Destaques Internacionais

Propostas do governo para o desenvolvimento do pré-sal e estimativas sobre a produção nacional são os destaques

A Reuters distribuiu matéria afirmando que as propostas do governo para o desenvolvimento do pré-sal estão encaminhadas para uma primeira votação no Congresso até novembro, apesar dos obstáculos que as medidas enfrentam na Casa. A matéria afirma que Henrique Fontana, líder do governo na Câmara dos Deputados, teria dito que “as controvérsias são pequenas diante da importância do projeto.” A Upstream publicou nota baseada no despacho da Reuters.

Projetos de lei do petróleo na mesa para aprovação -legisladores

http://www.reuters.com/article/bondsNews/idUSN1615425920090916

O Wall Street Journal online tem matéria sobre a expectativa do governo de que a produção de petróleo no Brasil dobre até 2017, permitindo que o país exporte quase 1 milhão de barris por dia. Segundo a matéria, o Ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, teria dito que o foco do país, no entanto, não é se tornar um exportador de petróleo bruto, mas aumentar a renda com a exportação de produtos refinados. O jornal afirma que o governo quer que o desenvolvimento das reservas de petróleo leve a uma revolução industrial no país. Lobão teria dito, segundo a matéria, que o governo vai priorizar o crescimento do setor industrial brasileiro. A agência de notícias chinesa Xinhua também publicou matéria sobre a declaração do ministro.

Governo brasileiro espera que a produção de petróleo dobre até 2017

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090916-711959.html#printMode

Brasil poderá exportar um milhão de barris de petróleo diários em 2017

http://spanish.china.org.cn/international/txt/2009-09/17/content_18542658.htm

O Wall Street Journal online publicou matéria dizendo que o governo brasileiro não tem planos de permitir o uso do FGTS para comprar ações da Petrobras como parte da capitalização da empresa. Segundo a matéria, o Ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, teria declarado que o governo está concentrado em outra prioridade no momento: construir um milhão de casas com o programa “Minha casa, minha vida”.

Ministro: Sem planos de usar fundo de desemprego para Petrobras

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090916-712085.html#printMode

A EFE distribuiu despacho sobre a declaração do Ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, de que o Brasil terá petróleo por 50 anos, se tornará um dos principais exportadores de petróleo e uma peça importante na geopolítica internacional. Segundo a matéria, Lobão teria dito que o Brasil pode produzir cerca de 3,8 milhões de barris por dia em 10 anos ou o dobro de sua produção atual. A EFE informa que o ministro participou da sessão do Comitê de Minas e Energia que está debatendo o novo marco regulatório apresentado pelo presidente Lula. Lobão teria dito ainda, segundo a EFE, que os avanços tecnológicos transformaram a Petrobras em um líder mundial em exploração e produção de águas profundas e que a capitalização da empresa será necessária devido aos altos custos do desenvolvimento e exploração das reservas do pré-sal. O Latin American Herald Tribune publicou a matéria da EFE na íntegra.

Ministro: Reservas de petróleo brasileiras durarão 50 anos

http://www.laht.com/article.asp?ArticleId=343863&CategoryId=14090

A Bloomberg distribuiu despacho nesta quinta-feira afirmando que a Petrobras teria encontrado mais petróleo na Bacia de Santos. A descoberta foi feita no poço 9BRSA741SPS – BM-S-7.

Petrobras e Repsol encontram mais petróleo na Bacia de Santos

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=a4_CiHdJNCs8

A UPI publicou matéria sobre a descoberta de petróleo no Campo de Guará. A matéria destaca a Repsol e cita a Petrobras e o BG group como parceiros da petrolífera espanhola.

El Mundo publicou a nova descoberta de Abaré Oeste, destacando o papel do Grupo também espanhol Repsol, participante do consórcio onde Petrobras é operadora, e também sobre a produção de Guará. Outros sites e jornais também cobriram.

Os franceses Le Figaro e La Tribune deram nota sobre a Veolia Eau, uma subsidiária da Veolia Environment, que acaba de ganhar contrato estimado em 119 milhões de euros para desenvolver e construir uma usina de reciclagem e tratamento de água em uma refinaria da Petrobras no Brasil.