Destaques Internacionais

Plano de investimentos da Petrobras e perfuração de poços são os principais destaques

A Dow Jones distribuiu despacho sobre a declaração de José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras, de que a empresa estaria perfurando dois poços para a ANP, de acordo com matéria original de O Estado de São Paulo. Segundo a matéria, Gabrielli teria dito que os dois poços foram feitos para ajudar a delinear melhor as reservas do pré-sal que serão cedidas à Petrobras pelo governo com a capitalização da empresa. A matéria informa que Gabrielli teria dito que “o preço do petróleo que definirá o processo e valor da capitalização da Petrobras será definido a partir destas áreas”. A Upstream publicou matéria baseada no despacho da Dow Jones.

Presidente da Petrobras: Perfuração de dois poços para ANP – Estado

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20091013-710235.html

Petrobras perfura dois poços para ANP

http://www.upstreamonline.com/live/article195772.ece

A agência de notícias angolana Angop distribuiu despacho dizendo que a Petrobras pretende investir US$ 3 bilhões no país até 2012, superando os atuais US $ 2 bilhões, de acordo com o embaixador do Brasil em Angola, Afonso Cardoso. Segundo a matéria, o embaixador Afonso Cardoso teria dito que Angola é o país estrangeiro onde a Petrobras realiza mais prospecções.

Petrolífera Petrobras quer investir US$ 3 bilhões em Angola até 2012

http://www.portalangop.co.ao/motix/pt_pt/noticias/economia/2009/9/42/Petrolifera-Petrobras-quer-investir-Usd-bilioes-Angola-ate-2012,7d0f4569-920f-40d3-93bf-db1fcadfc934.html

A agência de notícias chinesa Xinhua distribuiu despacho sobre a declaração de José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras, de que o preço do barril de petróleo a US$ 65 garante o plano de investimentos da estatal nas reservas do pré-sal até 2013. A matéria informa que Gabrielli teria dito que o plano de investimentos estaria garantido até 2011, mesmo que o preço do barril caia para US$ 45.  A matéria afirma ainda que Gabrielli teria defendido a exclusividade de operação da empresa nas áreas do pré-sal, dizendo que isto daria possibilidade à Petrobras de adquirir conhecimentos com a atividade. Informações similares já foram publicadas anteriormente por vários órgãos da imprensa internacional.

Barril a US$ 65 garante investimentos petrolíferos no Brasil

http://spanish.china.org.cn/international/txt/2009-10/14/content_18699626.htm

A Xinhua publicou matéria sobre o aumento das ações brasileiras em 72% este ano devido ao plano de habitação, às Olimpíadas de 2016 e ao desempenho excepcional da Petrobras.

Ações brasileiras disparam com o plano de moradia, Olimpíadas e melhor desempenho do petróleo

http://news.xinhuanet.com/english/2009-10/14/content_12231919.htm

A Xinhua distribuiu despacho sobre a previsão do aumento da demanda global por petróleo devido à recuperação da economia mundial. Segundo a matéria, a OPEC teria previsto em seu último relatório mensal que em 2010 a demanda mundial chegaria a 84,93 milhões de barris por dia, com um aumento de 0,83%. A agência afirma que o cartel também espera ver a produção de petróleo de países fora da OPEC aumentar em 350.000 barris por dia, quando o Brasil, Azerbaijão, Canadá e Cazaquistão poderão aumentar sua produção consideravelmente.

OPEC prevê aumento da demanda global por petróleo em 2010

http://news.xinhuanet.com/english/2009-10/14/content_12226768.htm

Em “Ações brasileiras têm ganhos pós-feriado”, a Reuters cita que papéis da Petrobras obtiveram ganho de 0,51%, subindo para 35,82 reais, ajudados pelo preço global do petróleo bruto, que permaneceu 1,2% maior com o dólar mais fraco e com as esperanças de recuperação de demanda.

O suiço Handelszeitung traz a reportagem “Investimento do cliente com retorno seguro”, citando que Petrobras destaca-se positivamente nos investimentos no setor energético.

O argentino Ole fala sobre os tenistas que avançaram à oitavas-de-final da Copa Petrobras de tênis, em Assunção.

Os site Macau Hub traz informações de que Petrobras  tem interesse em investir U$ 3 bilhões em Angola até 2012. Segundo o Fernando Henrique Cardoso, embaixador para o país, depois do Brasil, Angola é o país em que a Petrobras faz maior prospecção.

DNV e Petrobras assinaram contrato para a classificação do FPSO, em P-62, no Módulo 4 do Campo de Roncador, na Bacia de Campos no Brasil. O negócio dá a DNV 24% de participação de mercado nas unidades de produção flutuante no Brasil (PetroleumWorld).

Na Reuters: as últimas previsões da Brasil Oil & Gas Report, da Research and Markets, afirmam que o Brasil será responsável por 31,76%  da demanda latinoamaericana por petróleo até 2013, fornecendo por sua vez 27,41%. Destaca que Petrobras continuará ao lado de empresas internacionais do petróleo no apoio aos esforços de crescimento do produto, enquanto domina a produção doméstica. Petrobras planeja produção de petróleo e de gás de pelo menos 2.9 milhões de barris por dia em 2013, e de 2.1 b/d em 2009.

O governo brasileiro pode aumentar sua participação na Petrobras por até 17 pontos percentuais, afirmou Gabrielli na terça-feira, durante painel na Câmara que debateu alterações nas propostas do Marco – de acordo com o site investimentos EasyBourse (Dow Jones).