Destaques Internacionais

24/06/2009

O site conjunto da AS/COA (Americas Society e Council of the Americas) publica nesta quarta-feira entrevista exclusiva com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. Na entrevista, Gabrielli afirma que o governo brasileiro pretende mudar o marco regulatório para exploração de petróleo nas áreas do pré-sal para adaptar a legislação à nova realidade do país. O presidente da Petrobras lembrou ainda que o Brasil está muito à frente da maioria dos países no uso e produção de energia renovável. Falando para uma audiência majoritariamente americana, Gabrielli também lembrou que o Brasil pode se transformar em uma fonte alternativa de energia para os Estados Unidos.

http://www.as-coa.org/article.php?id=1719

As entrevistas concedidas ontem pelo diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, tiveram grande repercussão na mídia internacional nesta quarta-feira. A agência Dow Jones afirma que os aumentos nos preços do petróleo devem ajudar a empresa a financiar o seu plano de investimentos de US$ 174,4 bilhões até 2013. A agência reporta que a Petrobras já teria conseguido garantir o financiamento de seu plano de investimentos pelo menos até 2010, segundo informações divulgadas por Barbassa.

http://www.analystpalmoil.com/brazil-petrobas-sees-higher-oil-easing-financing-needs/

A Bloomberg dá duas notas sobre a entrevista. Na primeira, a agência destaca a informação de que a Petrobras pretende refinanciar um empréstimo de US$ 5 bilhões em parcelas.

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=aRtSh2fbFS50

A mesma reportagem foi reproduzida pelo site da Upstream: http://www.upstreamonline.com/live/article181622.ece

No segundo despacho, a Bloomberg divulga a informação de que Barbassa acha que as dívidas da Petrobras são pequenas, considerando-se o tamanho da empresa e seus planos de investimentos.

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=newsarchive&sid=aRDotTUFOSHA

A agência EFE destacou a informação de que a produção de petróleo nas áreas do pré-sal pode ser rentável mesmo que o preço do barril de petróleo caia a US$ 40,00, segundo análise do diretor financeiro da Petrobras.

A EFE e o site em espanhol Invertia destacaram ainda outro aspecto da entrevista: a informação dada por Barbassa de que a gasolina teria se transformado em um “combustível alternativo” no Brasil.

http://ve.invertia.com/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200906231748_RTI_1245779328nN23549587&idtel=

O Wall Street Journal e a Upstream dão notas sobre a intenção do fundo de pensão da Petrobras, Petros, de investir US$ 756 milhões em projetos e exploração de petróleo em águas profundas no Brasil.

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090623-711860.html

http://www.upstreamonline.com/live/article181649.ece

O anúncio de que a empresa norte-americana Chevron começou a produzir petróleo pela primeira vez no Brasil, no campo de Frade, na bacia de Campos (RJ), também ganhou muito destaque na imprensa internacional hoje. A empresa diz ter a expectativa de atingir um pico de produção de 90 mil barris de petróleo por dia em 2011. A informação foi publicada por vários veículos, entre eles Upstream, Dow Jones, Reuters, Wall Street Journal, EFE, Business News Americas, CNBC e Bloomberg.

http://www.cnbc.com/id/31508902

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090623-711550.html

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=ayblsHtos3g4

http://www.reuters.com/article/rbssEnergyNews/idUSN23120220090623

http://www.upstreamonline.com/live/article181618.ece

A agência de notícias chinesa Xinhua abre o seu despacho sobre a Chevron com a informação de que a empresa americana está estudando a possibilidade de explorar petróleo na zona do pré-sal na Bacia de Campos.

http://spanish.peopledaily.com.cn/31620/6684915.html

A Reuters, a EFE e a AFP deram destaque para a usina termoelétrica de Genelba, que a Petrobras inaugurou na Argentina. As agências destacaram o fato de a usina ter recebido investimentos de US$ 80 milhões.

http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5iqnl2qry4fuXfotftZkK09qzl5Uw

http://about.reuters.com/dynamic/countrypages/argentina/1245793142nN2398828.ASP

No Equador, o jornal Hoy traz nota sobre a decisão da Petroamazonas de reduzir suas máquinas, embora mantenha as metas de produção. Diz que a empresa espera a reprogramação do orçamento da Petroecuador para este ano a fim de iniciar novos projetos, como a exploração do Bloco 31, que pertencia à Petrobras.

No Peru, o site de notícias da TV 24 horas traz nota que diz que o Ministério de Minas e Energia estima que o consumo doméstico de gás será de 6 trilhões de pés cúbicos de gás entre 2009 e 2028. Diz que o Ministério informa que não faltará gás, cita o potencial de Camisea e que o Ministério informa que poderão se confirmar os trabalhos de exploração da Petrobras, no lote 58, e da Repsol YPF, do lote 57.

O influente site Motley Fool traz análise sobre oportunidades de investimentos e mantém a Petrobras na sua lista de 7 “ações 5 estrelas” – a lista também inclui outra brasileira, a Vale. A nota se concentra na Petrobras e expõe a opinião dos “bulls” em relação ao desempenho dos papéis da empresa.

Na Escócia, o jornal The Herald traz análise de investimentos com James Anderson, administrador do Scottish Mortgage Investment Trust de 1,4 bilhão de libras e chief investment officer da Baillie Gifford. Ele está otimista com países emergentes como o Brasil e a Petrobras é o maior investimento do Trust, com 6,5% do total de ativos.

O início de operações do campo do Frade, operado pela Chevron, é destaque em notas no site do Wall Street Journal – que cita o fato de a Petrobras ter participação. Uma das notas destaca a importância estratégica da operação e cita o potencial do pre-sal com os campos de Iara e Tupi.

O site do Pueblo en línea - site de notícias da China em espanhol – também traz nota sobre as operações da Chevron no Brasil e destaca o interesse da empresa em explorar o pré-sal. Cita o presidente da Chevron no Brasil, George Buck, que diz que a empresa ainda não decidiu se vende o petróleo para a Petrobras ou se exporta diretamente para os EUA.

Na Espanha, o site de notícias Finanzas traz a nota da Chevron e destaca que este é o maior investimento privado no pré-sal e cita a participação da Petrobras no Frade.

Nos sites de publicações especializadas, como o Oil Online, nota sobre a decisão da Sistac de escolher a PSS para fornecer seu primeiro sistema ROV para ser usado nos projetos da Petrobras em águas profundas.

O think tank Council of the Americas traz entrevista com o presidente Gabrielli que destaca o fato de o Brasil estar à frente da maioria dos países em energia renovável, a possibilidade de o Brasil substituir outros fornecedores de petróleo aos EUA, investimentos, financiamento e China.

No site do Wall Street Journal, nota que diz que a Petros pode aplicar parte de seu caixa em projetos offshore, o que pode “ajudar a Petrobras”.

O jornal Bangkok Post, da Tailândia, traz matéria sobre o projeto Baía Limpa, que tem o patrocínio da Petrobras.

Na Argentina, o jornal La Nacion traz nota sobre a inauguração da geradora de energia elétrica da Petrobras pela presidente Cristina Kirchner, “de olho nas eleições de domingo”.

O jornal também traz nota sobre a renegociação dos contratos com a Petrolera Entre Lomas e suas associadas APCO Argentina e Petrobras Energia pelo governo de Neuquen.