Destaques Internacionais 22/01/2010

Potencial de crescimento da Petrobras e análise das suas atividades são os destaques

 A CNBC divulga os destaques do site Zack.com para o setor de energia, e que tem a Petrobras entre as empresas citadas, assim como PetroChina, Cameron International, Nabors Industries e Patterson-UTI Energy. O texto avalia que empresas com potencial de crescimento no mercado doméstico, casos da Petrobras e da Petrochina, têm grande vantagem. “A Petrobras continua a ser beneficiada pelo crescimento contínuo da demanda no Brasil (que deverá entrar para o hall dos países desenvolvidos nos próximos anos). Além disso, esperamos que a experiência da empresa em águas profundas, as grandes descobertas recentes (o que poderia dobrar sua base de recursos), e o crescente mercado interno de produtos refinados de combustível tragam boas perspectivas de ganhos no médio prazo.”

http://www.cnbc.com/id/34981998/site/14081545

O Upstream saiu com uma série de notícias sobre a Petrobras, passando a idéia de suas atividades e da fase de desenvolvimento pela qual a empresa passa. Comenta que a Petrobras inaugurou a planta com usina termelétrica de etanol, com tecnologia em conjunto com a GE; que a Petrobras vai receber em meados de fevereiro propostas para a segunda licitação para fornecimentos de barcos, como parte do programa de renovação da frota; que a Petrobras assinou um acordo com a Gás Verde para comprar 200.000 metros cúbicos de biogás purificado por dia para usar em sua refinaria Reduc, no Rio de Janeiro; que a Petrobras recebeu a nave submarina feita sob medida Skandi Santos e espera realizar os primeiros testes na próxima semana; e que a empresa instalou controles e outros equipamentos subaquáticos para os trabalhos no campo de Cascade-Chinook, no Golfo do México.

http://www.upstreamonline.com/archive;jsessionid=710BB75AA7DEFDEA4F2C57FFE99B3C4C.upstream.mark?action=search&searchMode=ALL&dateType=normal&dateInt=0&searchString=Petrobras

Segundo divulgação da Bloomberg, o ministro da Energia, Edison Lobão, afirmou que o Catar pode investir em uma refinaria em joint venture com Petrobras, no Maranhão, além de também estar interessado na produção de petróleo. O ministro disse, ainda, que não está informado de como o Catar compraria ações da empresa. A matéria lembra que representantes do Catar se reuniram com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli em 19 de janeiro.

 http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=a.En3_JR0YUQ