Arquivado em 17.04.2012

Produção da Petrobras no exterior chegará a 388 mil barris por dia em 2020

17 de abril de 2012 / 16:49

Com investimentos de U$ 11 bilhões previstos para os próximos cinco anos na área internacional, a Petrobras espera produzir 388 mil de barris de petróleo por dia no exterior até 2020. A informação foi dada pelo gerente geral de Desenvolvimento de Negócio da Área Internacional da Companhia, Pedro Augusto Bastos. Do total desse investimento, aproximadamente 90% será destinado a área de Exploração e Produção (E&P). O gerente participou nesta terça-feira (17/4) da 18ª Latin Oil Week, que acontece entre 16 e 18 de abril, no Rio de Janeiro.

Atualmente, a Companhia tem atividades de E&P em 18 países, além do Brasil. Segundo Bastos, “em relação à exploração (busca por descobertas), o foco é o Projeto Atlântico, que se refere ao Golfo do México e à costa oeste da África”.

O gerente destacou ainda a liderança brasileira em exploração de petróleo em águas ultraprofundas: “De 2005 a 2010, cerca de 34 bilhões de barris de petróleo foram descobertos no mundo, mais de 50% em águas ultraprofundas. As descobertas brasileiras representam um terço desse total”.

A liderança tecnológica da Petrobras também foi ressaltada. Segundo Bastos, os investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento chegam a U$ 1,3 bilhão por ano. Com isso, o Brasil é hoje o principal país a contribuir para o aumento da capacidade de produção em águas profundas e ultraprofundas no mundo. Para o gerente, “seguindo esse caminho, a Petrobras vai continuar a desenvolver tecnologia e know-how nas águas brasileiras”.

1 comentário Ler mais

Graça Foster reúne-se com Hillary Clinton, secretária de Estado dos EUA

/ 10:13

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, reuniu-se ontem (16/4), em Brasília, com a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. O encontro, motivado por iniciativa do governo dos Estados Unidos, ocorreu 45 dias depois da visita do subsecretário de Estado daquele país, William Burns, à sede da Companhia, no Rio de Janeiro, onde foi recebido pela presidente.

Nas duas ocasiões, houve uma breve apresentação sobre a atuação da Petrobras na exploração e produção em águas ultraprofundas, em especial sobre os avanços no pré-sal.

A presidente da Petrobras avaliou o encontro como bastante positivo, e destacou a importância do diálogo para o aprimoramento das relações entre as empresas brasileiras e norte-americanas no setor energético.

O embaixador do Brasil em Washington, Mauro Vieira, e a diretora do Departamento de Energia do Itamaraty, embaixadora Mariângela Rebuá, participaram da reunião. Da comitiva norte-americana, estiverem presentes ao encontro, entre outros, o secretário de Interior dos Estados Unidos, Ken Salazar, e o embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon.

Adicionar comentário Ler mais

Página 1 de 11