Destaques Internacionais 17/12/2009

Energias renováveis e venda de ações entre os destaques na imprensa estrangeira

Despacho distribuído pelo jornal britânico The Guardian destaca a Petrobras como uma das grandes companhias que estão na frente no que diz respeito a investimentos em energias renováveis.

Promessa de um futuro brilhante acaba sendo outro falso alvorecer

http://www.guardian.co.uk/environment/2009/dec/17/shell-copenhagen-climate-summit

O jornal El Cronista da Argentina publicou nota sobre o otimismo do CEO da Petrobras Argentina, Decio Oddone, para o próximo ano. Segundo a nota, Oddone declarou que, para 2010, os objetivos de equilibrar as margens em toda a cadeia de produção, refino e vendas estão cada vez mais perto da indústria.

Argentina: Oddone otimista sobre 2010

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-782972999-1660213334&key=D|139846|S|0|x|782972999

A compra de ações da Petrobras pela norte-americana BlackRock foi tema de nota na BN Americas. De acordo com o veículo, a Petrobras informou que a BlackRock possui agora 6,1% de suas ações preferenciais. Este valor corresponde a cerca de 64,5 milhões de ADR e, segundo a estatal, não modificará o controle e a estrutura da companhia.

BlackRock eleva participação na Petrobras

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-782970432-1660204269&key=D|139846|S|0|x|782970432

A BN Americas distribuiu despacho sobre o primeiro leilão de energia eólica do Brasil que, segundo o analista Pavlos Matos, sócio da Provident Group, não tem uma tarifa alta o suficiente para gerar retornos do investimento. Para Matos, Petrobras e Furnas terão papel principal na crescente indústria eólica brasileira.

Taxas de leilão eólico podem ser muito baixas para dar retorno, segundo analista

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-782970396-1660204221&key=D|139846|S|0|x|782970396

A Bloomberg repercutiu a notícia do jornal O Estado de S.Paulo afirmando que a Petrobras concordou em pagar pelo menos mais US$1,2 bilhão pelo gás fornecido pela empresa Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos. Segundo a nota, amanhã a estatal vai fechar um acordo retroativo que aumenta o preço mínimo pago pelo gás boliviano.

Brasil concorda em pagar mais pelo gás natural da Bolívia, segundo o Estado. Na imprensa boliviana, a notícia repercutiu nos jornais Los Tempos, El Comercio e no site HidrocarburosBolivia. E também no site da versão em espanhol do jornal chinês People’s Daily.

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=newsarchive&sid=aX0aKnRdQNSs

No site do Wall Street Journal notinha diz que a Petrobras vai distribuir dividendos em 21 de dezembro.