Destaques Internacionais

Refinaria de Pernambuco, marco regulatório e exploração do pré-sal são os destaques 

A Bloomberg publicou despacho dizendo que a Petrobras nega superfaturamento da refinaria Abreu e Lima em Pernambuco. Segundo a Bloomberg, a empresa teria declarado que os custos da refinaria aumentaram para 12 bilhões de reais devido ao aumento da capacidade de refinamento da unidade, aumento nos preços de serviços e equipamento, além da adição de um sistema para reduzir as emissões tóxicas. Segundo a nota, a empresa declarou que os custos são compatíveis com preços atuais para a construção de refinarias.

Petrobras nega superfaturamento da Refinaria Abreu e Lima

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=aqBJiLyGx3QM

A Reuters divulgou entrevista exclusiva com o Ministro das Minas e Energia, Edison Lobão. Na entrevista, Lobão informa que a Petrobras provavelmente será a responsável pela comercialização da porção do governo nos desenvolvimentos do pré-sal de acordo com o novo marco regulatório.

EXCLUSIVO-Petrobras pode ter controle das vendas do subsal

http://www.reuters.com/article/reutersComService_3_MOLT/idUSTRE57O4IT20090825

ENTREVISTA-Petrobras comercializaria petróleo do subsal do Governo

http://lta.reuters.com/article/businessNews/idLTASIE57O1FW20090825

A EFE e a agência de notícias chinesa Xinhua distribuíram despacho informando que o Estado brasileiro terá participação de 71% nas reservas do pré-sal, conforme teria anunciado o Presidente Lula. A EFE também informa que Lula apresentará o novo marco regulatório na próxima segunda-feira. No entanto, outro despacho da Xinhua e da Upstream dizem que Lula voltou atrás e disse que havia errado. Segundo a Upstream, Lula teria dito que como 29% das concessões já estão definidas, o marco regulatório cobriria apenas os 71% restantes. A BNamericas e PortugalDigital e o Jornal Pueblo en Linea também cobriram o assunto.

Estado brasileiro terá participação em 71% de reservas de petróleo do “pré-sal”

http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5gLWpWl1hO2mGsUiRL-u6bIZIs0PA

71% do petróleo do pré-sal ficarão com o governo, diz Lula

http://www.portugaldigital.com.br/noticia.kmf?cod=8824218&canal=159

Anunciarão Brasil marco regulatório de reservas submarinas de petróleo

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-718219448-1557531509&key=D|139846|S|0|x|718219448

Governo refuta relatos sobre o marco regulatório do petróleo

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-718202274-1557470484&key=D|139846|S|0|x|718202274

Lula volta atrás e diz que declaração foi um erro

http://www.upstreamonline.com/live/article186489.ece

Presidente brasileiro retifica cifras sobre as reservas submarinas

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-718222887-1557545700&key=D|139846|S|0|x|718222887

A CNN Money reproduziu despacho da Dow Jones informando que o Ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, teria dito na segunda-feira que, apesar dos anúncios de alguns poços secos, as reservas do pré-sal contêm muito petróleo e apresentam baixo risco de exploração para as petrolíferas.

Ministro: Apesar de poços secos, pré-sal tem risco baixo – Estado

http://money.cnn.com/news/newsfeeds/articles/djf500/200908250915DOWJONESDJONLINE000193_FORTUNE5.htm

A UPI publicou matéria sobre o novo marco regulatório do petróleo. Segundo a matéria, o Brasil dá apenas pequenas dicas sobre seus planos para o futuro desenvolvimento das reservas do pré-sal. Manouchehr Takin, analista de petróleo sênior do London Centre for Global Energy Studies disse à UPI que, com o conhecimento que a Petrobras desenvolveu, o Brasil poderia produzir petróleo e não teria prejuízo, mesmo que o preço do barril estivesse a US$20.

Estratégia de expansão do petróleo brasileiro mantém firmas estrangeiras no escuro

http://www.upi.com/Energy_Resources/2009/08/25/Brazil-oil-expansion-strategy-keeps-foreign-firms-guessing/UPI-15131251213139/

A Reuters distribuiu despacho sobre os novos contratos petrolíferos do Equador em 2010. A Petrobras está entre as empresas estrangeiras com que o país pretende renegociar contratos. A matéria da agência de notícias chinesa Xinhua dá destaque à extensão do contrato entre o Equador e a chinesa Petroleum Andes.

Equador assinará novos contratos petroleiros em 2010

http://lta.reuters.com/article/businessNews/idLTASIE57O18620090825

Equador estende contrato com a petroleira chinesa Petroleum Andes

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-718222921-1557545855&key=D|139846|S|0|x|718222921

A Bloomberg publicou despacho sobre a proposta do gasoduto peruano da Conduit Capital Partners LLC. Segundo a matéria, o gasoduto abastecerá, pelo menos, duas usinas de energia. A Petrobras e a Repsol anunciarão em outubro detalhes sobre as reservas de gás na área de Camisea. Gaseoduto peruano da Conduit pode abastecer usinas de energia

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=aQ1Fn2R29y0E

O jornal argentino El Cronista publicou matéria sobre a reorganização da estrutura da Petrobras na Argentina a fim de otimizar custos. A nova organização será utilizada a partir de 1º de setembro de 2009.

Petrobras elimina parte de sua linha gerencial na Argentina

http://www.cronista.com/notas/201222-petrobras-elimina-parte-su-linea-gerencial-la-argentina

A Upstream publicou despacho sobre o contrato do Greenland Group norueguês com a Dresser-Rand para a montagem de quatro geradores para a plataforma semi-submersa P 55 da Petrobras.

Greenlan Group potencializa P 55

http://www.upstreamonline.com/live/article186460.ece

No Equador, jornal El Universo informa que o Ministério de Minas e Energia do país iniciou em outubro negociações com petroleiras privadas para estabelecer novos contratos de prestação de serviços. Segundo o diário, a primeira aproximação será com a chinesa Petroriental (Andes Petroleum), seguida da Petrobras, da espanhola Repsol e da italiana Agip. O assunto também é destaque no jornal equatoriano El Comercio.

Ainda no Equador, o Diario Hoy traz reportagem sobre o tema da responsabilidade social empresarial. Em entrevista ao jornal, Renato Moya, do Instituto Ethos cita a Petrobras, ao lado da Rede Globo, como “empresas que respeitam o meio ambiente e tratam bem seus funcionários”.

Nos Estados Unidos, jornal Philadelphia Inquirer traz reportagem sobre as dificuldades enfrentadas pelo estaleiro Aker Philadelphia Shipyard. Menciona que a Petrobras fechou um contrato para alugar dois cargueiros que a companhia vendeu a American Shipping Co.

A versão do The Wall Street Journal para a Ásia reproduz reportagem publicada ontem na versão européia do jornal sobre o lançamento oficial, na terça-feira, do campo de petróleo BC-10 para exploração pela Shell. Artigo destaca que o Brasil vai anunciar o marco regulatório para a exploração das reservas do pré-sal, o que deve reforçar o papel da Petrobras no negocio.