Destaques Internacionais – 01/02/2010

Superávit nas exportações de petróleo e derivados em 2009 entre os destaques

A Reuters reproduziu o anúncio da Petrobras sobre seu desempenho em 2009, informando que suas exportações de petróleo e derivados em 2009 atingiram uma média de 705.000 barris por dia, num aumento de 4,8 % em relação a 2008. A exportação de petróleo cresceu 8,9%, para 478.000 barris por dia. Ao divulgar as mesmas informações, o Wall Street Journal destacou que a Petrobras voltou ao seu status de exportador de petróleo “líquido”, em 2009. 

http://www.reuters.com/article/idUSN299806120100129?type=marketsNews 

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20100129-709225.html?mod=WSJ_World_MIDDLEHeadlinesAmericas

A Petrobras planeja construir um duto para transporte de etanol a um custo estimado de US$ 1.06 bilhão, informa a Businessweek, com Bloomberg, com base em matéria da edição dominical de O Estado de S.Paulo e mencionando o diretor da empresa Paulo Roberto Costa como fonte do jornal brasileiro. O duto ligaria a região produtora do centro do país à consumidora do sudeste. O consórcio seria formado com a japonesa Mitsui e a construtora Camargo Correa. 

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=ayX4zR1J_7X8

O Upstream noticia que a FloaTec fechou contrato de quase US$ 1 bilhão com a Chevron e a Petrobras para construir e operar LTWP na P-51, em Papa Terra. A mesma informação foi registrada pela Reuters, destacando que a FloaTec é uma unidade da Keppel, de Cingapura. 

http://www.upstreamonline.com/live/article205038.ece 

http://uk.reuters.com/article/idUKSGC00346820100201

A Petrobras é mencionada como a operadora em Jubarte, em matéria do Wall Street Journal, com Dow Jones Newswire, sobre a Devon, com foco em seu portfólio no Brasil. Com perspectiva de vender suas participações internacionais, os ativos da empresa podem se valorizar com as descobertas do pré-sal. 

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20100129-710430.html?mod=WSJ_latestheadlines 

A agência Reuters repercute informação publicada no jornal O Estado de S. Paulo de que a petroquímica brasileira Braskem, que tem como principal acionista a estatal Petrobras, deverá concretizar a compra de ativos da norte-americana Sunoco por US$ 400 milhões. 

http://www.reuters.com/article/idUSTRE60T1B720100130