Petrobras esclarece sobre paradas programadas para manutenção de plataformas

 

A Petrobras, seguindo práticas internacionais de operação de complexos industriais, realiza paradas planejadas de manutenção nas suas plataformas, por meio de campanhas regulares. Nessas paradas todos os esforços são concentrados para se executar a substituição de reparos provisórios instalados, remover corrosão, fazer manutenção nos equipamentos e tubulações e pintar áreas que estejam com a pintura danificada.

De acordo com a politica de paradas programadas para manutenção das instalações industriais offshore a Petrobras informa que a parada da plataforma P-33 ocorrerá entre 15 de outubro e 10 de novembro deste ano e vem sendo detalhada desde 2008. A realização de uma parada programada de uma instalação industrial, principalmente em alto-mar, exige um planejamento detalhado das atividades que serão realizadas, compras de materiais, contratação de serviços especializados, análise profunda dos aspectos de segurança, análises de riscos, estudos de movimentação de cargas e treinamento dos trabalhadores que irão executar os serviços. As paradas programadas de plataformas em alto-mar são planejadas e realizadas por equipes de gerentes e técnicos da Petrobras e de empresas qualificadas para este tipo de serviço.

O ambiente marinho, devido à atmosfera salina, é altamente agressivo e provoca corrosão em tubulações e em equipamentos metálicos. Devido à corrosão, em certas ocasiões são realizados reparos provisórios até a realização da parada. Os reparos provisórios são projetados por profissionais qualificados da Petrobras, atendendo às normas de segurança, e realizados por empresas especializadas.

Anualmente a Petrobras informa à ANP a previsão das paradas programadas que a Companhia realizará no ano seguinte. Em documento enviado à ANP no ano passado, foram informadas as paradas da P-33 e P-35 em 2010.