Destaques Internacionais

CPI, marco regulatório e investimentos no pré-sal são os destaques de hoje

A publicação Oil and Gas Financial Journal traz artigo sobre o novo marco regulatório do petróleo. Segundo a matéria, José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras, informou que a petrolífera e seus parceiros internacionais planejam produzir 5,7 milhões de barris de petróleo por dia até 2020 (mais da metade da produção da América Saudita). Com isso, a Petrobras se tornaria uma das cinco maiores empresas de energia integrada do mundo.

Reservas do pré-sal brasileiro questionam o papel do setor petrolífero

http://www.ogfj.com/index/article-display/6444410005/s-articles/s-oil-gas-financial-journal/s-e-__p/s-offshore/s-brazilian-pre-salt.html

A versão online do Financial Times tem matéria sobre o provável encontro de hoje entre o presidente do Senado, José Sarney, e o presidente Lula.

Coronel brasileiro tenso

http://www.ft.com/cms/s/0/6b200744-7fc4-11de-85dc-00144feabdc0.html

 A agência de notícias alemã DPA cita a Petrobras em matéria que publicou sobre a CPI do Senado baseada em artigo da revista Veja do fim-de-semana.

 Sob pressão, Sarney admite que deixará a presidência do Senado        

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-705442274-1535003062&key=D|139846|S|0|x|705442274

A agência chinesa Xinhua publicou no sábado matéria informando que na última semana o debate sobre o grau de risco de exploração do pré-sal tornou-se maior. Segundo a matéria, a discussão se deve ao anúncio do governo de que apresentará nesta semana o novo marco regulatório para o petróleo. O debate retoma a discussão da lei anterior, de 1997, que eliminou o monopólio da Petrobras.

Analisam o grau de risco do pré-sal brasileiro

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-705711825-1535619737&key=D|139846|S|0|x|705711825

O Wall Street Journal publicou nota dizendo que os investimentos na Petrobras chegaram a  R$ 18,56 bilhões no primeiro semestre de acordo com os valores publicados pelo governo na sexta-feira. Os investimentos representam um terço dos US$ 29 bilhões que a empresa esperava para este ano.

Investimentos na Petrobras chegam a 18,56 bilhões de Reais 

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090731-716090.html

A Bloomberg informa que a Petrobras e a espanhola Repsol encontraram evidência de petróleo no poço 9BRSA741SPS, na bacia de Santos, a 200 metros de profundidade. A Petrobras já havia anunciado a descoberta de gás na mesma área no mês passado.

 Petrobras e Repsol encontram evidência de petróleo em poço na Bacia de Santos

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=a5mLTZRic4G0

A Upstream publicou nota sobre o contrato de cooperação assinado entre a Petrobras e o BNDES. Segundo a nota, o contrato prevê a troca sistemática de experiências e informações entre o banco e a petrolífera sobre questões relacionadas a petróleo e gás.

Brasil quer aumentar o apoio à indústria

http://www.upstreamonline.com/live/article184934.ece

Na Escócia, o jornal Aberdeen Press and Journal informa que a Petrobras não deve mais comprar da Ásia 28 unidades de prospecção em águas profundas, e que elas deverão ser fabricadas no Brasil. Reportagem destaca o interesse de empresas asiáticas como Daewoo e Keppel FELS em se instalar no Brasil para isso, e sugere que companhias britânicas de fabricação de unidades de prospecção e exploração deveriam monitorar o mercado brasileiro em busca das mesmas oportunidades.

 Reportagem no jornal Daily Post, de Liverpool, afirma que estudante brasileiro que faz doutorado na Liverpool University e trabalha para a Petrobras pode ter descoberto a idade real do Rio Amazonas. Segundo o jornal, o estudante Jorge Figueiredo, junto com profissionais da Petrobras e uma equipe da Universidade de Amsterdã, utilizou sedimentos encontrados em buracos de até 4.500 metros de profundidade perfurados pela empresa para calcular a idade do rio.

No site Pueblo en Línea, versão em espanhol do site de notícias chinês People Daily, matéria informa que o governo brasileiro deve anunciar, na próxima semana, as novas regras para a exploração do pré-sal. Artigo cita a divulgação na semana passada, por vários jornais brasileiros e pela Petrobras, de números contraditórios de poços já perfurados e viáveis. E afirma que o lobby das empresas petroleiras multinacionais utiliza as cifras para pressionar por um marco regulador que mantenha suas vantagens.

 Na Argentina, o jornal Diario Hoy informa que o país corre o risco de perder o auto-abastecimento por causa da seca que afeta suas reservas de petróleo e gás natural. Destaca que o governo argentino deve aumentar o valor do cru junto às províncias produtoras, mas afirma que se isso ocorrer as empresas Esso, Shell, YPF e Petrobras asseguram que o preço da nafta e do óleo diesel subirá cerca de 10%.