Destaques Internacionais 6/7/2010

A criação da  Unidade Sul de Exploração e Produção é o destaque desta terça-feira

A Petrobras vai estruturar a Unidade Sul de Exploração, Produção e Operação, com comando em Itajaí, Santa Catarina, revela a ADP Latin America News. Se gundo o veículo, a idéia já recebeu “sinal verde” do corpo executivo da empresa, já que a unidade é necessária devido ao aumento de atividades na bacia de Santos. A nova unidade buscará melhorar a distribuição de responsabilidades no gerenciamento das operações de exploração e produção na região.

 Petrobras estabelece nova unidade regional de exploração e produção

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-886124530-1824244673&key=D|139846|S|0|x|886124530

 O The Wall Street Journal noticia que o Peru produziu uma média de 155,341 barris diários de hidrocarbonetos líquidos no mês de junho, aproximadamente a mesma quantidade de maio. A matéria informa que, presente no país, a Petrobras produziu 13,114 barris por dia no Bloco-X durante o mês.

 Produção de petróleo no Peru não avança

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20100705-704803.html?KEYWORDS=Petrobras

A ADP Latin America News informa que a agência brasileira reguladora do setor energético, Aneel, autorizou quatro usinas termelétricas a manter a operação comercial de suas unidades até 30 de setembro. As usinas são: UTE Global I, da Candeias Energia; UTE Camaçari Polo de Apoio I, da Arembepe Energia; e a UTE Pau Ferro I e UTE Termomanaus, ambas da Epesa. Segundo a matéria, todas elas utilizam combustível da Petrobras Distribuidora.

Aneel autoriza continuidade de termelétricas

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-886124503-1824244596&key=D|139846|S|0|x|886124503

De acordo com notícia da Bloomberg, a unidade japonesa da Exxon Mobil Corp e a Petrobras devem gastar bilhões de dólares para atualizar suas usinas ou então fechar as unidades por conta das novas regras para estimular o refinamento de óleo pesado. As novas normas demandam que as refinadoras aumentem a proporção de gasolina e gasoil que produzem a partir de resíduos, que são mais baratos que o óleo mais leve (cru), segundo afirma à publicação o ministro do comércio japonês, Masayuki Naoshima.

Na Italia, o jornal Il Messaggero traz matéria sobre recuperação do faturamento das grandes empresas multinacionais desde a crise mundial. Em quadro, mostra as 10 maiores empresas segundo critério de capital investido, com a Petrobras em 5º lugar, atrás de Toyota, Shell, PetroChina, Volkswagen.

Na Suíça, o jornal 24 Heures traz matéria sobre a viagem do presidente Lula à África, com análise favorável, diz que ele defende as multinacionais brasileiras, como a mineradora Vale e a petroleira Petrobras, contra as concorrentes Ocidentais e, sobretudo chinesas.

No site da Fox Business, matéria informa que o governo argentino não pretende vender participações que tem em empresas locais, herdadas da estatização dos fundos privados de pensão no fim de 2008, segundo o ministro de Economia, Armando Boudou. Lista as empresas e o percentual de participação do Estado argentino em cada uma, inclusive cerca de 7% na Petrobras Energia.