Destaques Internacionais – 28/7/2010

Plano de capitalizacão para a exploração do pré-sal é o destaque desta quarta

Reportagem da agência Reuters diz que a Petrobras irá buscar a aprovação dos acionistas para completar o plano de capitalização a fim de viabilizar a exploração do pré-sal. Segundo comunicado divulgado nesta quarta-feira, a estatal irá contratar auditores da PricewaterhouseCoopers para contabilizar o valor de notas do Tesouro que a companhia pretende usar na capitalização. A matéria informa, ainda, que a Petrobras convocou uma assembleia para o dia 12 de agosto para discutir a proposta. O especializado Upstream também publicou reportagem sobre os novos planos para aprovação da capitalização da Petrobras.

Petrobras busca aprovação para acordo com Tesouro

Petrobras busca aprovação de acionistas

A AP informa que o governo do Equador pretende rever os contratos de exploração e petróleo. De acordo com o secretário legal do gabinete da presidência, Alexis Mera, o novo plano impedirá uma venda repentina de óleo pelas empresas quando o preço do produto subir rapidamente. O texto cita a Petrobras como uma das investidoras no país. Matéria da Reuters afirma que o Equador espera negociações duras com as empresas de petróleo sobre a proposta de rediscutir os contratos vigentes no país. Wilson Pastor, ministro de fontes renováveis do país, disse acreditar que algumas companhias não irão aceitar os termos. Caso isso ocorra, as empresas receberão um preço justo por seus ativos, diz Pastor. O veículo também cita que a Petrobras é uma das grandes produtoras no país.

Equador irá manter petróleo, e o pagamento às empresas será fixo

Equador vê negociação dura com empresas de petróleo

A Reuters traz uma longa reportagem sobre a Floresta Amazônica. Nela, um repórter convidado pelo governo brasileiro aponta os riscos que o aquecimento econômico no Brasil e no mundo trazem para o desmatamento da região. Ele diz que a Petrobras conseguiu produzir energia com baixo custo ambiental.

Os cheeseburgers estão causando devastação?

Segundo a EFE, a Bolsa brasileira fechou ontem em alta de 0,35%, provocada em grande parte pelo bom desempenho dos papéis de siderurgia e petróleo. As ações da Petrobras fecharam em alta de 0,29%.

Petrobras e siderúrgicas conduzem nova alta da Bovespa