Destaques Internacionais – 5/11/2010

Variação na produção de petróleo em setembro é o destaque desta sexta-feira

O Upstream e a Reuters informam que, por conta da parada programada para manutenção das plataformas P-35 e P-33,  a produção de petróleo no Brasil caiu, depois de alcançar o recorde de 2.078 milhões de barris no mês anterior. Nota no diário El Mundo, da Venezuela, também fala da queda na produção de petróleo brasileiro em setembro e do aumento da produção de gás no Brasil, segundo a ANP. Cita que 92,7% da produção brasileira de petróleo e gás vieram de reservas operadas pela Petrobras.

Produção brasileira de petróleo cai em setembro

Brasil afirma que produção de petróleo caiu 4% em setembro

A Reuters publica que a BP está focalizando seus esforços de biocombustíveis na cana de açúcar brasileira. O veículo destaca que o tamanho das companhias envolvidas com biocombustíveis, como Petrobras, ExxonMobil e outras, pode ser considerado uma vantagem competitiva.

BP vê crescimento de biocombustíveis de grama nos EUA e de açúcar no Brasil

Sobre o mercado de ações:

Bloomberg

The Wall Street Journal

De acordo com o Upstream, a Petrobras pretende perfurar dois novos poços perto das descobertas Júpiter e Bem-Te-Vi no pré-sal no primeiro semestre de 2011.

Ainda segundo o Upstream, a Petrobras está perto de alcançar a profundidade máxima e espera completar a perfuração de Macunaíma, no bloco BM-S-10 da Bacia de Santos, até o fim do ano.

O Upstream informa também que a Petrobras contratará novo estudo sísmico 3D para a área de águas ultra profundas no nordeste da bacia Sergipe-Alagoas, depois de os primeiros resultados de Barra, no bloco BM-SEAL-11, indicarem que a companhia abriu uma nova fronteira exploratória na região.

Conforme reportagem do Upstream, a ANP revelou que o prospecto de Libra em área não licenciada na Bacia de Santos pode conter até 15 bilhões de barris recuperáveis de petróleo, estimativa que, se confirmada, transforma Libra na maior descoberta do pré-sal, superando Tupi.

Jornal Les Échos, da França, traz matéria sobre o boom da abertura de capital de empresas do setor de energia em todo o mundo desde o início deste ano. Segundo o diário, a maioria dessas empresas vêm de países emergentes, e cita a HRT e a Petrobras

No Canadá, jornal Calgary Herald, traz matéria da agência Reuters sobre a possível expansão da indústria da “construção verde” no Brasil impulsionada pela Olimpíada de 2016. Cita que a recente expansão do Cenpes de um centro de pesquisas da Petrobras no Rio foi realizada atendendo a critérios ecológicos, segundo o diretor técnico do Green Building Council Brasil, Marcos Casado.