Destaques Internacionais – 12/8/2010

Navio perfurador da Aban Offshore é o destaque desta quinta na imprensa indiana

A indiana Aban Offshore se prepara para iniciar um contrato de US$ 494 milhões com a Petrobras e cederá seu navio Aban Abrahim por cinco anos à empresa brasileira, conforme relatam o Upstream e a Bloomberg. O contrato também inclui um possível bônus de desempenho de 3,85%. O contrato começará no último trimestre de 2010. O jornal indiano Economic Times e a ADP Latin America News também publicam a informação. Em complemento a isso, o jornal indiano Economic Times noticia que Dolat Capital mudou sua recomendação da Aban Offshore de “negociável” para “acumulado” depois de a companhia assinar contrato com a Petrobras para o fretamento do navio perfurador Aban Abrahim.

Aban se prepara para trabalho para a Petrobras

Aban assina contrato de US$ 494 milhões com a Petrobras

Petrobras contrata navio perfurador da indiana Aban Offshore

Aban Offshore assina contrato com a Petrobras

Dolat Capital aconselha a segurar ações da Aban Offshore

Upstream reproduz declarações do presidente da ANP, Haroldo Lima, à Reuters de que o campo de Libra provavelmente tenha entre cinco e 5,5 bilhões de barris de petróleo, o que o torna a segunda maior descoberta de petróleo da última década. Segundo Lima, o campo entrará nos primeiros leilões da área do pré-sal.

Chefe da ANP determina capacidade de Libra

Em compilação sobre os investimentos diretos da China no Brasil, que ajudaram a colocar o país oriental em posição de um dos maiores investidores externos na América Latina, a Reuters destaca o empréstimo de US$ 10 bilhões à Petrobras em troca do fornecimento de petróleo durante a próxima década.

FATOS: Aumentam investimentos diretos da China no Brasil

A Petrobras afirma que não é responsável pela mancha de óleo que apareceu nas praias do Rio de Janeiro, divulga o Upstream e a Bloomberg. Comunicado da estatal diz que a empresa está ajudando autoridades da Marinha nos esforços de limpeza, ainda que na inspeção de suas instalações não tenha encontrado nenhum vazamento. Os veículos também informam que a mancha de óleo atingiu cinco praias e que a Petrobras ajuda a investigar a origem do material. Em matéria da Bloomberg e do CNBC noticiando que autoridades brasileiras afirmam que morreu um dos cinco pinguins resgatados na mancha de óleo que apareceu nas praias do Rio de Janeiro também citam que a Petrobras afirmou não ter relação com o vazamento.

Petrobras não é responsável por mancha de óleo

Petrobras afirma que não é responsável por óleo em praias do Rio

Pinguim resgatado em macha de óleo morre no Brasil

Pinguim resgatado em mancha de óleo morre no Brasil

A Reuters reproduz nota da STX Norway Offshore informando que sua subsidiária STX Brasil Offshore tem contrato para construir dois navios de suprimento, reboque e ancoragem para a Petrobras. As unidades devem ser entregues em 2012 e 2013.

STX Norway Offshore construirá dois navios para o Brasil

Upstream divulga a inspeção conjunta da ANP e a Marinha na plataforma P-33 da Petrobras, no campo de Marlim. Segundo o texto, a unidade teve problemas em um duto de ar quente no mês passado. Porém, a estatal informou que o incidente não causou risco de vazamento de gás ou petróleo.

ANP revisará plataforma Marlim

Segundo o Upstream, a Petrobras está pronta para receber propostas de orçamento para um projeto essencial em águas profundas. A publicação afirma que trará mais detalhes sobre a informação amanhã.

Petrobras está pronta para receber propostas