Destaques Internacionais – 11/11/2010

Veja as principais notícias sobre a Petrobras na imprensa internacional nesta quinta

Conforme o Upstream, o estaleiro Brasfels está próximo de assinar contratos para módulos superiores de integração para dois navios-plataforma que serão usados pela Petrobras em projetos do pré-sal.

Brasfels está pronta para dupla de unidades da Petrobras

O Upstream informa que a GE está desenvolvendo o que considera a “terceira geração” de sistemas de prevenção contra explosões que serão utilizados na exploração na costa brasileira e terão maior capacidade de resistir à pressão do que aquelas utilizadas no poço Macondo do Golfo do México. Segundo fonte da empresa, a Petrobras utilizará o equipamento no desenvolvimento do pré-sal.

GE revela “próxima geração” de prevenção contra explosões

De acordo com o The Wall Street Journal, a Petrobras deve ver seu lucro no terceiro quarto do ano saltar 28% em relação ao ano anterior, já que a desvalorização do dólar cortou custos da companhia no exterior. Além disso, a companhia beneficiou-se de alta na produção e na demanda interna por gasolina e diesel. No jornal La Nacion e no site do Terra em espanhol, matéria da Reuters também prevê aumento nos lucros da Petrobras em relação ao segundo trimestre.

Lucro da Petrobras cresce 28% no 3Q devido a valorização da moeda

Segundo a Reuters, o Tribunal de Contas da União (TCU) pediu à Petrobras que suspendesse a construção de duas refinarias por acusações de superfaturamento. A Petrobras esclareceu que a companhia já demonstrou ao TCU que não houve superfaturamento, mas diferenças em critérios.

TCU questiona trabalho em refinarias da Petrobras

A Bloomberg informa que a Petrobras pode investir até US$ 400 bilhões até 2020 ao buscar o desenvolvimento das maiores descobertas de petróleo das Américas, segundo o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge.

Petrobras pode investir cerca de US$ 400 bilhões até 2020

O The Wall Street Journal publica que a Odebrecht levantou US$ 1,5 bilhões através de uma venda de débitos a 6,375% para refinanciar empréstimos bancários tomados para a construção de dois navios perfuradores para a Petrobras. Matéria sobre os planos da GE também saíram em outra matéria no veículo e no site Market Watch.

Odebrecht vendeu US$ 1,5 bilhões em débitos a 6,375%

Em outra matéria, o The Wall Street Journal informa que a Petrobras Argentina relatou que o lucro no terceiro quarto do ano subiu 27% devido a alta nas vendas e baixa nos cursos de financiamento.

Lucro da Petrobras Argentina sobe 27%

O Financial Times informa que a oferta pública recorde de ações da Petrobras ajudou o lucro no terceiro quarto do ano da Bovespa, aumento de 15% em relação ao ano anterior.

Bovespa estimulada por venda de ações da Petrobras

No Latin American Herald Tribune, matéria diz que a Petrobras ficou em 4º lugar na lista da Platts. Destaca que a empresa brasileira é a única da América Latina entre 10 primeiras do ranking.