Destaques Internacionais – 25/10/2010

Nesta segunda, imprensa internacional destaca evidências de óleo leve em Tupi

O Upstream informa que a BG encontrou evidências de petróleo leve no poço 3-RJS-678, perfurado a 2.152 metros e cerca de 295 km longe da costa do Rio de Janeiro. O veículo lembra que Tupi é operado pela Petrobras e que a Galp tem ativos do campo.

Trio acerta de novo em Tupi

A empresa holandesa de serviços de geociências Fugro Brazil anunciou que, juntamente com a Greatship e Fastad, garantiu três contratos de longo prazo com a Petrobras para manutenção dos navios Greatship Rohini, Greatship Ramya e Far Scotia, no valor de US$ 140 milhões, informa o The Wall Street Journal. O contrato vale por cinco anos e pode ser prorrogado por igual prazo. As operações começam no início de 2011.

Fugro consegue três acordos de longo prazo no Brasil, valorados em US$ 140 milhões

De acordo com o Upstream, a australiana MEO conseguiu a aprovação final para perfurar o poço Artemis-1 na licença WA-360-P na bacia Carnavon, na costa australiana, onde a MEO detém 25% dos ativos; a Petrobras, 50%; a Cue Energy Resources, 15%; e a Moby Oil & Gas, 10%.

MEO consegue aprovação para Artemis-1

A EFE informa que o italiano Fabio Fognini sagrou-se campeão da etapa chilena da Copa Petrobras de tênis, disputada em Santiago, ao vencer o chileno Paul Capdeville, por 6-2 e 7-6 (2).

Italiano Fognini ganha etapa chilena da Copa Petrobras ao vencer Capdeville

Ainda em Portugal, jornal Económico traz entrevista com o presidente-executivo da Galp Energia, Manuel Ferreira de Oliveira, na qual ele defende que as energias renováveis devem ser complementares ao petróleo e ao gás natural, e não alternativas a eles. Segundo Oliveira, é “graças ao petróleo que mantemos os atuais padrões de qualidade de vida”. Ele diz ainda que raramente é enfatizado o esforço que EUA, Europa e Brasil estão fazendo na área de biocombustíveis. Artigo cita parceria da Galp com a Petrobras no setor, tanto no Brasil como em Moçambique.

Site do Wall Street Journal traz nota sobre anúncio do BG Group, hoje, de que a exploração do nono poço em Tupi encontrou petróleo leve. Segundo o texto, a empresa diz que a descoberta diminui “as incertezas nas estimativas dos volumes de hidrocarbonetos em Tupi”. Cita que a Petrobras é a parceira majoritária na exploração do local.

Notícia também foi destaque no site em inglês da agência de notícias MercoPress, com sede no Uruguai. Texto de hoje informa que a Petrobras confirmou que novo poço descoberto no campo de Tupi pode conter o equivalente a até 8 bilhões de barris de petróleo. Dá mais detalhes sobre o local e o conteúdo da descoberta. Notícia foi ainda reproduzida hoje no site da revista Scandinavian Oil-Gas e no jornal Prensa Libre, da Guatemala.

Na Bélgica, jornal De Standaard traz artigo sobre o crescimento da América Latina e o fato de o retorno oferecido por ações de empresas latino-americanas é semelhante ao de empresas na Ásia. Diz que o Brasil é o motor desse impulso, por ter uma população mais jovem, riquezas, recursos naturais e mais solo fértil do que a China. Cita a Petrobras como a segunda maior empresa da região, mencionando seu recente processo de capitalização.