool (até porque o de lá é feito a base de milho, o que o torna 6 vezes mais caro).
    Outra coisa que tem que ser veiculada nos quatro cantos, é que já fazem quase 10 anos que a qualquer oscilação do mercado para mais ou para menos o preço aqui se mantém constante, vide a Crise de 2008, que não me deixa mentir.

  100. honorino freddo disse:

    Tanto se reclama dos preços dos combustíveis. A questão é simples. Porque andar de caro e ficar parado no trânsito até duas horas e com o motor funcionando e o que é pior respirando os poluentes dos milhões de motores. É comum ver-se neste país motoristas com veículos sem passageiros fazerem dois ou três mil quilometros nos fins de semana. A bicicleta que é o veículo do futuro não está na conta das nossas cogitações já que se fala e tanto se reclama dos preços dos combustíveis. A grande verdade é que comer e engordar em frente ao canal da Globo e comodamente sentados dentro dos veículos já faz parte da nossa cultura.

    • Fabrício Marcondes disse:

      Também acho que a culpa é nossa e não da Petrobras nem do governo. Cada um tem de fazer a sua parte.

  101. Alessandro disse:

    Tem de tudo nesse blog, gente querendo achar culpados, gente querendo comparar países, gente querendo fazer gráfico (o que é muito fácil ser manipulado por qq um), gente envolvendo políticos, falando de impostos, aumentos, e blá blá blá…
    MAS A GRANDE QUESTÃO NINGUÉM SABE RESPONDER COM UMA RESPOSTA SENSATA E CONCRETA PORQUE INFELIZMENTE NÃO EXISTE RESPOSTA, FICARÁ APENAS NO NOSSO PENSAMENTO, …”PORQUE A GASOLINA É TÃO CARA NO BRASIL?”…

    • Paulo disse:

      Aloooooo… a resposta está na matéria…. é só ver a margem dos postos e o percentual dos impostos do governo…..é tão fácil ver porque a diferença no preço…

  102. Márcio_RJ disse:

    Quando à falta do produto no mercado, o preço sempre sobe. E quando tem grande produção de , por exemplo , cama de açucar, ou até mesmo produção de petróleo , o preço não abaixa ? Só vale pra cima ?

  103. Vini disse:

    Pelos comentários aqui postados, só se pode tirar uma conclusão: Eita povinho mediocre e desunido que é o Brasileiro. É isso aí Petrobrás! Continue aumentando os preços, esse povo tem que pagar caro mesmo mesmo!
    Rumo aos R$3,00/lt

  104. Cidadao Revoltado disse:

    Wikileaks – Os documentos revelam a insatisfação das petroleiras com a nova lei aprovada pelo Congresso – em especial, com o fato de que a Petrobras será a única operadora – e como elas atuaram fortemente no Senado para mudar a lei. Fontes: O Globo – 13/12; FSP – 13-12; blog Carta Capital É por isto que a emenda Pedro Simon é tão execrada e exigido o veto do Presidente Lula.

    E a aepet nao larga o osso. Governo deve recolher tributos, e nao explorar petroleo.

  105. braz mendes nogueira disse:

    Nós Brasileiros criticamos tanto os Argentinos, mas eles dão um banho em nós em se tratando de Participação politica e boicote em produtos de preços abusivos ,protestos e patriotismo ,aqui o negôcio é Carnaval ,futebol e o brasileiro para ir na padaria tem que tirar o carro da garagem !!! Ora bolas , aõ invês de vcs ficarem se lamentando pelo preço absurdo desta GASOLINA vão andar de BICICLETAS seus MOLENGAS !!!

  106. José Conrado de Souza disse:

    Quem polui mais e quem é mais caro: a gasolina ou etanol?

    O presidente da União da Indústria da Cana de Açúcar (UNICA) escreveu o artigo: (Etanol: o Gargalo), que merece algumas contestações. A primeira delas é a que fala que o etanol é uma opção menos poluente e mais barata na maior parte do ano.

    Isso não é verdade, pois, se colocarmos dois carros flex numa bancada do DETRAN para medir a quantidade de gases poluentes, um dos carros com combustível gasolina e o outro com álcool hidratado (etanol), iremos obter como resultado que os dois carros emitem a mesma quantidade de poluentes.

    Porém, é preciso considerar vários outros poluentes decorrentes da produção de etanol. Por exemplo, a preparação da terra para o plantio de cana é feita com tratores queimando óleo diesel; a cana é transportada para as usinas em caminhões movidos a óleo diesel; as usinas de moagem da cana para transformá-la em etanol queimam óleo diesel nos fornos; o etanol produzido nas usinas é transportado para os postos revendedores em caminhões movidos a óleo diesel.

    Todo esse óleo diesel queimado em motores de combustão é transformado em CO, CO2 e outros gases do efeito estufa, que provocam o aquecimento da terra. Há também a questão do vinhoto, que mesmo sendo armazenado em tanques de terra para ser transformado em fertilizando, se infiltra no solo e contamina os lençóis freáticos, o que ocorre, também, com as chuvas ácidas resultantes das queimadas.

    Enfim, é uma tremenda falácia se falar que o etanol polui menos do que a gasolina; ambos, na melhor das hipóteses, poluem o meio ambiente na mesma intensidade. Além disso, é preciso considerar que a queima de álcool resulta, também, em aldeídos que são compostos altamente cancerígenos, o que explica o crescimento do número de pessoas que vem sendo acometidas por doenças cancerígenas.

    Dizer que o etanol é mais barato que a gasolina na maior parte do ano é esconder dos consumidores que a comercialização de álcool é subsidiada pelos consumidores de gasolina. Ou seja, a comercialização de álcool ocorre sem incidência de ICMS, o qual é cobrado na estrutura de preço da gasolina, Isto é, sem saber, o consumidor de carro movido a gasolina subsidia a produção de álcool, pois na estrutura de formação do preço da gasolina há uma parcela destinada ao ICMS do álcool.

    Em outras palavras, se a comercialização do álcool ocorrer sem subsídios dificilmente o seu preço concorrerá com o preço da gasolina. Afinal, se isto fosse verdade muitos países já estariam produzindo álcool em substituição à gasolina, o que só acontece no Brasil devido aos fortíssimos incentivos governamentais, tais como: se a produção de álcool é elevada, o governo aumenta o teor de álcool na gasolina; se, por outro lado, a produção é baixa o governo reduz o teor de álcool na gasolina e, assim, vai mantendo cativo um mercado onde os usineiros auferem lucros bilionários, mesmo que para isso o governo seja obrigado a importar gasolina como está acontecendo atualmente para compensar a baixa produção de álcool porque os usineiros preferiram direcionar uma parte da moagem da cana para produção de açúcar.

    O pior é que existe a expectativa de se abrir exportação de etanol para os EUA e isto resultará, fatalmente, no aumento do preço do etanol e haverá uma falta constante do produto no mercado brasileiro.

    E as cidades tomadas por engarrafamentos gigantescos, tem solução?

    Claro que tem e o resultado é imediato. Afinal, os engarrafamentos gigantescos que sufocam as cidades – todas – são resultantes de uma política irresponsável na estrutura dos preços dos combustíveis e do seu uso.

    Por exemplo, o governo manter o preço gasolina constante por anos a fio mesmo com o preço do petróleo subindo mais de 200%; e isso é fato, pois no inicio do governo Lula o preço do petróleo beirava US$ 30/barril e hoje já ultrapassa US$ 100/barril, no entanto, o preço do litro da gasolina foi mantido irresponsavelmente constante trazendo uma série de problemas.

    O mais grave dos problemas são os absurdos congestionamentos com carros andando a menos de 10 km/hora poluindo o ar das cidades com CO, CO2 e outros gases do efeito estufa e que, certamente, causarão uma série de doenças respiratórias para as pessoas, resultando num gasto cada vez maior com saúde, num quadro onde o sistema de saúde brasileiro está completamente falido.

    Outro problema é uma concorrência desleal entre a gasolina com o preço do litro constante por anos a fio com o preço do etanol que tem de ser reajustado em função da elevação dos custos de produção decorrente dos aumentos de salários e da elevação de outros insumos usados na produção de etanol. E, assim, começa a haver uma gritaria dos riquíssimos usineiros financiadores de campanhas políticas para manter a qualquer custo o seu mercado cativo de etanol, o que é prontamente atendido pelo governo pela redução do teor de álcool na gasolina e por importação de gasolina para atender a demanda aquecida na falta de etanol.

    Mas ai indagaria o leigo: e o lucro crescente e cada vez maior da Petrobrás tendo atingido R$ 35 bilhões em 2010, como isso é possível se o governo mantém o preço da gasolina constante nos postos por anos a fio? A resposta é bastante simples: o governo, usando irresponsavelmente a CIDE, aumenta a parcela da CIDE que fica com a Petrobrás aumentando assim a receita da Petrobrás por litro de gasolina e, assim, o lucro da empresa aumenta, deixando os acionistas da Petrobrás sorridentes – a maioria é formada por investidores norte-americanos.

    Portanto, a solução do problema dos engarrafamentos está na adoção de uma política igual à adotada nos países do Primeiro Mundo, ou seja, aumentou o preço do petróleo tem de aumentar o preço da gasolina nos postos e, ai, vai acontecer no Brasil o mesmo que nos EUA onde as pessoas se cotizam em condomínios de modo que a cada dia um morador tira seu carro da garagem e leva dois e até três vizinhos como caronas reduzindo, assim, a 1/3 do normal o número de carros trafegando nas estradas e ruas. Com isso ocorre uma brutal redução de gases contaminantes do meio ambiente como o CO, o CO2 e outros gases do efeito estufa, o ar respirado pelas pessoas fica menos poluído e, assim, o número de doenças respiratórias e outras cai drasticamente, reduzindo os gastos com saúde.

    Ou seja, se o preço da gasolina for reajustado para compensar o aumento do preço do petróleo ocorrido nos últimos oito anos o resultado sobre os engarrafamentos será imediato: mais da metade dos carros irá imediatamente ficar guardada nas garagens e na medida em que o tempo for passando e o preço do litro da gasolina começar a pesar no bolso mais carros serão guardados nas garagens.

    Os benefícios serão incalculáveis.

    Os acionistas da Petrobrás continuarão a ser contemplados com lucros altos porque a gasolina será vendida a preço bem mais alto.

    Os engarrafamentos das cidades desaparecerão como num passe de mágica e as pessoas respirarão ar menos poluído, o que reduzirá o número de doenças respiratórias.

    Os Estados não perderão em arrecadação de impostos porque a alíquota unitária incidira sobre um valor maior.

    O governo não precisará importar gasolina para abastecer o mercado quando ocorrer queda na oferta de etanol, o que é bom para a Balança Comercial.

    E, enfim, o Brasil adotará uma política de preço da gasolina idêntica a de países avançados. Afinal, preço de gasolina congelado só existe em países atrasados, onde toda a população é obrigada a financiar uma parcela de privilegiados (menos de 30%) a andarem com seus carros poluindo o ar que respiramos porque a gasolina tem preço subsidiado.

    Não é possível que o governo não perceba o obvio: e o aumento tem de ser pesado: não pode ser menos de 30% e, mesmo assim, ainda ficará defasado em relação aos preços praticados no mercado internacional.

    Outra medida seria o governo mandar um projeto de lei proibindo a conversão de carros particulares para GNV. Ou seja, o gás natural veicular – GNV – passaria a ser direcionado exclusivamente para taxis, onibus e indústrias e, assim, teríamos nova redução de poluição do ar que respiramos, pois GNV é menos poluente do que gasolina consumida em automóveis e do que óleo diesel consumido em ônibus e em indústrias.

    Uma terceira medida seria proibir grandes carrões particulares trafegando com a queima de óleo diesel, como acontece atualmente. As fábricas brasileiras seriam obrigadas a montar tais veículos em condições de trafegar com GNV e quem quisesse importar carrões movidos à óleo diesel seria obrigado a convertê-los para GNV.

    Com esta política de preços dos combustíveis realista, certamente, não haveria necessidade do governo usar a CIDE para compensar o lucro da Petrobrás com a elevação do preço do petróleo e, assim, a CIDE poderia ser direcionada integralmente para os Estados investirem em saneamento básico e em construção de estradas, exatamente como está escrito na Lei da CIDE.

    No entanto, no Brasil parece que as Leis são feitas para serem desrespeitadas, quem diria, pelo prórpio governo.

    Até quando?

    Mais simples que isso é impossível. É obvio ululante.

    José Conrado de Souza
    Engenheiro Químico formado pela UFRJ

  107. Carlos Silva disse:

    É dificil conviver com esta situação, o Brasil é ”AUTO-SUFICIENTE”, está todo mundo orgulhoso e temos a gasolina mais cara do mundo.
    Sugestão diminuir os impostos e à adição de etanol anidro na gasolina.

    • Laerte disse:

      Prezado Carlos,

      O Brasil não é auto-suficiente. Impostamos e exportamos petróleo e derivados. Exportamos produtos menos nobres (óleos pesados e derivados escuros) e importamos alguns mais nobres (óleos leves e derivados claros – diesel e gasolina).

    • drews disse:

      O gráfico mostrado nesse mesmo post mostra pelo menos três países com a gasolina mais cara que o Brasil, e com uma porporção de tributação maior.

  108. Edimilson disse:

    Muito esclarecedor os Dados e Fatos, faltou uma opção pra eu enviar para outras pessoas… se tiver como, enviem esses Dados e Fatos para o meu e-mail…

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Edimilson,

      Agradecemos pela sugestão. Avaliaremos a possibilidade de implementá-la.
      Att,
      Equipe Fatos e Dados

    • Cyntia Simões disse:

      Edimilson,

      Boa tarde!
      Por que você simplesmente não envia o endereço eletrônico para as pessoas a quem você gostaria de passar essa informação?
      Pelo menos até que se implemente alguma outra forma de envio, esta pode ser uma forma de levar ao conhecimento das pessoas o que realmente ocorre no mercado de distribuição de combustíveis.
      Um grande abraço!

  109. telmo disse:

    toda vez que tem aumento tem uma desculpa nada para acreditar que um pais que nem o nosso se paga tão caro a gasolina além de tudo tem que escutar besteiras,porque quando o barril estava em baixa não se baixa a gasolina ai quando volta aumentar a desculpa é sempre a mesma,até quando vamos ficar nessa,tá na hora de pensar mais em nóis brasileiros petrobras chega de explorar o seu povo

  110. Edgar disse:

    Gente, o existem dois fatores para a alta dos preços da gasolina no Brasil:primeiro; o mercado do etanol, tem que ter uma regulamentação do governo federal, pois os usineiros fazem o que bem entendem, isto é, quanto não compensa exportar etanol , ou açúcar, eles inundam o mercado de etanol, fazendo principalmente os preços do etanol hidratado despencar no mercado. segundo; A NOSSA CARGA TRIBUTÁRIA, é um absurdo o que se cobra de imposto sobre o preço dos combustíveis. quando esses dois fatores forem solucionados, os preços do nosso combustível , será mais compatível com a nossa realidade.

  111. Marcio disse:

    Pois é, pagamos bem mais caro que os EUA que tem 10x mais frota do que o Brasil e importam milhoes de barris ao dia, ainda sim temos de ser “ecológicos” ao tolerar 25% de alcool “caro” na gasolina.

    Além dos impostos que são absurdamente caros, surge questões intrigantes:
    Porque temos que poluir menos, pagar mais caro e ter de suportar os efeitos climáticos dos outros que pagam bem mais em conta do que nós?

    Não deveriamos ter um preço melhor? já que abastacemos com rabo de galo?

    O Alcool não deveria ser bem mais vantajoso do que a gasolina, pois é bem mais ecológico?

    O Brasil não é auto-suficiente em petróleo? cadê o preço baixando?

    O exemplo vem da Venelueza e do Irã que eles não colocaram no gráfico cujo preço da gasolina varia entre R$ 0,19 e 0,25 o litro de gasolina e pura.

    O que mais me chama a atenção no gráfico da composição do preço da gasolina é que somente 11% são de lucro para os distribuidores, sendo 41% de “lucro” para o governo.

    O que não faz a GANANCIA dos homens de poder…

    Brasil um país de tolos
    governo federal

    O negócio é nós mesmos botar a mão na massa e descobrirmos outras formas de energia e pelo que vejo na net tem gente que estão bem perto disso, utilizando água, somente água!

    • João Formai disse:

      “pelo que vejo na net tem gente que estão bem perto disso, utilizando água, somente água!”

      Cuidado com as estórias da corochinha, principalmente na internet. Essa opção de carro a água nunca existiu. Existe célula combustível, existe carro a ar comprimido, existe carro solar… mais água puro e simplesmente, nunca existiu!!!

  112. Vargas disse:

    1 litro de gasolina = R$ 3,00
    500 ml de água mineral = R$ 1,50 – ou seja, R$ 3,00 o litro de água.

    E a gasolina é cara?

  113. Geraldo Mendes disse:

    Preço do jornal na Argentina R$1,30 no Brasil R$ 2,50. #jornaismaisbaratosja
    25 chamadas e 30 torpedos custam, em média, US$ 42 por mês no Brasil, no México, são US$ 14,60; e em Hong Kong, apenas US$ 1 mensal. #tarifadecelularmaisbarataja

    e assim vai….

    mas o PIB brasileiro cresceu mais de 7% e a taxa de desemprego é menos de 10%….

    querem só a gasolina da Argentina e Paraguai? kkkkk

    • Vitor disse:

      Muito boa comparação Geraldo!

      Se levarmos ao pé da letra, quase tudo no Brasil é mais caro que os países da América e Ásia.

      O problema é a alta tributação. Reclamamos como clientes, mas os empresários também reclamam, porque pagam muito caro para manterem seus negócios.

      Sem isso, criam-se mais empresas, mais empregos e mais dinheiro circulando. # reformatributariaja

  114. Marco Antonio de Araujo. disse:

    Não devemos nos esquecer que também há a frente de toda essa carga tributária que alimenta nossos representantes e grandes redes bancarias ( será que de fato nos representa e quer de fato bem ao nosso BRASIL), È o cancer nacional chamado de imposto de renda, imposto esse totalmente compulsório que vem descontado direto na fonte,pois é retirado do seu salario antes que o mesmo venha ao seu bolso, e do que sobra temos que pagar tudo e sem condições de abater as notas fiscais,tiquets de maquininhas eletrônicas de várias redes e de várias operações que tenha carga imposto imbutido,pois ja pagamos la atras quando descontaram compulsóriamente de nossos míseros que eles chamam de rendimentos(salário). E por outro lado somos obrigados a fazer declarações de impostos de renda para pagar mais tributos além do que ja foi retido e ou cobrado.Portanto não só é a nossa gasolina e o álcool que é caro e sim extremamente absurdo o que pagamos e não temos retorno concreto de nada.

  115. Dimas disse:

    @BarackObama, the Brazil has Oil, we are waiting for you! Obama, o Brasil tem petróleo, estamos esperando por você #CombustivelMaisBaratoJa
    se naum é nosso que fique com VC.

    • Xico disse:

      Por que o yankee @BarackObama? Na Venezuela a gasolina não é tão mais barata??? Então vamos chamar o @chaves_candanga : nosotros te esperamos!!

      • Reinaldo Pereira disse:

        A resposta do motivo pelo qual o combs na Venezuela e mais barato que no Brasil está no infográfico… 41% só de impostos.
        Quando ao Chavez.. absurdamente, ainda assim fico com o Lula.

  116. André Amorim - Natal/RN disse:

    É mais interessante olhar matérias oriundas de entes que nada tem a ver com a alta absurda dos preços dos combustíveis.

    Não se pode dar credibilidade a esta matéria, vinda de um ente que está envolvido com este fato!

    • Lidiane Soares disse:

      Ah é… o melhor é dar credibilidade para comentaristas isentos??? Realmente onde vcs vivem que acreditam que existem entes que não estão atrelados a qualquer dessas discussões?? Que seja somente defender ou acusar o governo ou a Petrobras? Gente que ingenuidade.. essas discussões têm outros interesses e discussões que vão além da economia pura e simples….

      • Penha disse:

        Engraçado né? Quando a empresa não se posiciona é omissa e quando ela se posiciona, não se pode dar credibilidade??? Peralá….A Petrobras sempre foi nocaulteada por conta dos preços da gasolina e quando vemos o gráfico a alta não está no preço que sai da refinaria, está na margem do posto e nos tributos… então tem que mirar o canhão no alvo certo…..

        • Kika de Azevedo disse:

          É claro que é uma campanha orquestrada contra a Petrobras. Só não vê quem não quer.

        • Denis disse:

          A Penha dever ser acionista da Petrobrás…
          Acho somente que o cidadão brasileiro se “conforma” facilmente com as coisas, a gasolina chegou a R$ 3 na úlitma semana aqui no estado, em duas semanas um ou outro comentará sobre o assunto. Acho sim, que devemos criar um mecanismo para IMPACTAR na receita da BR.

          • Pedro1 disse:

            VocÊ leu alguma coisa? Impostos, principlamente ICMS são o problema.

          • neander disse:

            Não é o caso…. Essa história de impactar a receita da BR, vem de um e-mail, que esta sendo repassado para todos. É uma lenda de internet. Voce so vai conseguir impactar a receita se parar de comprar gasolina (andando de bike), ou comprar GLP (usando fogão a lenha!). Na atual circunstância não tem como a população abrir mão do uso de derivados de petróleo.
            Penso que não é este o caminho.

    • Fábio disse:

      Se você prestou atenção no gráfico lá diz: Elaboração Petrobras baseada nas informações da ANP, ou seja, a Petrobras não está inventando, os meios de comunicações é que não mostram isso porque pelo gráfico a população vai ver quem realmente encarece o preço da gasolina – O Estado.

    • João disse:

      Acredite se quiser, mas é verdade.

  117. Ary disse:

    E pq a gasolina do Brasil é mais suja ( bemmm mais suja ) do que a americana!??? Absurdo! pagamos caro pelo combustivel que devia ser mais barato e ainda mais não é puro!

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Ary, as especificações dos combustíveis comercializados em nosso território são definidas pela ANP, sendo que a PETROBRAS atende a estas especificações, que no caso da gasolina, apesar do teor de Enxofre ser superior ao especificado nos EUA, a nossa gasolina é isenta de Chumbo e possui adição de álcool anidro. Atenciosamente, Equipe Fatos e Dados.

  118. Davi Sales Pinheiro disse:

    Acho que a comparação está perfeita, comparando-nos com os países mais próximos de nossa realidade, os que são autosuficientes e cobram menos impostos, como Alemanha, Itália, Reino Unido etc.

    • João Guevara disse:

      Apesar da ironia, a comparação é entre a realização do refinador (praticamente igual em todos os países!!!) e a carga tributária de Estados que cuidam de seu povo com Estados que o deixa a mercê do mercado. E no Brasil esses tributos são estaduais e federais.

      • Davi Sales Pinheiro disse:

        Ok, então me explica pq Argentina e Paraguai, que importam da gente, tem o combustível praticamente pela metade do preço da gente? pq eles não estão nesse gráfico? talvez fosse melhor a gente importar da gente mesmo, sairia mais barato. Lendo este artigo eu fico é com vontade de pagar caro pela gasolina. Aumenta aí os impostos e o lucro da Petro que nós brasileiros somos é ricos!

        • Pedro1 disse:

          A Petrobrás vende a mesma gasolina pra cá, pro Paraguai e para a Argentina. A mesma. Vocês estão atirando pro canto errado. Os outros 70% é que estão fazendo a diferença.

  119. rafael disse:

    o preçe esta otimo da gasolina e deveria subir um pouco mais para uns 3,50 tava bom
    ai dono de posto ganhava dinheiro
    mas de 2,99 nao ganha quase nada …

  120. marcio n carvalho disse:

    Porque o governo não reduz ou retira o alccol da gasolina, porque manter um projeto que não tem nenhuma garantia dos usineiros? eles que façam açúcar e exportem, quando o preço internacional cair quero ver o que fariam com tanta cana, nós é que não devemos pagar esta conta.

    • neander disse:

      Se tirar o alcool da gasolina, inevitavelmente o preço vai subir… pois o alcool ainda é mais barato.

  121. Fernando disse:

    Enquanto isso, depois que tivemos a emergência no OSPAR que sobe a Serra aqui em SC, estamos pagando R$ 2,80 no preço da gasolina C.
    Interessante que em nenhum momento faltou combustível, mas isso já foi desculpa para subir até o GNV.

  122. luiz carlos rezende disse:

    O período de entressafra da cana-de-açúcar e tambem o preço do açucar no mercado internacional provocam alta no preço final da gasolina.Porque será que NÃO há compremetimento dos produtores de cana, com o povo brasileiro ?, e sim com seu proprio interesse em muito R$……

  123. João.. disse:

    Eu preferia pagar os 4% a mais e comprar só a gasolina. O governo adultera ela com alcool e ninguem faz nada, MP cade você!

    • Tetraetila disse:

      No final do século XX a elevação dos preços do petróleo, e por conseguinte os da gasolina, levou alguns países a misturar álcool anidro (etanol puro) à gasolina.

      Essa mistura permite elevar a octanagem, o que dispensa a adição de chumbo tetra-etila.

      Na maior parte dos países, o álcool anidro é misturado na proporção de dez partes para noventa de gasolina, mas no Brasil o percentual desse componente é oficialmente estabelecido em 22%, sendo admitidas concentrações inferiores em função de dificuldades regionais de abastecimento de álcool.

      • João disse:

        Lembrando que esta mistura é determinada por lei. Então não é uma questão de escolha, reduzir o percentual quando o preço do açucar ficar elevado.
        O interessante é que o mesmo está acontecendo com o diesel e a mistura com biodiesel, aos poucos o percentual vai sendo elevado por lei, e o governo obrigando a compra de biodiesel.

  124. Lustosa disse:

    Todos tem culta na administração de um pais, 1º elegendo políticos que não são competentes;
    2º as regras não são claras na politica de preço combinando com salários e impostos.
    3º é que nos somos acomodados m relação a tudo que vem a ser acrecido em relação de preço e outros mais.
    Se tivermos uma compensação nas politicas publicas acredito que tudo que forcem cobrados em relação a aumento de preço geraria benefícios a população como; educação saúde e segurança.
    Quanto aos aumentos de combustível o indexador comentado é o dólar e esse esta em queda ,deveriam esta em queda os preços do petróleo e seus derivados. Pelo menos em tese….

  125. JOSÉ OSCAR GÓMEZ PINEDA disse:

    Queria entender por que no Brasil a gasolina é tão cara
    Não podem colocar toda a culpa para os impostos. Brasil é
    Auto-suficiente e é um pais da America com renda per capita
    Parecido com países vizinhos.

    Aqui uma tabela cobrada à população por litro

    Brasil R$ 2,73
    Chile R$ 2,23
    EEUU R$ 1,97
    Paraguai R$ 1,82
    Colômbia R$ 1,72
    El Salvador R$ 1,60
    Argentina R$ 1,53
    México R$ 1,12
    Bolívia R$ 0,83
    Equador R$ 0,60
    Venezuela R$ 0,04

    • Thiago disse:

      Esqueceu de colocar o preço do Uruguai, que é praticamente o mesmo do Brasil.

      Renda per capita parecida?? Brasil x Paraguai? Brasil x Bolívia?

      Você precisa estudar mais sobre o assunto!

      • João disse:

        Você acha que os impostos não são responsáveis pelo preço?! acho que precisa olhar direito o gráfico de comparação.
        E ser auto suficiente não quer dizer nada nesta situação.

      • ASantos disse:

        Realmente, não temos uma renda per capita parecida com os outros paises vizinhos conforme mencionado, mas estamos muito longe de outros países mas desenvolvidos.

        Agora não vejo nada que justique o preço dos combustíveis no Brasil são tão altos, e realmente não adianta culpar só a carga tributária.

        Contudo, caro Thiago, você poderia ser mais educado ao fazer algum comentário sobre a colocação de algum outro leitor.

      • Avelino Campestre disse:

        lembra-se que o Uruguai não produz álcool nem petróleo,e o sua economia esta em constante regressão nos últimos anos.

    • Reinaldo Pereira disse:

      Escreveu bobagem…. não é porque o Brasil é auto-suficiente que temos a possibilidade de cobrar menos.
      Já leu algo a respeito da qualidade do nosso Petróleo e quanto custa para transforma-lo em Derivados (Gasolina, Diesel, Q.A., GLP )? Este que extraimos, é muito caro para transformar em gasolina/diesel. Portanto, exportamos para paises que não necessitam de um produto nobre. Já aquele que a Petrobras extraíra da camada do Pré-Sal…. o assunto é diferente.

    • Luciano disse:

      Natal-RN não fica no Brasil! A gasolina aqui tá 2,99!

  126. Nilson Morais Pinto disse:

    Esta é uma resposta bem completa.

  127. Felix Santos disse:

    Curioso, no gráfico não aparecerem os custos na Argentina onde a gasolina é bem mais barata, a metade do preço e ainda importam do Brasil ou da Petrobrás, mais especificamente.
    Por que razão a Petrobrás não investe na pesquisa para a produção de hidrogênio, o combustível mais limpo do planeta? Gasolina, álcool, biodiesel e outros óleos menores são altamente poluentes e produtores de CO2, em maior ou menor grau, dependendo de cada um. Com o H2 este problema não existe em absoluto. No entanto, nem o governo federal e nem a Petrobrás se interessam por este assunto. Por que será?

    • Petronio disse:

      A Petrobras produz hidrogênio para uso em processos de melhoria da qualidade dos combustíveis, por exemplo: remoção de enxofre. Porém, a fonte viável para obtenção de hidrogênio é através da retirada do mesmo de hidrocarbonetos como o metano (CH4). Ao retirar o hidrogênio, sobra o carbono, que irremediavelmente acaba sendo queimado e vira CO2. Outras fontes como a água ainda não são viáveis.

    • James disse:

      Meu caro, você já tentou comprar om carro a hidrogênio?
      Apesar de muito limpo como combustível, a sua produção não é tão limpa assim. O consumo de energia é grande e os riscos, altos.
      Além disso, os cilindros de armazenamento têm de ser grandes e pesados, além de caros.
      Quanto vc pagaria a mais por um carro sem autonomia, lento, sem espaço no porta-malas só para poluir menos?
      Se o pessoal retira até o catalisador do escapamento prá aumentar o rendimento ou não ter que arcar com o custo de um novo (~R$500), vc acha que um veículo a H2 teria saída?

      Vai sonhando….

  128. Lidiane Soares disse:

    Eu acho muito injustos os comentários contra a Petrobras neste caso. O preço médio da produção na refinaria é o mesmo… É só olhar o gráfico… o que difere no fim e dá a diferença nos preços são os impostos… agora parece que realmente niguém tá colocando na balança a atuação da Petrobras no Brasil… eu sempre abaseci no posto BR porque a gasolina é mais garantida e porque a empresa não é só uma multinacional voraz querendo lucro… aliás o grande retorno da Petrobras, seja financeiro ou pela sua postura responsável é com o próprio Brasil… é muito bom avaliar a quem esse movimento de boicote interessa…. tem mais coisa nesses bastidores ou será que somos tão ingênuos assim para não percebermos?

  129. marcelo disse:

    Quem manda não é o governo, estes sim são somente marionetes mas mãos dos usineiros, agora vem colocar a culpa no alcool, entresafra e etc. porque o governo não estabelece uma cota mínima para a produção do alcool que seja suficiente para o abastecimento nacional, pois os usineiros deixam de produzir o alcool para produzir açucar para exportação quando a demanda deste aumenta, se ficarmos quietos logo logo você comprara 100 litros de gasolina e irá ganhar um carro popular.

  130. Nelson disse:

    Produzimos a gasolina com menor custo, mas não temos no posto a mais barata.
    Quem sabe como é feita a composição final para termos esse preço?

  131. Lucas Benzano disse:

    As margens de lucro daqui do Brasil (em relação a tudo o que se compra e vende) é alta demais!!!! O pessoal só sabe reclamar do governo, que cobra-se muito imposto, mas a margem de lucro (ou seja, a ganância do nosso empresariado, que sempre sai como coitadinho) também tem sua parcela forte de culpa nessa história.

  132. Davison Bernardes disse:

    Será que somos autosuficiente mesmos? este monopolio só beneficia os barões do petroleo! teriamos que ser autosuficientes para revindicar boicotar os postos que só pensam nos lucros! ao invés de ficarmos nos lamentando e perguntando…Ate quando? vamos boicotar…que o preço ira ter que baixar!!! ou a classe mais baixa vai ter que continuar a andar de coletivos ou a pé?

  133. Murilo Fanes disse:

    Sobe o combustivel…sobe tudo que depende de transporte…. por que será? Até parece que os caminhões são movidos a alcool.

    • Petronio disse:

      Ué, diesel não é combustível?

  134. Danilo disse:

    - Guido Mantega diz “Não estou preocupado com a alta da gasolina, porque na há alta na gasolina”.
    - Gabrielli lembrou que os preços do mercado doméstico não sobem desde maio de 2009.

    Bem, manda eles lembrarem isso para o dono do posto que eu abasteço. Em Vitória, a gasolina custava R$2,69 (julho-10), agora custa R$2,99.

    • Pedro1 disse:

      Chama-se cartel. Não há relação com a Petrobrás. Reclame com o MP do Espírito Santo. O que Gabrielli disse é que a gasolina que a PETROBRÁS vende, não mudou de preço. Se os donos de postos resolveram fazer isso…

  135. Sergio disse:

    O gráfico deveria ser com países como o Brasil, em desenvolvimento, não nos comparando com países cuja população tem maior poder aquisitivo que o nosso povo.
    Ou fazer a comparação com países da america do sul; assim eu acharia válido.

  136. Luiz Carlos Leoni disse:

    As gasolinas Premium e Pódium quanto é o porcentual de etanol, se é que existe, na sua divulgação nos postos e na mídia, este não é claro se é obrigatória sua adição por lei ?

    Todos veículos importados são compatíveis com a adição do etanol ?

    Não esta havendo uma distorção de preços de derivados de petróleo com os renováveis ?

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Luiz, a adição de álcool anidro às gasolinas brasileiras remonta os tempos do programa proalcool, do Governo Federal, onde ocorreu um incentivo à produção de álcool no Brasil sendo impulsionado, principalmente, pela segunda crise do petróleo em 1979, causando um queda nas importações de petróleo nesta época.

      Atualmente a adição de álcool anidro segue as determinações da ANP e do CIMA e encontra-se no patamar de 25% com margem de erro de 1% para mais ou para menos.

      Os principais objetivos da adição deste composto oxigenado (etanol anidro)e menos poluente, à gasolina são:
      • reforçar as alterações promovidas nas diretrizes das políticas energéticas brasileiras seguindo tendência mundial;
      • elevar a octanagem da gasolina em substituição ao chumbo tetraetila;
      • reduzir a emissão de poluentes (Enxofre, CO e particulados).

      Atenciosamente,
      Equipe Fatos e Dados

  137. renato disse:

    até quando vamos ter que tirar do nosso bolso uns R$ 130,00 pra encher o tanque do carro? qntes isso se fazia com R$ 70,00 reais. Logo iremos trabalhar somente para andar de carro, o que para mim é necessidade, pq se não fosse, diminuiria esse gasto semanal.

  138. Waldemar Penna Filho disse:

    Puxa vida até quando nós (classe média) iremos pagar essa conta ehm? Pelo visto a PETROBRAS é até mais eficiente que a média, o que diferencia no final é a carga tributária. Faltou também dizer que o custo ao consumidor é maior ainda, visto que esses 25% de alcool adicionados aumentam o consumo, ainda maior para os propietários dos gulosos carros Flex (mais uma canoa furada que embarcamos)

    • Tibuda disse:

      Com esta carga tributária, você está “pagando a conta” da emissão de poluentes do seu carro, que todo mundo respira. Em economia, isso se chama “Imposto de Pigou”.

  139. Levi disse:

    Infelizmente não é culpa da Distribuidora e sim do governo, querendo ganhar em cima de tudo que fazemos… haverá um dia em que teremos que pagar pelo ar que respiramos…

    Já pagamos pela água…

  140. Genivaldo Francisco disse:

    A pergunta é: Porque a petrobras não faz campanhas nacionais informando a população destas realidades, porque se cala e serve de saco de pangada de politicos oportunistas.

  141. Antonio Abreu disse:

    A comparação entre países, deve considerar os países com a mesma característica ou seja, países com auto suficiência de petróleo e não importadores, o que elimina dessa lista, paises como Uruguai, Chile, Reino Unido, Alemanha,Japão, etc.

    • Laerte disse:

      O Brasil não é auto-suficiente em derivados. Não sei de onde você tirou esta conclusão.

  142. José Luiz disse:

    Se 51% do lucro da Petrobras já é do governo porque cobrar tanto imposto na venda final.

    • Pedro1 disse:

      Porque são governos diferentes. O imposto é quase todo estadual. E o lucro é da União.

  143. robson disse:

    creio que o governo tem sua parcela de culpa nessa historia, a mesma coisa ocorreu com o gas natural veicular. do jeito que as coisas estão indo nós (classe baixa) vamos ter que andar a pé.É fácil comprar um carro, dificil é conseguir andar com ele, com e o alto preço dos combustiveis.

  144. Alessandro disse:

    Todas as perguntas, respostas e jogo de empurra-empurra não calaram ainda a grande questão;
    PORQUE A GASOLINA NO BRASIL É CARA SE SOMOS AUTOSSUFICIENTES????????????????????????

  145. bruno disse:

    Isso e uma vergonha.

  146. Alvaro disse:

    Gostaria de saber qual a variação de preço praticado pela distribuidora nos últimos seis meses para podermos fazer a comparação da responsabilidade pelo aumento de preço nos postos.

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Álvaro, a variação do preço praticado pelas distribuidoras acontece caso a caso e se deve a vários fatores, como custos logísticos e de aquisição da gasolina “A” à Petrobras (inalterado desde junho de 2009) e do etanol às usinas produtoras (que tem componente de sazonalidade devido aos períodos de safra/entressafra), carga tributária federal, estadual e municipal, transporte dos produtos, condições comerciais. A margem média de contribuição das distribuidoras é de 4% sobre o preço final dos combustíveis. A variação dos preços finais está disponível no site da ANP (www.anp.gov.br). Para informações adicionais, sugerimos o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes, http://www.sindicom.com.br. Atenciosamente, Equipe Fatos e Dados.

  147. Leandro Marques disse:

    Até quando teremos de aceitar sem podermos reclamar ou sermos ouvidos??? Será que algum dia seremos benefíciados??? Quando realmente seremos Auto-suficiente!!!

  148. alberto do vale disse:

    Já que a oferta de alcool está menor do que a demanda, provocando o aumento do preço deste, o governo deveria dar incentivos para a fabricação de automóveis híbridos (elétricos+combustão). Desta forma a demanda de combustível se reduziria, já que este tipo de automóvel consome cerca de metade de um carro normal, e o preço do alcool também.

  149. Rodrigo disse:

    Alguem poderia me responder porque só aqui no Brasil tem a necessidade da adição de alcool anidro na gasolina “A” resultando na “C” ? gerando mais instabilidade no preço final, que acaba ocasionando um impacto negativo sobre o bolso de nós consumidores?

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Rodrigo, a adição de álcool anidro às gasolinas brasileiras remonta os tempos do programa proalcool, do Governo Federal, onde ocorreu um incentivo à produção de álcool no Brasil sendo impulsionado, principalmente, pela segunda crise do petróleo em 1979, causando um queda nas importações de petróleo nesta época.
      Atualmente a adição de álcool anidro segue as determinações da ANP e do CIMA e encontra-se no patamar de 25% com margem de erro de 1% para mais ou para menos.
      Os principais objetivos da adição deste composto oxigenado (etanol anidro)
      e menos poluente, à gasolina são:

      • reforçar as alterações promovidas nas diretrizes das políticas energéticas brasileiras seguindo a tendência mundial;
      • elevar a octanagem da gasolina em substituição ao chumbo tetraetila;
      • reduzir a emissão de poluentes (Enxofre, CO e particulados).

      • Ricardo Gonçalves disse:

        Boa noite

        Gostaria de saber o que a Petrobrás levaria a fazer se os consumidores não utilizassem mais o combústivel Petrobrás temporariamente,onde eles queiram atingir uma concorrência entre os distribuidores,sendo que a intenção deles é causar um impacto na maior distribuidora do Brasil, se eles usarem apenas combustivel de outras distribuidoras realmente haverá uma queda grande no consumo de combustivel da Petrobras, essa solução do consumidor, leva voçes a reduzir o custo do combustivel?

  150. Daniel disse:

    Nós brasileiros somos muito passivos, tudo está bom… A gasolina aqui em Macaé e regiões ja chegou a R$3,10… até quando ficaremos calados!

    • adf@sdfs.com disse:

      isso é ridiculo.. uma cidade do petroleo ter o preco mais caro. na arabia saudita tambem é nao soh a cidade mas o país do petroleo e custa 0,8 centavos de reais… na moeda deles sao 0,16 centavoes de Ryial!

      Brasil é Brasil… da certo aqui é uma superação, nascemos para dar errado…

      • Paulo disse:

        Que isso???? Nossa que complexo de terceiro mundo!!! Eu não nasci pra dar errado não….nem acho que o Brasil nasceu

        • Cássio disse:

          Acho que é normal ter complexo de terceiro mundo quando se é terceiro mundo.

          • Pedro1 disse:

            E assim vamos ser terceiro mundo para sempre…

  151. Gustavo disse:

    gasola

  152. Allan Machado disse:

    Entao abaixem o preço da Gasolina A !

    • Pedro1 disse:

      Hahahaha, e o resto faz o que? Aumenta? Vai continuar atirando por canto errado?

  153. Carlos Pimenta disse:

    Eu acho um absurdo os preços de combustíveis e o pior que não colocaram nos gráficos a Venezuela nem o Paraguai, nossos viazinhos que tem os menores preços do MUNDO!!

    • Bruno disse:

      Carlos,

      Os preços da Venezuela e Paraguai são baixos devido a baixa carga tributária cobrada pelo governos desses países.

      Acho que hoje não podemos comparar Brasil com Venezuela ou Paraguai, os países comparados devem estar nos mesmo nível do nosso eou acima.

      • Paulo disse:

        O que o gráfico demonstra é que os custos de produção são muito próximos (vide parcelas em verde do gráfico). O que nos “mata” é principalmente a carga tributária e depois as margens impostas pelos revendedores. Ainda assim, discordando do Bruno, seria interessante ver os gráficos de Venezuela e Paraguai, por serem países próximos de nós e, especialmente o caso da Venezuela, que é um país produtor como o Brasil e que mantem preços muito baixos de revenda.

        • Amendoin disse:

          Porque o governo então não abaixa a carga tributária ?

        • Charles disse:

          Eu não resisto. A carga tributária não nos mata não, ela nos salva. Não é possível garantir direitos sociais e promover a igualdade material sem receitas.
          Esse discurso de carga tributária alta não me convence. Ela pode ser, sim, mal distribuída ou regressiva, mas não é alta não.
          Queremos viver em padrão europeu com a carga tributária de Honduras. É preciso fazer escolhas e o Brasil fez as suas na Constituição de 1.988.

    • Pedro disse:

      Carlos Pimenta,
      Se vc acha que a Venezuela e o Paraguai são países maravilhosos por praticarem os menores preços para a gasolina (subsídio), sugiro que vc se mude para um dos dois.

      • Leandro disse:

        Vale lembrar que na Venezuela não é o só a gasolina que é barata. Produtos importados com isenção de impostos torna muito atrativo quem mora em Roraima e Amazonas. Agora quando esses produtos entram no Brasil é que vem esse monte de impostos que pagamos.
        Não é a toa que os politicos vem sendo pressionados para fazer uma reforma tributária. Falta é boa vontade dos politicos mesmo!!!

  154. jose inacio de azevedo disse:

    Muito simples saber se estamos sendo roubados nas bombas: PB e CE tem preços menores que os nossos. Qual a alíquota de ICMS deles e a da gente? simples e fácil, só não vê quem não quer.

  155. Decio disse:

    Pelo gráfico temos o menor custo de produção de gasolina na refinaria. Mas este custo é compensado pela adição do alcool anidro. Será que compensa?? Esta adição só tem aumentando a ganancia dos usineiros…

  156. Milton Miranda Silva disse:

    Já que os Postos tem livre , direito de cobra o que querem porque vocês , não vendem os combustiveis mais baratos que as Multis Nacionais que atuam no Brasil ? , antes eu defendia a a BR , por acha que os ideais dessa empresa, era justamente a Soberania do petroleo Brasileiro: porem agora mudei minha opinião sobre a Petrobra: Vejamos a Gasolima Podium , em SP chega a Custa R$ 2,80 , e a Shell VPower R$ 2,59 – isto sendo a Shell de origem Holandesa.
    Perante a Isso uso a Marca de empresas que não me lesam o bolso, Independente da Sua Origem. Perante só não faça parecer que esta empresa defende os Interesses de nós Brasileiros.

    • Jorge Braga disse:

      Amigo, não confunda gasolina aditivada com gasolina A. A Podium é Gasolina tipo A. A Shell V Power é uma gasolina C com aditivo.

      • Pedro disse:

        A podium é uma gasolina premium, com aditivos especiais e elevado nível de octagem (As gasolinas comuns tem por volta de 85 octanas, contra 95 da Podium). A V-Power é uma gasolina comum aditivada com detergentes dispersantes. Ambas são C, pois levam álcool em suas composições.

      • Eduardo disse:

        Amigos, a Podium é combustível extremamente químico e não mineral é so´verificar o cheiro e a cor, e me mostrem onde tem por 2,80 que só vou abastecer lá……

      • Petronio disse:

        No Brasil não existe gasolina A vendida em postos, pois a lei obriga adicionar alcool. Até mesmo a Podium tem alcool.

    • Pedro disse:

      A gasolina VPower da Shell é muito inferior à Podium da Petrobras. A comparação mais justa seria VPower vs. Supra. Mesmo assim a Supra tem qualidade superior.
      A empresa é brasileira mas não é instituição filantrópica. Não faz sentido vender mais barato para o Brasil se esse preço é abaixo do que poderia exportar. Não seria justo com os acionistas dessa empresa (incluindo o governo).

      • Edmo disse:

        Aonde tá vendendo podium a 2,80? vou lá abastecer! só tenho encontrado no rio de 3,27, 3,40, 3,50!!!!

        A Podium é gasolica C com o mesmo teor de álcool das outras. Isso é lei. não dá pra comprar gasolina A em posto nenhum. Sua diferença maior pra supra é que sua resistencia a detonacao em baixa rotacao é bem superior. é a única que tem 95 RON, (A supra dá 94 RON) que é o que meu carro pede. Não bebe menos, mas anda MUITO mais…

        • acorreia disse:

          Edmo,

          Apenas uma correção: a gasolina Podium tem 95 octanas IAD e não RON como você citou. A Supra, assim como a comum, tem octanagem IAD 87. Para quem não sabe octanagem IAD é a média emntre as octanagens MON e RON. Se for contar a octanagem RON, a Podium tem octanagem 100 ou mais.

    • Alan Machado disse:

      Milton,
      Não se pode comparar laranja com abacaxi. A Podium da Petrobras é considerada a melhor gasolina do mundo. É uma gasolina prêmium de verdade. Tem uma formulação diferenciada, apresenta índice de octanagem de 95 (o máximo é 100) e emite menos poluentes. Já a gasolina VPower da Shell é basicamente uma gasolina comum (86 de octanagem) aditivada com detergentes-dispersantes que ajudam a manter limpo o sistema de combustível e o motor. Vc deve comparar o preço da VPower com a gasolina aditivada da BR e não com a Podium.

      • Eng. Samuel disse:

        Prezado Alan,

        Apenas uma correção: o índice de octanagem (seja IAD, MON ou RON) é uma escala comparativa de proporcionalidade entre o combustível em estudo e aquele composto exclusivamente de iso-octanos. A este último atribui-se o valor (arbitrário) de 100. Entretanto, pode haver – e de fato há – combustíveis com octanagem superior a 100. Basta que sua resistência a autodetonação por compressão seja superior a dos iso-octanos. veja http://engsm.blogspot.com e confira algumas outras explicações sobre combustíveis.

    • Milton Miranda Silvestre disse:

      Mesmo a Aditivada de VOcês e um preço, astronômico , falo da aditivada , pois e a que eu costumo mais Usar…. Já Usei a Podium , a comum de vocês….a maioria são batizadas o que esta em voga e o preço, Porque a petrobras diz não poder mexe no preço, mais uma coisa me mexe com a cabeça , Já que vocês são os fornecedores , porque os postos da marca BR vendem mais caros, que os teoricamente conconrentes ,Cara a Gasolina Comum chega a Custar , R$ 2,55 nos postos BR , já no esso 2,45 , e Shell 2,40 …não sei porque os que compram de vocês, vendem com preços mais baixos… você sabe me dizer ?

      • Penha disse:

        Milton, vc leu o post?? O o preço do posto não é regulado… a lei brasileira é assim… ele usa a bandeira Petrobras, mas o posto não é da BR, que é só distribuidora….

  157. Ricardo Oliveira disse:

    Por que ainda há álcool na gasolina!?

    • Fatos e Dados disse:

      Prezado Ricardo, a adição de álcool anidro às gasolinas brasileiras remonta os tempos do programa proalcool, do Governo Federal, onde ocorreu um incentivo à produção de álcool no Brasil sendo impulsionado, principalmente, pela segunda crise do petróleo em 1979, causando um queda nas importações de petróleo nesta época.
      Atualmente a adição de álcool anidro segue as determinações da ANP e do CIMA e encontra-se no patamar de 25% com margem de erro de 1% para mais ou para menos.
      Os principais objetivos da adição deste composto oxigenado (etanol anidro)e menos poluente, à gasolina são:

      • reforçar as alterações promovidas nas diretrizes das políticas energéticas brasileiras seguindo a tendência mundial;
      • elevar a octanagem da gasolina em substituição ao chumbo tetraetila;
      • reduzir a emissão de poluentes (Enxofre, CO e particulados).

      • Ricardo Oliveira disse:

        Poderia me informar onde conseguiu estes dados?

        • Fatos e Dados disse:

          Caro, os dados são da Petrobras Distribuidora. Cordialmente, Equipe Fatos e Dados.

          • george kihoma disse:

            Caro, se são fatos e dados, deveriam ser mostrados aqui. Parece-me mais falácia (figura linguística) quando se afirma que a adição de álcool anidro eleva a octanagem da gasolina em relação ao chumbo tetraetila. É preciso os dados com direito à média e desvio padrão. Palavras não são suficientes. O mesmo vale para a redução na emissão de poluentes.

  158. jose frederico almeida disse:

    Finalmente a Petrobras se posiciona sobre esse assunto. Até quando vamos ficar na mão dos usineiros de SP?

    • Fábio disse:

      Ainda bem que a Petrobras resolveu expor a composição do preço da gasolina, assim é possível ver quem realmente aumenta o preço. Observem que a Petrobras para procurar, extrair, refinar, transportar, construir refinarias, contruir navios, construir plataformas, patrocinar a cultura e o esporte, promover ações sociais, patrocinar movimentos ecológicos etc fica com 29% do valor da gasolina enquanto os Governos Estaduais que não fazem nada metem a mão em 27% com o ICMS, fora 14% para o Governo Federal, Imposto de Renda, Licenças para os orgãos Estaduais, Municipais e Federais diversos, portanto, o menor responsável pelo aumento do preço da gasolina é a Petrobras, cobrem o aumento dos Governos estaduais.

      • Leandro_Natal disse:

        Perfeita a colocação. Cadê o botão “Curtir” do Facebook?

        • Fatos e Dados disse:

          Prezado Leandro,

          estamos trabalhando nessas melhorias técnicas. Enquanto isso, você pode compartilhar o conteúdo por meio do botão de “Share”.

          Att,
          Equipe Fatos e Dados

      • Mister disse:

        Muito bom, Fábio!

      • Antonio disse:

        Observem que a Petrobras, só para enfiar um cano no chão e tirar o óleo, fica com 29% do preço final, depois ainda torra uma fortuna com patrocínios e propagandas inúteis e ainda sobra um lucro obsceno. #muitocaro

Deixe seu comentário

Prezado leitor,

Lembramos que não serão aceitos comentários que tenham conteúdo ou termos ofensivos, nem que sejam desassociados do tema do post. Dúvidas sobre temas diversos devem ser encaminhadas ao Fale Conosco do site.

 caracteres restantes