Destaques Internacionais

Participação do presidente Gabrielli em debate sobre o pré-sal entre os destaques

 

O Wall Street Journal online publicou matéria sobre a declaração de José Sergio Gabrielli, presidente da Petrobras, de que muitos fatores afetarão o preço dos barris de petróleo que o governo cederá à empresa. A matéria informa que Gabrielli teria dito, em evento organizado pela Agência Estado sobre o pré-sal, que “para definir o valor, é necessário determinar as áreas de produção, o valor dos investimentos e o custo de produção por barril”. O WSJ lembra que a empresa pagará o valor justo de mercado pelo petróleo em novas ações. O site diz ainda que acionistas minoritários poderão acompanhar as ofertas de ações. Segundo o WSJ, Gabrielli teria dito também que “é consenso que a Petrobras precisa ser fortalecida e que pagará um valor justo, que será certificado.”

Presidente da Petrobras: Ainda sem preço para os direitos do petróleo – Estado

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090930-711942.html

A Bloomberg e a Upstream publicaram matérias afirmando que o Irã quer que a Petrobras seja seu principal parceiro de exploração na África, segundo declaração do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão. O site francês Easybourse também deu matéria sobre o assunto.

Irã quer a Petrobras como principal parceiro na África

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=newsarchive&sid=awR_2swGf_mk

Irã quer parceria com a Petrobras

http://www.upstreamonline.com/live/article194168.ece

A Forbes reproduziu matéria da Associated Press sobre o contrato de US$ 70 milhões da Global Industries Ltd. com a Petrobras para trabalhar em instalações petrolíferas em águas profundas. A BNamericas também publicou nota sobre o assunto.

Global Industries obtém contrato brasileiro de US$ 70 milhões

http://www.forbes.com/feeds/ap/2009/09/30/business-energy-us-global-industries-contract_6950867.html

Global Industries e Petrobras assinam um contrato de US$70 milhões

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-738386850-1591154073&key=D|139846|S|0|x|738386850

A agência chinesa Xinhua publicou matéria dizendo que 60% dos hidrocarbonetos produzidos na Bolívia são gerados pela Petrobras. Segundo a matéria, a produção de gás da petrolífera teve aumento constante de 2001 a 2008, tanto em volume quanto em proporções.

Petrobras gera 60% de gás e petróleo da Bolívia

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-738409338-1591203181&key=D|139846|S|0|x|738409338

A EFE publicou despacho sobre a fusão na Argentina das empresas Petrobras Energia e Petrobras Energia Participaciones.

Filiais da Petrobras na Argentina completam fusão

http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5idffA2CYaauD_4jmApGrQUYuZnWQ

E no site da Biodiesel Magazine, matéria expõe defesa da produção e do uso de óleo de palmeira em campanha a ser lançada pela ONG World Growth  na reunião sobre mudança de clima que começa em Bangkok, em contraponto ao que vêm dizendo ONGs como Greenpeace. A matéria diz que a produção de óleo de palma vem se expandindo rapidamente na Ásia e que grandes empresas como a Neste Oil, da Finlândia, e a Petrobras estão adquirindo óleo de palma para produção de biodiesel.