Destaques Internacionais

Descoberta na Bacia do Espírito Santo, marco regulatório e exportação de petróleo são destaques

 

A Bloomberg e a Dow Jones publicaram despacho dizendo que a Petrobras e a Partex Brasil Ltda. descobriram traços de petróleo e gás natural em um poço na costa da Bacia do Espírito Santo. As empresas ainda não declararam a comercialidade do poço. Petrobras e Partex descobrem petróleo em poço na Bacia do Espírito Santo

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=a.O9XGkzi5f8

Petrobras registra 2ª descoberta de petróleo na Bacia do Espírito Santo

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090826-706775.html

A Petrobras é citada em matéria da CNBC sobre a recuperação da América do Sul da recessão global. Segundo a matéria, o Brasil tem um dos melhores governos da região, o que ajuda o desenvolvimento do país. O país é citado como o maior exportador mundial de etanol e, com as iniciativas governamentais, através do desenvolvimento da Petrobras, se tornará exportador de petróleo também.

América Latina – Uma região avançando em duas velocidades

http://www.cnbc.com/id/32563015

A agência de notícias chinesa Xinhua publicou, com atraso, despacho sobre o anúncio do novo marco regulatório do petróleo na próxima semana. A matéria informa que o dinheiro do pré-sal será investido em educação, ciência e tecnologia, assim como para combater a pobreza do país.

Brasil anunciará marco regulatório de reservas submarinas de petróleo

http://spanish.china.org.cn/international/txt/2009-08/26/content_18401750.htm

A Bloomberg distribuiu matéria afirmando que a Petrobras pode receber um aporte do governo brasileiro de até R$ 100 bilhões. As informações da agência foram baseadas na manchete de hoje do jornal Valor Econômico. Segundo a nota da Bloomberg, o governo passaria a ter até 70% das ações da empresa com direito a voto.

Petrobras pode receber aporte de R$ 100 bilhões, diz Valor

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=20601086&sid=a6cHYxnhTVHE                        

A BNamericas publicou despacho sobre a fusão da Braskem e da Quattor. Segundo a matéria, o presidente da Abief, Alfredo Schmitt, teria dito que a possível fusão não afetaria o abastecimento de resinas para os fabricantes locais de plástico. Schmitt teria dito também que a situação da Quattor poderia ser resolvida se a Petrobras assumisse o controle do setor petroquímico local ou se um grupo estrangeiro adquirisse os ativos da empresa.

Abief: Fabricantes de plásticos requerem provedor permanente

http://ewatch.prnewswire.com/rs/display.jsp?a=20579-718838884-1558554286&key=D|139846|S|0|x|718838884

A EFE e a Dow Jones distribuíram despachos sobre a CPI da Petrobras. Segundo as matérias, a Petrobras teria declarado que o orçamento para a construção da refinaria Abreu e Lima em Pernambuco, a ser operada em conjunto pelo Brasil e Venezuela, será três vezes maior do que o inicialmente previsto. As matérias informam que a empresa teria negado que o aumento fosse fruto de alguma irregularidade ou superfaturamento e que está trabalhando para diminuir os custos do projeto. O jornal venezuelano El Universal publicou matéria baseada no despacho da EFE. O site YourPetrochemicalNews.com reproduziu press-release divulgado ontem pela Petrobras esclarecendo detalhes sobre a construção da refinaria.

Petrobras admite que custo de refinaria com Venezuela será três vezes maior

http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5iKDcQ4JKfhpIN_tsyFO4MlemTNbg

Petrobras assume preço da Refinaria joint-venture com PdVSA em U$12 bilhões

http://online.wsj.com/article/BT-CO-20090826-711107.html

Petrobras admite custo da refinaria brasileira-venezuelana é mais alto do que o esperado

http://english.eluniversal.com/2009/08/26/en_eco_esp_petrobras-admits-cos_26A2663047.shtml

Nota na revista britânica Biofuels International informa sobre negociações que a Petrobras está mantendo para a compra de parte da Brenco. Destaca que a Petrobras ainda não avançou para atingir a meta anunciada em 2008 de comprar parte de 40 usinas de produção de etanol e de exportar o produto ao Japão.

Site da agência de noticias chinesa Xinhua informa que o volume de operações de crédito no Brasil chegou ao valor sem precedentes de R$ 1,31 trilhão em julho. Destaca que o aumento do nível de crédito foi parcialmente levantado pelo empréstimo de R$ 25 bilhões dados pelo BNDES a Petrobras.

Na Venezuela, página de “Opinião” do jornal El Mundo comenta a queda do PIB petroleiro do país no segundo trimestre de 2009. Articulista compara situação do país com o Brasil, “que vem incrementando sustentadamente sua produção petroleira”. Cita a Petrobras como fonte da estimativa de que ate 2013, a produção de petróleo do Brasil será igual à produção venezuelana atual.

No Chile, jornais 123 e La Segunda destacam o lançamento oficial, ontem, da Copa Petrobras de Tênis 2009.

Nota no jornal uruguaio Diario El Pais informa que o presidente Tabare Vazquez anunciou ontem que em outubro começam os trabalhos de prospecção pela Petrobras e pela YPF na Bacia de Punta del Este.

Jornal ABC da Espanha informa que a petroleira Repsol está disposta a vender a YPF. Informa que as “favoritas” para a compra são as chinesas CNPC e CNOC, mas que também manifestaram interesse a indiana ONGC e a russa Lukoil. Diz ainda que foi “tirado da gaveta o projeto de criar um grupo com a Pemex e a Petrobras, mas que isso esta impedido pelo Mercosul”.

Jornal mexicano El Economista informa que a secretaria de Energia do país, Georgina Kessel, disse que será difícil para o México recuperar a produção de petróleo em 2010 “porque a plataforma de extração será de 2,5 milhões de barris por dia”. Kessel também anunciou que a aliança entre a Pemex e a Petrobras será ampliada a áreas de refinamento, petroquímica, transporte por dutos, tecnologia e biocombustíveis.